Polícia cumpre mandado de busca em endereços de Marcello Siciliano

vereadora_marielle_foto_ascom_camara_ (1)

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Polícia Civil cumpriram hoje (14) mandado de busca e apreensão na casa e no gabinete do vereador fluminense Marcello Siciliano (PHS), na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade. A ação é parte das investigações da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Pedro Gomes, que completa nove meses nesta sexta-feira.

O MPRJ apura informação de uma testemunha que Siciliano estaria envolvido no planejamento dos assassinatos ao lado do ex-policial militar Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o vereador Marcello Siciliano enviou um áudio negando qualquer ligação com a morte de Marielle. “Continuo indignado com essa exposição toda da minha família. Depois de nove meses, eles não terem nada contra mim, inventarem agora uma operação pela Delegacia do Meio Ambiente, para tentar me incriminar em alguma coisa, para achar um motivo para eu ter feito essa tamanha covardia”, disse.

Em outro trecho do áudio, ele diz que não é criminoso e que não tinha qualquer rivalidade com Marielle. “Os votos não batem, a disputa territorial não bate. Não tive voto onde me acusam. As pessoas que me acusam de ligação, eu não tenho. Não tenho ligação com ninguém. Agora estão inventando outro tipo de possibilidade”, disse.

Marielle e o motorista foram mortos na noite de 14 de março deste ano, no bairro do Estácio, na região central do Rio. Ambos foram alvejados quando voltavam para casa, de carro, na Tijuca, após participar de evento na Lapa. Os tiros foram disparados de outro veículo.

 

Da Agência Brasil Rio de Janeiro

Furacão decide contra o Junior Barranquilla para se consolidar como ‘El Paranaense’

att-47719_15440656730_thumb-5-3

Atlético deve repetir formação da primeira partida (Miguel Locatelli/CAP)

Com a expectativa de receber 40 mil torcedores e incendiar a Arena da Baixada em busca de um título inédito e reconhecimento, o Atlético Paranaense encara o Junior Barranquilla, da Colômbia, a partir das 21h45 (de Brasília), para saber quem conquistará a Copa Sul-americana. Na partida de ida, empate em 1 a 1, que deixa a disputa totalmente em aberto, já que uma vitória simples de qualquer um dos lados garante a taça.

Melhor campanha da competição, com oito vitórias em 11 jogos, melhor ataque, com 21 gols marcados, e apenas seis gols sofridos, além de um caldeirão fervendo, coloca o Furacão como virtual favorito para se consolidar no continente como ‘El Paranaense’. Porém, a força do adversário chegou a surpreender a ponto de a igualdade como visitante ter sido bastante comemorada.

O técnico Tiago Nunes, que conseguiu desde sua chegada à equipe principal construir uma filosofia de jogo sólida, recuperando alguns jogadores descreditados e fazendo uma mescla entre juventude e experiência, aparece como protagonista da decisão. E deverá ter força máxima em campo para tentar escrever seu nome na história do futebol brasileiro. Única dúvida, o atacante Pablo, com um desconforto na panturrilha, fez tratamento intensivo e deve ir para o jogo. Rony fica de sobreaviso.

FBL-SUDAMERICANA-JUNIOR-PARANAENSE

Com contrato renovado por mais uma temporada, o mais experiente jogador do clube, com título de Libertadores da América em seu currículo, Lucho González sabe o significado da decisão e promete um grupo determinado durante os 90 minutos na busca pelo título. “Vamos entregar tudo o que temos e mais um pouco, porque sabemos que podemos ficar na história do clube. É o que esse grupo quer. Muitas vezes, você se prepara para o jogo de uma maneira e nem sempre sai como o planejado. Mas coração e entrega não podem faltar”, avaliou.

O Junior chegou a decisão com moral, já que passou por três equipes argentinas, Lanús, Colón e Defensa Y Justicia, além do o rival Santa Fe. Além dos resultados, as boas apresentações do time, que também se destaca no campeonato nacional, chamaram a atenção. A equipe, que desembarcou no domingo em solo paranaense, pode reconhecer e admirar o palco da partida e treinar no CT do Caju.

Para reforçar o time na grande decisão, a principal estrela, o atacante Téo Gutiérrez foi liberado pela Conmebol após cumprir uma partida de suspensão pela expulsão diante do Santa Fe, está confirmado. O lateral-esquerdo Fuente, outro que ficou de fora na ida, pode ser a outra novidade entre os titulares.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO PARANAENSE-BRA X JUNIOR BARRANQUILLA-COL

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 12 de dezembro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Roberto Tobar (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e Claudio Rios (Chile)
Árbitro de vídeo: Julio Bascuñan (Chile)
Árbitros de vídeo assistentes: Piero Maza (Chile) e Carlos Astroza (Chile)

ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Léo Pereira e Thiago Heleno e Renan Lodi, Bruno Guimarães, Lucho González e Raphael Veiga, Nikão, Marcelo Cirino e Pablo (Rony).
Técnico: Tiago Nunes

JUNIOR: Viera; German Gutiérrez (Fuente), Rafael Pérez, Marlon Piedrahita e Jefferson Gómez; James Sánchez, Luis Díaz, Jarlan Barrera e Víctor Cantillo; Luis Narváez e Téo Gutiérrez
Técnico: Julio Comesaña

 

 

 

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes – Curitiba, PR
Da Gazeta Esportiva SP

Governadores querem participar da formulação de medidas para segurança

gov_abr_1212188784df

O Fórum de Governadores, reunido hoje (12) em Brasília, aprovou um documento entregue ao futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, com seis medidas para a segurança pública, focadas na proteção das fronteiras e na restruturação do sistema penitenciário. Os governadores sugeriram a Moro que os projetos do governo federal nesta área sejam debatidos com os governadores, uma vez que serão eles os responsáveis pela execução das ações.

“Não adianta vir com fórmula pronta, sem ouvir os governadores, porque somos nós que vamos implementar a política de segurança pública”, disse o governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB).

No encontro, os governadores sugeriram que Moro se reúna com os secretários estaduais de Segurança Pública, na segunda quinzena de janeiro, para debater as medidas. “Quem faz a implementação das medidas são os governadores, então terá de passar antes por nós para discutir. Quem tem voto no Congresso são as bancadas dos estados. Então vamos ter de discutir com as bancadas para tentar aprovar as medidas”, argumentou Ibaneis.

O primeiro ponto da carta dos governadores diz respeito ao repasse de recursos para segurança pública. Eles querem a distribuição automática dos recursos do Fundo Penitenciário Nacional e do Fundo Nacional de Segurança Pública, com melhoria da gestão e a criação de projetos-modelo de presídios. A proposta, segundo Ibaneis, é que os recursos dos fundos sejam distribuídos de acordo com a população carcerária de cada estado.

Os governadores recomendaram o isolamento dos presidiários vinculados a facções criminosas em presídios federais e cobraram decisões mais rápidas do Judiciário em relação aos presos provisórios. A terceira proposta é endurecer as políticas de enfrentamento dos delitos de corrupção, violentos e os praticados por organizações criminosas, a partir de convênios entre as polícias Civil e Federal.

O quarto item da pauta trata do incremento da inteligência e das ações ostensivas nas fronteiras, com fortalecimento dos sistemas de tecnologia para a identificação da entrada de drogas e armas no território brasileiro. Os governadores querem incentivar a implantação do Banco Nacional de Impressões Digitais, o que resolveria os crimes, especialmente homicídios.

Em sexto lugar, os governadores defendem a promoção de políticas sociais, para solução dos problemas de segurança pública, geração de empregos e melhoria do bem-estar da população. Essas ações seriam feitas em parceria do governo federal com os estados e abrangeriam as áreas de educação, saúde e habitação. Medidas como unificação das polícias Militar e Civil, redução da maioridade penal e flexibilização do porte de armas não foram propostas porque não têm consenso entre os governadores.

No encontro, os governadores decidiram que, no próximo mês, não haverá reunião. Os encontros serão retomados em fevereiro, cujo tema será reforma da Previdência. Em março, eles vão discutir saúde; em abril, infraestrutura e, em maio, educação.

 

 
Da Agência Brasil Brasília

PSL não deverá disputar presidência da Câmara, diz Eduardo Bolsonaro

edd-_20181212_2229

Dono da segunda maior bancada para a Câmara, com 52 parlamentares eleitos, o PSL não deverá disputar o comando da Casa em 2019. A afirmação foi feita pelo atual líder da bancada, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (SP). Integrantes do partido eleitos para o Congresso Nacional se reuniram com o presidente eleito, Jair Bolsonaro, também filiado à legenda, na tarde de hoje (12), em Brasília, para discutir a governabilidade do futuro governo.

“Eu acho muito difícil [o PSL lançar candidato a presidente da Câmara], acredito que vá ser uma pessoa de outro partido. Essas articulações estão acontecendo dentro do Congresso, estão ventilando, todos que estão ali estão se articulando publicamente ou nos bastidores”, disse em conversa com jornalistas após o encontro.

Reeleito como deputado federal mais votado da história do país, com mais de 1,8 milhão de votos pelo estado de São Paulo, Eduardo Bolsonaro disse que, durante a reunião, o presidente eleito pediu serenidade aos parlamentares do PSL, a grande maioria sem qualquer experiência de mandato legislativo. “[Jair Bolsonaro] pediu um pouquinho de serenidade [aos deputados] para não declarar votos para a presidência da Câmara ou qualquer outro cargo, para eles primeiro sentirem o clima. As negociações e articulações dentro da Câmara ainda estão ocorrendo, então mais pra frente a gente vai ter uma visão mais clara de como proceder nessas votações”, disse.

O parlamentar também informou que a liderança da bancada na Câmara, até o fim da atual legislatura, que termina em fevereiro, será exercida pelo deputado federal Delegado Waldir (GO), que ocupava até hoje a vice-liderança. Eduardo alegou incompatibilidade de agenda e excesso de compromissos para manter a liderança que exercia até então.

Grupos de WhatsApp

Após o vazamento de uma conversa no grupo de WhatsApp dos deputados do partido, na semana passada, que expôs uma discussão entre Eduardo Bolsonaro e a deputada federal eleita Joice Hasselmann (SP), Jair Bolsonaro aconselhou os parlamentares a não utilizarem nem criarem mais grupos em aplicativos de conversas pela internet.

“O presidente Jair Bolsonaro é contra a criação de grupos de WhatsApp, porque em um grupo existem diversas pessoas, então quando esses prints [cópias de conversas] vazam, ninguém sabe quem vazou. O ideal são conversas pessoais ou conversas de WhatsApp um com o outro, e aí, em caso de vazamento, sabe-se quem vazou”, disse Eduardo Bolsonaro.

Relatório do Coaf

Eduardo Bolsonaro também foi perguntado sobre o paradeiro da Fabrício Queiroz, ex-assessor de seu irmão, o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que foi apontado em um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) com indícios de movimentação financeira atípica.

O relatório do Coaf, divulgado pelo jornal O Estado de S.Paulo, informa que o ex-assessor, que também é policial militar, teria movimentado R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017 – valores supostamente incompatíveis com sua renda declarada. Uma das transações seria um cheque de R$ 24 mil destinado à futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

“Sobre essas questões aí, lamento informar, mas a vida do assessor do Flávio [Bolsonaro], ou de algumas pessoas, outros assessores, eu não tenho como dar informação para vocês”, disse Eduardo Bolsonaro, encerramento a entrevista em seguida.

De acordo com o presidente eleito Jair Bolsonaro, o cheque de R$ 24 mil destinado à primeira-dama foi a devolução de parte de um empréstimo que ele teria feito ao ex-assessor do filho. Já a movimentação atípica de Fabrício Queiroz, apontada pelo Coaf, ainda foi não foi esclarecida publicamente. Desde a divulgação do caso, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro não foi localizado nem concedeu informações à imprensa.

 
Da Agência Brasil Brasília

Catedral de Campinas celebra missa em homenagem às vítimas de ataque

 

att-rvrsa_abr_1212188807

Lentamente, a Catedral Metropolitana de Campinas retoma a rotina de atividades após o atentado de ontem (11) – quando um atirador matou quatro pessoas dentro do templo e depois tirou a própria vida. A missa de hoje (12), em homenagem às vítimas, foi celebrada no mesmo horário do ataque.

“Sabemos que vocês, familiares, choram e nós choramos também”, disse o padre Rafael Capelato durante a cerimônia.

“Tristeza” e “tragédia” eram palavras ouvidas com frequência nos comentários dos fiéis que lotaram a igreja. A história da catedral, inaugurada em 1883, com piso e altares de madeira foi lembrada. “Fizemos esse gesto de reconsagração do templo que foi violado por um ato tão violento e trágico”, disse.

Depoimento

att-rvrsa_abr_1212188803Missa na Catedral Metropolitana de Campinas após ataque de ontem (12) que deixou 5 mortos dentro da igreja. – Rovena Rosa/Agência Brasil

O analista de contas Altair Dias, 45 anos, estava hoje na missa em homenagem às vítimas. Ele disse que ontem (11) chegou a se sentar ao lado do atirador, mas saiu da igreja antes do início do atentado. “Eu venho sempre de manhã ou à noite. Estou afastado [do trabalho] porque eu descobri que tenho um câncer”, disse.

Altair Dias afirmou que Euler Fernando Grandolpho, autor do ataque, estava “sereno” e não dava pistas de que agiria com violência minutos depois.

O analista disse que soube da tragédia depois, alertado pela filha e por amigos. “A minha filha e amigos sabem que eu venho esse horário e ficaram preocupados.”

Ataque

Imagens das câmeras de segurança da Central de Monitoramento de Campinas (CinCamp) mostram o momento em que o agressor se levanta de um dos bancos, nas últimas fileiras da igreja, vira-se em direção às pessoas e começa a atirar. Em seguida, dois agentes da Guarda Municipal entram na igreja e perseguem o atirador. As imagens não mostram o que ocorreu depois do ataque.

 

Da Agência Brasil

 

Cotia recebe mostra com filmes premiados na 13ª edição do Festival Chico de Cinema

Da Redação

Sete filmes premiados serão exibidos no dia 19 de dezembro, às 18h, na Biblioteca Batista Cepelos, gratuitamente

Na próxima quarta-feira (19/12), a Biblioteca Batista Cepelos vai se transformar em cinema durante a exibição dos filmes premiados pela 13ª edição do Festival Chico de Cinema e Vídeo que aconteceu em setembro, no Tocantins. Os filmes fazem parte da Mostra Itinerante, realizada pela organização do Chico em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT). O evento em Cotia conta com realização da Secretaria de Esportes, Cultura e Lazer.

A mostra vem para que a população tenha acesso à arte expandindo assim, a cultura na cidade. Serão exibidos sete filmes, a partir das 18h, sendo um com a classificação livre e os outros seis para maiores de 14 anos.

Os filmes são: Três (DF), de Pedro Souza e William Costa, duração 20 minutos, classificação 14 anos; Cadarço (SP), de Eduardo Mattos, 17 minutos, livre; Demônia (SP), de Cainan Baladez e Fernanda Chicolet, 17 minutos, 14 anos; A massa que faz o pão (TO), de Hélio Brito, 15 minutos, 14 anos; Estamos Todos Aqui (SP), de Chico Santos e Rafael Mellin, 19 minutos, 14 anos; Labirinto de Papel (TO), de André Araújo e Roberto Giovannetti, 29 minutos, 14 anos e Olhai por Nós (TO), de André Araújo e Roberto Giovannetti, 19 minutos, 14 anos.

Os lugares são limitados, é importante ligar com antecedência para fazer a reserva entrando em contato direto com a equipe da Biblioteca Batista Cepelos, pelo telefone: 4616-4595.

Sobre o 13º Festival Chico – Festival de Cinema e Vídeo do Tocantins

Marca o retorno do festival de cinema pioneiro no Estado e região norte, que teve sua primeira edição em 1999 como um festival universitário. Ao longo dos anos, o festival se tornou símbolo da resistência cultural na região e também de estímulo à produção cinematográfica do Tocantins, o estado mais jovem do país, que em outubro comemorou 30 anos.

O Festival aconteceu de 25 a 29 de setembro de 2018, em Palmas, onde pela primeira vez foram exibidas as mostras Nacional e Tocantins, com curtas metragens de ficção e documentário, além de mostras especiais, como a Mostra Infâncias e a Mostra Regional de filmes das regiões norte, nordeste e centro oeste.

Serviço

Mostra Itinerante dos Vencedores do Festival Chico de Cinema e Vídeo

Local: Biblioteca Batista Cepelos – Avenida Professor Manoel José Pedroso, 1147, próximo à Prefeitura.

Data: 19 de dezembro

Horário: 18h

Gratuito

Foto:Divulgação

fff-86737-1200x675-face

Cartaz mostra

Fatecs divulgam gabarito do Vestibular para 1º semestre de 2019

fatec_vestibular_790x505_07052018113106Foto: Divulgação

Prova foi realizada ontem (9) e reuniu mais de 60 mil candidatos em todas as regiões do Estado de São Paulo

Os candidatos que realizaram neste domingo (9) a prova do processo seletivo das Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Estado de São Paulo para o primeiro semestre de 2019, já podem conferir o gabarito nos sites www.cps.sp.gov.br e www.vestibularfatec.com.br.

A prova, que foi aplicada durante cinco horas, contou com 54 questões objetivas e uma redação. Os candidatos que concorrem a uma das vagas para os 77 cursos superiores tecnológicos oferecidos neste Vestibular também podem acessar o exame na internet.

Divulgação dos resultados

Em 09 de janeiro de 2019, cada Fatec divulgará a lista de classificação geral e a primeira lista dos convocados para a matrícula, que poderá ser consultada também pela internet. Caso as vagas oferecidas não sejam preenchidas na primeira chamada, a segunda lista será afixada, somente na faculdade, no dia 14 de janeiro.

Os convocados devem fazer a matrícula na secretaria da Fatec onde pretendem estudar, no horário definido pela unidade de ensino nos dias relacionados abaixo, desde que não seja feriado municipal na cidade onde a Fatec está localizada.

Matrícula

10 e 11 de janeiro de 2019: matrícula da 1ª lista dos convocados;
14 de janeiro de 2019: divulgação dos convocados da segunda lista, nas respectivas Fatecs;
15 de janeiro de 2019: matrícula para os candidatos da segunda lista.

Documentos para matrícula

Para efetivar a matrícula, o candidato deve entregar uma foto 3×4 recente e cópia autenticada em cartório ou cópia simples acompanhada do original de cada um dos seguintes documentos: certificado de conclusão do Ensino Médio ou equivalente; histórico escolar completo do Ensino Médio ou equivalente; certidão de nascimento ou casamento; carteira de identidade (RG); cadastro de pessoa física (CPF); título de eleitor, para os brasileiros maiores de 18 anos, com o comprovante de votação ou certidão de quitação eleitoral; documento de quitação com o serviço militar, para brasileiros maiores de 18 anos, do sexo masculino.

O candidato que ingressou no Sistema de Pontuação Acrescida pelo item escolaridade pública deve apresentar histórico escolar ou declaração escolar, comprovando que cursou integralmente o Ensino Médio ou EJA na rede pública municipal, estadual ou federal, com detalhamento das escolas onde estudou.

Caso o candidato pretenda obter aproveitamento de estudos em disciplinas já concluídas em outro curso superior, deve apresentar a documentação referente à carga horária, ementa e programa da disciplina cursada e histórico escolar da instituição de ensino superior de origem.

 

 
Do Portal do Governo

SP participa de ações para enfrentar violência letal contra adolescentes

Márcio França autorizou que Estado celebre protocolo de intenções para criar Comitê Paulista pela Prevenção de Homicídios

s-46260101371_5e9b0f9fa1_o-1024x704Governador Márcio França assina autorização para que o Estado de SP firme protocolo de intenções

Nesta segunda-feira (10), o governador Márcio França assinou, no Palácio dos Bandeirantes, a autorização para que a Secretaria de Estado da Casa Civil firme um protocolo de intenções com o Escritório de Representação do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). A iniciativa busca implantar o Comitê Paulista pela Prevenção de Homicídios na Adolescência.

“Fico contente com a assinatura. Todos sabemos da necessidade de termos políticas públicas voltadas para essa faixa etária, que é mais vulnerável a óbitos, em especial à morte violenta. O programa do alistamento civil de São Paulo é uma resposta do Estado”, ressalta o governador Márcio França.

Segundo o protocolo de intenções, objetivo do comitê é coordenar os esforços conjuntos do Poder Legislativo, de instituições governamentais e da sociedade civil para o enfrentamento da violência letal contra os adolescentes.

As ações ocorrerão por meio de produção e divulgação de informações, elaboração de recomendações para o aperfeiçoamento de políticas públicas, sistematização de boas práticas e o monitoramento permanente da situação.

Também assinaram o protocolo de intenções o secretário de Estado da Casa Civil, Aldo Rebelo, o deputado estadual e presidente da Comissão de Direitos Humanos da Alesp, Carlos Bezerra Jr., e a representante do Unicef no Brasil, Florence Georgina Michaela.

Do Portal do Governo

Cotia define prioridades de proteção à criança e adolescente

con-MG_3557 copiar (1) con-MG_3557 copiar (2)

Da Redação

No dia 29/11, a Prefeitura de Cotia, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS) com o apoio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), realizou a X Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Representantes de diversas entidades e ONG’s participaram do encontro que serviu para, entre outros, discutir e definir as prioridades em ações e projetos a partir dos eixo temáticos: Garantia dos Direitos e Políticas Públicas Integradas e de Inclusão Social; Prevenção e Enfrentamento da Violência Contra Crianças e Adolescentes; Orçamento e Financiamento das Políticas para Crianças e Adolescentes; Participação, Comunicação Social e Protagonismo de Crianças e Adolescentes e, Espaços de Gestão e Controle Social das Políticas Públicas de Promoção, Proteção e Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes.

A atual gestão tem buscado ampliar a participação das crianças e dos adolescentes nestas discussões. “É motivo de grande satisfação contar com a participação efetiva de crianças, adolescentes e instituições na décima edição da conferência municipal. Nos últimos anos, estamos ampliando nossa rede de atendimentos por meio da implantação de novas unidades (CRAS e CREAS), possibilitando o processo de garantia dos direitos e também de prevenção dos direitos, para que não sejam violados”, afirmou a Secretária de Desenvolvimento Social, Mara Franco.

Para o Prefeito Rogério Franco a participação da sociedade civil e de entidades, além dos próprios adolescentes, em eventos como este, é fundamental para, junto com o poder público, avançar em políticas públicas. “É fundamental incentivar cada vez mais a participação de crianças e adolescentes nas conferências municipais com o intuito de fomentar a construção de políticas públicas nesta faixa etária”, disse.

Participaram da Conferência representantes das Secretarias de Desenvolvimento Social e Educação, Instituto ADRA, Casa de Apoio, Lar Emmanuel, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselho Tutelar, Obras Sociais Wantuil de Freitas, Fundação Maria Carolina, Abraip, Lar Agrícola, Criança Feliz e Projeto Âncora.

Entre as propostas aprovadas está a implantação da Casa dos Conselhos com espaço administrativo, autônomo e gestor de suas ações; Implementação da LBI (Lei Brasileira de Inclusão), destacando a Língua Brasileira de Sinais na grade curricular de educação e agilidade na contratação de profissionais interpretes/ tradutores de LIBRAS qualificados para educação inclusiva; Enfrentar a violência no ambiente escolar buscando parceria com a comunidade, profissionais capacitados e terapias integrativas.

Todas as propostas aprovadas [veja abaixo] serão apresentadas na Conferência Estadual.

EIXO I

 

GARANTIA DE DIREITOS E POLÍTICAS PÚBLICAS INTEGRADAS E DE INCLUSÃO SOCIAL “

 

1-Implantação da Casa dos conselhos como espaço administrativo, autônomo e gestor de suas ações.

2- Criação de canal de comunicação que informe as várias ações voltadas para o segmento criança e adolescente.

2.1- Ampliação do envolvimento do CMDCA e Conselho Tutelar na elaboração das propostas orçamentárias para o segmento.

2.2- Implementação da LBI (Lei Brasileira de Inclusão), destacando a Língua Brasileira de Sinais na grade curricular de educação e agilidade na contratação de profissionais interpretes/ tradutores de LIBRAS qualificados para educação inclusiva.

3- Ampliação do número de salas de aula nas redes públicas, estadual e municipal, acompanhado de efetivação do serviço psicossocial com política de segurança pública qualificada e humanizada nas redes escolares.

EIXO II

 

“PREVENÇÃO E ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES”

 

1 – Fortalecer os conselhos de direitos assim como a rede de garantia de direitos, por meio de informativos e palestras, para a formulação de políticas integradas com foco na prevenção e enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes.

2 – Capacitar e ampliar os profissionais psicólogos e assistentes sociais nas Organizações da Sociedade Civil para que crianças e adolescentes tenham escuta qualificada.

3 – Assegurar acesso simplificado à justiça e garantias legais de crianças e adolescentes, sem discriminação de qualquer natureza, por meio de ampla divulgação de como acessar referidos espaços.

4 – Enfrentar o preconceito e situações de discriminação por meio de palestras informativas, orientando dentro das Organizações da sociedade civil, escolas e famílias, bem como capacitação para professores.

5 – Enfrentar a violência no ambiente escolar buscando parceria com a comunidade, profissionais capacitados e terapias integrativas.

6 – Capacitação permanente, técnica e emocional, dos profissionais que atuam em Serviços de acolhimento e no Sistema de atendimento socioeducativo.

7 – Promover o uso seguro das novas tecnologias da informação e comunicação social de crianças e adolescentes, por meio de orientação aos pais e/ou responsáveis sobre o compartilhamento de vídeos, materiais de cunho inadequado e criminoso da internet.

8 – Ampliação da Segurança Pública, criando mais espaços de lazer para incluir os jovens, como forma de prevenção às drogas e criminalidade.

EIXO III

 

“ORÇAMENTO E FINANCIAMENTO DAS POLÍTICAS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES”

 

1 - Conscientização e participação da população em audiências públicas de discussão de orçamento e reuniões do conselho da criança e do adolescente.

2 – Maior pressão da sociedade junto a bancada dos vereadores para melhoria do orçamento da criança e do adolescente.

3 – Acesso e total transparência das ações relacionadas a verba e planejamento de serviços para crianças e adolescentes, através de divulgação no portal da transparência.

4 – Divulgação em sites, revistas de bairro, redes sociais, buscando doações de pessoas e empresas para ampliação dos recursos do FUCOMDI.

5 – Ter um líder ou representante de bairro que participe efetivamente das reuniões do conselho da criança e do adolescente apresentando as demandas do seu bairro.

6 – Incentivar crianças e jovens a participarem de debates e reuniões do conselho da criança e do adolescente como forma de conscientizar, de uma forma mais lúdica e jovial sobre seus direitos e deveres.

EIXO IV

“PARTICIPAÇÃO, COMUNICAÇÃO SOCIAL E PROTAGONISMO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES”

1 – Implantação de Conselhos mirins da criança e do adolescente por territórios para discutirem e deliberarem sobre políticas públicas, nas esferas municipais, estaduais e nacional.

2 – Ensinar direitos e deveres às crianças e adolescentes, na escola e nas organizações da sociedade civil, bem como por meio de anúncios virtuais.

3 – Ampliar a participação de crianças e adolescentes por meio de aplicativos (APP) com linguagem adequada e possibilidade de denúncias por WhatsApp.

4 – Criação de Fórum da criança e do adolescente como espaço de discussão de políticas públicas.

EIXO V

 “ESPAÇO DE GESTÃO E CONTROLE SOCIAL DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES”

1 – A criação de uma Secretaria voltada para os direitos da criança e do adolescente.

2 – Participação dos jovens nos conselhos e em suas reuniões, influenciada por instituições escolares.

3 – Alguém da escola fazer parte do conselho para levar as dificuldades do CMDCA.

4 – Capacitação dos jovens para estarem preparados para participação nos fóruns, por meio de palestras.

5 – Estabelecer campanhas explicativas sobre a função do conselho da criança e do adolescente, promovendo o apoio social.

 

 

 

Metade de inscritos com direito à nova prova consultam Enem

enem_estudante

O prazo de consulta termina nesta segunda-feira

Cerca da metade dos 2,7 mil inscritos com direito a reaplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 consultaram, até a manhã desta segunda-feira (10), o local de prova, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

As provas serão aplicadas nos dias 11 e 12 de dezembro, em 16 municípios, para os estudantes que tiveram o Enem cancelado devido a intercorrências logísticas como falta de luz e outros imprevistos.

Para saber o local de prova é necessário acessar a Página do Participante com o CPF e senha cadastrados no ato da inscrição. Aqueles que não se recordam da senha podem redefini-la. O passo a passo encontra-se dentro do sistema de inscrição, na opção “Orientações para Recuperação de Senha”.

Também nos dias 11 e 12 de dezembro, será aplicado o Exame Nacional do Ensino Médio a Pessoas Privadas de Liberdade e Jovens sob Medida Socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL). Este ano, o Enem PPL teve 41.044 inscrições e será aplicado em 1.436 unidades em todos os estados brasileiros.

O Enem regular foi aplicado nos dias 4 e 11 de novembro em 1,7 mil municípios. Mais de 4 milhões de estudantes participaram do exame. As notas do Enem podem ser usadas para concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas de estudo em instituições privadas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e a vagas no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

 

 

Da Agência Brasil Brasília