Quase 300 cidades ficaram sem médicos com saída de cubanos

Maior parte dos municípios fica no Rio Grande do Sul

Pelo menos 285 cidades e 36 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dseis) ficaram sem médicos em equipes de prevenção com a saída de profissionais cubanos. O levantamento foi realizado pelo Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). A entidade acredita, entretanto, que com o novo edital lançado pelo Ministério da Saúde a reposição será rápida e não haverá grandes prejuízos à população.

No dia 14 deste mês, o governo cubano decidiu encerrar o acordo com o Brasil que viabilizava a atuação dos profissionais no Mais Médicos, celebrado por meio da Organização Panamericana de Saúde (Opas) junto ao Ministério da Saúde, depois de declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro de que alteraria as regras do programa.

Levantamento

O levantamento do Conasems abarcou a situação de 22 estados e do Distrito Federal. Não repassaram informações municípios do Amazonas, Amapá, Ceará e Espírito Santo. O estudo mapeou as cidades onde as equipes de saúde da família tinham como único médico um profissional cubano. As equipes são compostas ainda por profissionais de outras áreas da saúde como enfermeiros e dentistas.

O estado com mais municípios nessa situação é o Rio Grande do Sul, com 92 cidades. Em seguida vêm São Paulo, com 43, Paraná, com 26, Minas Gerais, com 23, e Santa Catarina, com 21. Já no caso dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas, o estado com maior prejuízo foi o Amazonas, com 9 localidades cuja equipe de saúde da família ficou sem médico. Estão no topo do ranking também Pará e Mato Grosso, estados onde cinco equipes também ficarão desfalcadas.

O governo cubano determinou que os profissionais cessassem as atividades na terça-feira com vistas a se deslocar para quatro polos de retorno: Brasília, Manaus, Salvador e São Paulo. A primeira leva partiu da capital federal rumo a Havana ontem. Contudo, parte dos médicos ainda deve atuar por mais alguns dias, até a saída definitiva. A expectativa da Opas é que o processo de regresso termine no dia 12 de dezembro.

Poucos transtornos

Na avaliação do Conasems, a abertura do novo edital aponta para um processo de reposição desses profissionais sem grandes impactos negativos. O novo processo seletivo está com inscrições abertas até 7 de dezembro. Segundo o Ministério da Saúde, no terceiro dia, o sistema já havia registrado mais de 7 mil inscrições.

“Os municípios estão recebendo informações dos médicos que vão substituir. E tem secretário de saúde já validando e esses médicos já podem se apresentar para iniciar o trabalho. O tempo que vai ficar sem médico será pequeno, até porque eles só atuam na estratégia de saúde da família. É possível superar esses dias sem médico sem grandes transtornos”, avaliou Mauro Junqueira.

A Agência Brasil entrou em contato com o Ministério da Saúde para ter acesso a informações sobre o impacto da saída dos cubanos, mas não obteve retorno.

 
Da Agência Brasil Brasília

Convivendo com Diabetes é o novo projeto de promoção à saúde da Prefeitura de Cotia

Da Redação

Grupo com cerca de 70 pessoas participará de palestras com equipe multidisciplinar e de atividades físicas a cada quinze dias

Prevenção sempre foi a melhor opção para uma vida saudável. Mas quando o problema já existe, a informação correta e mudança em alguns hábitos de vida e alimentarem, são importantes aliados da melhoria na qualidade de vida das pessoas. Dentro deste prisma, a Secretaria de Saúde de Cotia acaba de lançar um grupo de promoção à saúde chamado “Convivendo do Diabetes”, na Policlínica do Portão. Uma equipe multidisciplinar vai auxiliar pacientes que já são acompanhados no local a manterem a doença controlada buscando a qualidade de vida de cada um.

O programa foi lançado na quinta-feira (16/08) e está sob a coordenação da enfermeira Soraya Moraes. Os cerca de 70 pacientes vão participar de palestras com equipe de médicos, enfermeiros, nutricionistas, além de participarem de atividades físicas com a orientação de um profissional de educação física. “Os encontros serão quinzenais, com duração de duas horas e, a cada encontro, vamos conferir o peso e o destro, que é o teste glicêmico do paciente, para registrarmos os resultados do programa na vida de cada um”, explicou Soraya.

A dona Marina Félix tem 59 anos de idade e, há pouco mais de um mês, descobriu que é diabética. “Foi um choque quando soube. Fiquei muito triste”, comentou. Mas, quando soube do projeto, não pensou duas vezes em se inscrever. “Assim que eu soube já me inscrevi. Estou muito confiante. Gostei da apresentação, acho que com informação, apoiando e sendo apoiada, vamos conseguir melhorar a nossa saúde”, disse Marina.

Durante a apresentação, os pacientes conheceram parte dos profissionais que vão acompanha-los nos encontros, ouviram sobre a proposta do projeto e tomaram ciência das contrapartidas para garantirem a vaga ao grupo. “Sabemos que algumas pessoas podem ter dificuldade de vir, por conta de outros compromissos, então, vamos limitar as faltas a no máximo três, injustificadas, porque quem não puder ser assíduo abrirá vaga para outros pacientes”, disse Ângela Maluf, secretária adjunta da Saúde. Ela reforçou que a equipe da Policlínica montará um fila de espera e, à medida que foram surgindo as vagas, esta demanda preenche-as.

Foto: Vagner Santos

cotia-saude (2) cotia-saude (1)

Semana do Glaucoma alerta para doença que atinge mais de 2 milhões de brasileiros

Da Redação

_Web_Site - Imprensa Save the date

Considerada uma das principais causas de cegueira no mundo, doença afeta a visão de forma lenta e progressiva
O engajamento no tratamento da doença é essencial para prevenir graves consequências, como a cegueira
Segundo a OMS, existem quase 4,5 milhões de pessoas cegas por causa do glaucoma

São Paulo, 21 de maio de 2018 – A semana de 21 a 27 de maio marca o Combate Nacional ao Glaucoma e serve de alerta para lembrar a importância da prevenção à cegueira causada pela doença. Geralmente assintomática em estágio inicial, ela afeta a visão de forma lenta e progressiva. No Brasil, a estimativa é de que o glaucoma afete mais de 2 milhões de pessoas e a desistência do tratamento pode afetar permanentemente a vida de quem convive com a doença.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, é estimado que 4,5 milhões de pessoas no mundo estão cegas por causa dessa enfermidade. Estudos internacionais já mostraram que, após seis meses de cuidados com o glaucoma, 50% dos pacientes deixam o tratamento, o que pode levar à perda da visão em fases avançadas da doença.

Apesar de não apresentar grandes sintomas inicialmente, o glaucoma pode dar sinais de seu avanço.

Sintomas:

* Perda da visão periférica progressiva;
* Dor intensa nos olhos e ao redor dos olhos;
* Dor de cabeça;
* Vermelhidão no olho;
* Dificuldade para enxergar no escuro;
* Náusea e vômito;
* “Aumento” da pupila (parte preta do olho, bem central, no meio da íris);
* Visão turva e embaçada;
* Observação de arcos em volta das luzes;
* Diminuição da visão periférica.

A Novartis e sua divisão de cuidados com os olhos, a Alcon, estão cada vez mais investindo em inovação para trazer novas opções de tratamentos aos pacientes, além de criar e apoiar iniciativas de conscientização sobre a doença e, principalmente sobre a prevenção. Durante a semana, além de eventos científicos para os profissionais de saúde, a empresa está patrocinando a Corrida pelo Verde – Correndo pelo Glaucoma, que será realizada no dia 27 de maio, no Jardim Botânico (SP), como iniciativa para conscientização da sociedade.

Circuito inclusivo
No Jardim Botânico haverá também um modelo de sensibilização sobre a deficiência visual. Participantes da Corrida e visitantes poderão entrar neste minicircuito inclusivo no qual vão correr vendados em parceira com outros corredores que poderão fazer o papel de guias.

Sobre a Novartis
A Novartis provê soluções inovadoras de saúde que atendem a necessidades em constante evolução dos pacientes e sociedades. Sediada na Basileia, na Suíça, a companhia oferece um portfólio diversificado para melhor atender a essas necessidades: medicamentos inovadores; medicamentos econômicos, como genéricos e biossimilares; e soluções para o cuidado com os olhos. A
Novartis lidera globalmente cada uma dessas áreas. Em 2017, o Grupo alcançou vendas líquidas de US$ 49,1 bilhões, com investimentos em P&D de aproximadamente US$ 9 bilhões. As empresas do Grupo Novartis empregam cerca de 122 mil colaboradores. Os produtos da Novartis são comercializados em aproximadamente 155 países ao redor do mundo. Para mais informações, visite http://www.novartis.com/> http://www.novartis.com.

Sobre a Alcon
A Alcon é líder global em produtos oftalmológicos. Divisão da Novartis, oferece produtos inovadores que melhoram a qualidade de vida ajudando as pessoas do mundo todo a enxergar melhor. Seus produtos melhoram a vida de mais de 260 milhões pessoas em todo o mundo com problemas de catarata, glaucoma, retina, entre outros. A Alcon busca soluções para o cuidado com os olhos, através de produtos inovadores, com parceiros, profissionais e programas de alta qualidade. Há 70 anos, a empresa trabalha para desenvolver soluções e produtos que contribuem para o bem-estar da saúde ocular e a evolução da oftalmologia. Mais informações acesse: <http://www.br.alcon.com> http://www.br.alcon.com

Corrida pelo Verde – Correndo pelo Glaucoma Domingo, dia 27 de maio – Jardim Botânico – SP.

Cotia reforça necessidade de jovens se vacinarem contra HPV e Meningite

Da Redação

Secretaria de Saúde participa da Campanha Nacional de Mobilização e Comunicação sobre o assunto

A Prefeitura de Cotia, por meio da Secretaria de Saúde, está participando da Campanha Nacional de Mobilização e Comunicação para a vacinação do Adolescente contra HPV (Papilomavírus Humano) e Meningite C. As doses estão disponíveis nas 25 Unidades Básicas de Saúde do município e para receber a vacina é preciso apresentar a caderneta de vacinação do adolescente.

Os meninos com idade entre 11 e 14 anos devem se vacinar contra HPV, enquanto que para as meninas a vacina é ofertada para as que têm idade entre 9 e 14 anos.  Será necessário repetir a vacina seis meses depois da aplicação da primeira dose. A vacina contra HPV contribui para a redução da incidência do câncer de colo de útero e vulva nas mulheres. Nos homens, a vacina protege contra câncer de orofaringe (boca, faringe e amígdalas), ânus e pênis, além de causar verrugas genitais, causados pelo HPV.

Em relação à Meningite C, tanto para os meninos quanto para as meninas, a vacina é aplicada nas idades de 12 e 13 anos.

vacinaFoto: Vagner Santos

PS Imperial dobra meta de atendimentos em odontologia

 Da Redação

Sorrir não é nada difícil no Pronto-Socorro José Agostinho dos Santos, no Parque Imperial. Desde que foi inaugurado pela Prefeitura de Barueri, em setembro de 2017, o equipamento de saúde praticamente duplicou a meta de atendimentos em odontologia.

A Prefeitura exige do PS, em contrato, o mínimo de 300 atendimentos por mês nessa especialidade, no entanto, só em janeiro foram realizados 560. A meta tem sido ultrapassada desde o início. Já no primeiro mês de funcionamento (outubro), os dentistas do PS realizaram 346 atendimentos. Em novembro e dezembro os números foram ainda mais surpreendentes: chegaram a 1.004, sendo 515 em novembro e 489 em dezembro.

Para a coordenadora do núcleo, Roberta Cariola Rahal, o bom atendimento prestado na unidade tem atraído as pessoas, que utilizam cada vez mais o recurso. “O serviço assume importância estratégica dentro do contexto de urgência / emergência de forma gratuita, oferecendo atendimento inicial e encaminhamento para continuidade do tratamento”, explica a especialista.

Novo, muito bem equipado e com uma equipe altamente qualificada, o PS do Imperial oferece atendimento odontológico de emergência 24 horas por dia a adultos e crianças. O consultório é completo e conta com equipamentos dos mais modernos, além de uma equipe composta por nove cirurgiões-dentistas. Traumas, exodontias (extração de dentes e raízes), pulpites (dores causadas por inflamações na parte interna dos dentes), e drenagens de abcessos são alguns dos atendimentos realizados pela equipe.

O consultório de odontologia do PS é voltado a atendimentos de emergência. Quando o paciente necessita de tratamento, é automaticamente encaminhado à especialidade na rede de saúde.

IMG_8248

Nove cirurgiões-dentistas atendem 24 horas no PS, que conta com consultório novo e completo (Fotos: Karina Borge / Secom)

 

 

Com informações de Aliz Lambiazzi

Cotia imuniza 6 mil no dia da Vacinação

Da Redaçãocotia-vacina-Dia-D-1170x780

As 11 Unidades Básicas de Sáude (UBSs) que abriram no último sábado (13) para o Dia D da vacinação contra a gripe tiveram uma boa movimentação de público. Na data foram aplicadas 6.559 doses. Quem ainda não se vacinou ainda pode fazê-lo. A campanha segue até o dia 26 de maio nas 24 UBSs da cidade. Até o momento foram vacinadas 25.433 pessoas de um total previsto de 40.581.

Cotia acompanha o calendário nacional de vacinação e no dia 17 de abril começou a vacinar os idosos a partir dos 60 anos e profissionais da saúde de estabelecimentos públicos e privados. A partir de 24 de abril passaram a ser vacinadas gestantes, puérperas, crianças (seis meses a 5 anos) e indígenas.

A campanha teve mudanças no público-alvo este ano, com oferta da vacina também para professores do ensino básico e superior das escolas públicas e privadas. Estes profissionais estão sendo vacinados desde o dia 8 de maio e os enfermos desde 2 de maio.

A vacinação foi antecipada este ano porque em 2016 registrou-se aumento de casos de gripe antes do período esperado. No ano passado a vacinação começou em 30 de abril. A ideia do Ministério da Saúde é tentar evitar um novo aumento de casos fora do período esperado.

O público-alvo da campanha é composto por pessoas com 60 anos ou mais, crianças com idade entre seis meses e cinco anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, portadores de doenças crônicas, adolescentes de 12 a 21 anos que cumprem medidas socioeducativas, presos e funcionários do sistema prisional.

Os idosos que estiverem acamados e não puderem se dirigir a uma das UBSs serão vacinados por enfermeiros da Atenção Básica. Familiares também poderão se dirigir a uma unidade de saúde e deixar o nome do idoso e o endereço para a visita dos profissionais da Saúde.

 
Com informações da Assessoria de Imprensa da PM de Cotia

Cotia: Campanha “Fique Sabendo” atendeu mais de 1.500 pessoas

saude-cotia

Maioria dos testes rápidos foi aplicada em mulheres

A campanha “Fique Sabendo”, que oferece testagem rápida para detecção de HIV e sífilis, realizou 1.528 exames em munícipes de Cotia, entre 25 de novembro e 1º de dezembro de 2016. A iniciativa, em atenção ao Dia Mundial de Luta contra Aids (1º/12), é de orientação, divulgação e realização de testes rápidos gratuitos (com resultados em 30 minutos), com objetivo de obter o diagnóstico precoce das infecções.

Em Cotia, a campanha foi tocada pela Secretaria de Saúde da Prefeitura, por meio de sua Coordenadoria da Vigilância Epidemiológica. A ação foi abraçada por todas as Unidades Básicas de Saúde (25 UBSs), Policlínica e SAE/CTA. As unidades que mantêm pronto atendimento, no Parque São George e no Jardim Atalaia, ofereceram testagens durante o fim de semana e fora do horário comercial para ampliar o acesso da população à campanha.

Das 1.528 pessoas que fizeram o teste, foram 1.122 mulheres e 406 homens. Do sexo feminino, 569 (50,7%) declararam ter feito o teste pela primeira vez na vida; já do sexo masculino, 246 (60,6%) também disseram estar se submetendo à testagem pela primeira vez.

A maioria das mulheres que fizeram o teste está na faixa etária entre 40 e 49 anos; já a maioria dos homens tem 60 anos ou mais.

Na testagem para sífilis, foram detectados 26 casos positivos (1,8%) – para todos estes, foram solicitados exames laboratoriais para certificação do resultado e acompanhamento pelo serviço de saúde. Foram confirmados três casos de HIV através do teste rápido, representando 0,2% de positividade nas amostras realizadas.

O bairro que concentrou o maior número de testes rápidos foi o Jardim Atalaia, com 169 testagens.

 
Com informações da Assessoria de Imprensa

País tem primeiro teste rápido nacional para zika; resultado sai em 20 minutos

sau-1019007-11052016dsc_0410-

Teste rápido nacional para detectar zika é apresentado na Bahia e terá resultado em 20 minutosRovena Rosa/Agência Brasil

A Secretaria de Saúde da Bahia obteve o registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e apresentou hoje (31) em Salvador, o primeiro teste sorológico rápido nacional para detecção do vírus Zika. Assim, o exame que costumava levar semanas terá resultado em até 20 minutos.

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, destaca que o teste rápido facilitará a vida da população, ao permitir às mulheres, por exemplo, saberem se já foram ou estão infectadas pelo vírus.

“Hoje existe uma quantidade de pessoas com sintomas que não têm o diagnóstico definitivo, ou seja, você acha que a pessoa tem a zika, mas pode ser uma outra virose. A partir de agora, principalmente para as mulheres em idade gestacional, ter a informação se ela teve ou ainda não zika é extremamente relevante para a decisão dela, em iniciar uma gestação”, ressalta Fábio Villas-Boas.

Procedimento

O dispositivo tem duas fitas portáteis (cassetes), que usam uma pequena amostra de soro do paciente. Uma das fitas reage com o anticorpo IgM, identificando infecções de até duas semanas. Já o segundo cassete reage ao IgC e identifica se o paciente já teve a infecção há mais tempo. Isso permite que o teste rápido detecte os anticorpos contra o vírus da Zika, no organismo do paciente, em qualquer fase da doença.

“A zika, antes era diagnosticada, em laboratório através do PRC [método que detecta a presença de carga genética do vírus], o que era demorado e muito custoso. A partir de agora, poderemos oferecer o diagnóstico em qualquer posto de saúde nos lugares mais distantes do país, e em apenas 20 minutos, a população terá a resposta se tem ou teve zika”, explica o secretário.

Parceria

O teste foi desenvolvido em parceria da Sesab com uma empresa sul-coreana, que transferiu a tecnologia ao laboratório fabricante, a Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico, Fornecimento e Distribuição de Medicamentos (BahiaFarma), ligado à Secretaria de Saúde do estado. Com a autorização concedida pela Anvisa, o laboratório aguarda o pedido do Ministério da Saúde para iniciar a fabricação e distribuição a toda a população brasileira. A previsão inicial pode ser de até 500 mil testes por mês.

“O processo iniciou-se em agosto do ano passado, com a assinatura do protocolo, porém o desenvolvimento do produto ocorreu entre setembro e janeiro, e nós começamos a fazer escalonamento de lotes-piloto, para registro do produto”, conta o diretor-presidente do Laboratório público, BahiaFarma, Ronaldo Dias.

A Agência Brasil procurou o Ministério da Saúde sobre a previsão de pedido para a fabricação dos produtos, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.

O vírus Zika foi descoberto, na Bahia, em julho de 2015, quando casos associados à Síndrome de Guillan-Barré foram confirmados. De acordo com a Sesab, nos cinco primeiros meses deste ano, 36.725 casos foram registrados na Bahia.

 

Da Agência Brasil

Obesidade infantil: cinco dicas para evitar

Diabetes, hipertensão e colesterol alto são algumas consequências da doença

Diabetes, hipertensão, colesterol alto, baixa autoestima e depressão são algumas das consequências ocasionadas pela obesidade infantil. E mais, os quilos extras podem também causar complicações na vida adulta das crianças obesas, mesmo depois de tratadas.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, ao longo dos últimos anos, os hábitos alimentares dos pequenos passaram por grandes mudanças. Foram incluídos alimentos gordurosos e pouco nutritivos, o que gerou uma verdadeira epidemia de casos de obesidade infantil.

 
Veja a seguir cinco recomendações para combater a obesidade infantil:
- Controlar o ganho de peso na gestação;
- Estimular a prática de atividades físicas;
- Oferecer alimentos saudáveis para a família inteira;
- Realizar as refeições em lugares apropriados, longe da TV, computador e videogame;
- Servir de exemplo para as crianças.

 
Com informações do Portal do Governo do Estado de SP

H1N1: Cotia imuniza quase 10 mil pessoas em um único dia

Da Redação

Quase 10.000 pessoas de Cotia foram vacinadas contra o vírus Influenza H1N1 somente na terça-feira, dia 12 de abril. Este ano, a procura tem sido fora do habitual. Prova disso é o volume de pessoas (9.015) que procurou as 25 UBS da cidade para tomar a vacina no início desta semana. O município recebeu 13.000 doses no dia 1º de abril e retirou mais 15.000 doses na manhã de terça-feira (12/4), totalizando, até o momento, 28.000 doses.

A Coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Juliana Canassa, da Secretaria Municipal da Saúde, informa que a distribuição da vacina contra a Influenza H1N1 é realizada pela Secretaria Estadual de Saúde com base nas doses aplicadas no ano anterior. “A estimativa das doses enviadas são baseadas nas prévias apontadas na cobertura vacinal do ano anterior. No entanto, este ano, a procura tem sido intensa e fora do habitual”, afirma Canassa.

Para a primeira etapa da campanha, a previsão de cobertura vacinal do município de Cotia indica que devem ser atendidos cerca de 81.162 pessoas, sendo 31.084 crianças, 8.836 trabalhadores de saúde, 6.388 gestantes, 1.050 puérperas e 33.804 idosos.

Diante da ampla divulgação promovida pela mídia nacional, as cidades que anteciparam a cobertura vacinal estão enfrentando filas e a necessidade de reabastecimento do estoque em menor tempo do que o habitual.

Algumas unidades receberam em único dia o número de pacientes que costuma atender em um mês de atendimento de cobertura vacinal. Vale ainda destacar que das cidades do entorno, apenas Cotia e Vargem Grande Paulista anteciparam a campanha de vacinação.

Quem não conseguir tomar a vacina no período de cobertura vacinal antecipada, deve procurar uma das unidades básicas de saúde no dia “D” de mobilização, no dia 30 de abril. Nesta data, a Secretaria Estadual encaminha uma quantidade superior de vacinas com vistas a atender toda a estimativa da cobertura vacinal. A campanha nacional começa em 30 de abril e segue até o dia 20 de maio.

Entenda como funciona a distribuição das vacinas

Após a entrega realizada pelo estado, a Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde faz a conferência do lote de vacinas e disponibiliza para as 25 UBS (Unidades Básicas de Saúde) do município.

As vacinas são encaminhadas às unidades básicas de saúde de acordo com a capacidade de armazenamento e manutenção da temperatura adequada, com a finalidade de preservar a garantia e a eficácia.  O reabastecimento é feito conforme a solicitação da unidade e da liberação de novas doses por meio da Secretaria Estadual da Saúde.

vacina-cotia