Alckmin anuncia queda de 93% nos casos de dengue em SP

Alckmin anuncia queda de 93% nos casos de dengue em SP

Balanço aponta 2,2 mil casos autóctones neste ano, contra 32,5 mil no mesmo período de 2011 

Governador anuncia que o número de casos de dengue no Estado de São Paulo caiu 93% em 2012, em comparação com o mesmo período do ano passado(Du Amorim)
O número de casos de dengue no Estado de São Paulo caiu 93% em 2012 em comparação com o mesmo período do ano passado. É o que aponta balanço preliminar da Secretaria de Estado da Saúde com base em boletim produzido pelo Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado (CVE) e anunciados pelo governador Geraldo Alckmin nesta quarta, 28.

“Isso se deve ao engajamento político de todos: governo do Estado, Sucen, prefeituras, informação, trabalho dos meios de comunicação, participação da sociedade. Um conjunto de fatores. E a dengue mata. A dengue hemorrágica ela grave. Então, essa redução de casos autóctones, de casos do estado, ela é uma extraordinária notícia”, declarou Alckmin.
De janeiro até a última semana os municípios paulistas informaram, por intermédio do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (Sinan), 2.253 casos autóctones (com transmissão dentro do estado) de dengue. No mesmo período do ano passado houve 32.579 casos confirmados da doença. A Secretaria trabalha, primordialmente, com diagnósticos sorológicos de dengue, realizados por intermédio da rede de laboratórios do Instituto Adolfo Lutz. A queda ocorre apesar da entrada do vírus do tipo 4 da dengue no Estado, em 2011.
A cidade de Guaratinguetá, no Vale do Paraíba, lidera o número de casos informados à Secretaria pelo Sinan, com 408, seguida pelo município de Pontal, com 300, e Potim, com 200. As regiões do Vale do Paraíba, Ribeirão Preto e Araraquara concentram 67% do total dos casos de dengue no Estado, com 1.350 confirmações.
Até o momento foi confirmada uma morte por dengue no município de Pontal, região de Ribeirão Preto, ocorrida em janeiro. No passado houve 50 mortes ocasionadas pela doença e, em 2010, 140 óbitos por dengue. Dos 645 municípios do Estado de são Paulo, 490 não registraram nenhum caso da dengue até agora.
“A redução é expressiva, mas não podemos baixar a guarda. O trabalho deve ser diário e contínuo, com a fundamental colaboração de todos os paulistas no combate aos focos do mosquito Aedes aegypti”, disse o secretário da Saúde, Giovanni Guido Cerri.
São Paulo iniciou na última segunda-feira uma Semana Estadual de Mobilização Contra a Dengue. São 25 mil agentes de controle de vetores trabalhando em todo o Estado. Foram programadas atividades especiais, entre arrastões, panfletagens, pedágios, distribuição de adesivos e imãs de geladeira, palestras, apresentações de teatro, exposições e passeatas, além de mutirões de limpeza, visitas casa a casa, remoção de criadouros e visitas de imóveis estratégicos e especiais, como cemitérios e ferros-velhos. Cada município programou suas atividades, que acontecem até dia 30 de março, sexta-feira, e em alguns locais até sábado.
Ações contínuas
A Secretaria investe anualmente R$ 40 milhões para ajudar os municípios paulistas no combate à dengue. Em outubro de 2011 a pasta lançou um Plano de Intensificação das Ações de Vigilância e Controle da Dengue, mobilizando prefeitos e gestores de saúde de 283 municípios paulistas considerados prioritários, definidos com base em indicadores como indicadores como série histórica de dengue, índices de infestação predial e densidade populacional. Foram novidades em relação às ações executadas nos anos anteriores, como apoio dos agentes da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) nas visitas casa a casa, não somente em ações de nebulização, capacitação dos agentes de controle de vetores, agentes comunitários e o chamado “Treinamento Express” para profissionais de saúde, no próprio local de trabalho, focando temas como manejo clínico, avaliação de risco e organização de serviços.
Da Secretaria da Saúde

Quinzinho Pedroso Luta na Justiça para conseguir ser diplomado”Agora precisamos reverter isso”

Quinzinho Pedroso Luta na Justiça para conseguir ser diplomado”Agora precisamos reverter isso”

Sonia Marques do cotiatododia

O ex prefeito de Cotia Quinzinho Pedroso (PDT), luta na Justiça para conseguir ser diplomado deputado estadual e ser o representante de Cotia na Assembleia Legislativa de São Paulo. Ele foi candidato em 2010, obteve 75 mil votos, mas ainda está com registro indeferido devido problemas na documentação.

“Eu venci a eleição, estou eleito. O erro foi do advogado”, diz Quinzinho. “Agora precisamos reverter isso”, completa.

Além da tempestividade de um recurso que acusa Quinzinho de não ter entregue documentos dentro do prazo estipulado pela Justiça Eleitoral, uma falha primária na condução do processo dificulta ainda mais a sua vida de futuro parlamentar.

Seu principal advogado, Admar Gonzaga, em um destes recursos substabeleceu (autorizou) outro advogado para representar seu cliente e encaminhar um documento ao TSE, mas esqueceu de assinar a procuração. Resultado: o recurso foi considerado inexistente e em tese Quinzinho teria perdido o processo.

A última decisão do TSE mais uma vez indeferiu o recurso por unanimidade. Ainda assim Quinzinho, que por telefone conversou com a reportagem do cotiatododia diz que está confiante. “Eu acredito na Justiça. Tive 75 mil votos e esse direito ninguém pode tirar de Cotia e de outras 200 cidades onde tive votos, seria uma injustiça”.

“Venci a eleição”
Segundo ele, Admar Gonzaga está fora do processo. Outros advogados foram contratados para ajudar Francisco Festa e Edson Gomes. E para os que pensam que jogou a toalha ele diz: “Isso é coisa de oposição que me quer ver pelas costas”.

Candidato em 2012?
Ao ser perguntado se o erro do advogado poderia comprometer sua carreira política, Quinzinho diz que não. “Eleição tem a cada dois anos”. Ainda assim diz que não pensa em ser candidato em 2012 em Cotia. “Primeiro preciso resolver este problema para representar Cotia e outras cidades em busca de melhorias na qualidade de vida de seus moradores”, finaliza.
 

 

Maior parte da área desmatada da Amazônia foi transformada em pastos

Maior parte da área desmatada da Amazônia foi transformada em pastos

Mais de 60% da área já desmatada na Amazônia foram transformados em pastos. A conclusão está em um levantamento divulgado hoje (2) e que, pela primeira vez, mapeou o uso das áreas desmatadas do bioma e mostrou o que foi feito com os 720 mil quilômetros quadrados de florestas derrubados até 2008 – uma área equivalente ao tamanho do Uruguai. A maior parte foi convertida para a pecuária.

O levantamento, feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), dividiu a área desmatada em dez classes de uso, que incluem pecuária, agricultura, mineração, áreas de vegetação secundária, ocupações urbanas e outros.

A pecuária ocupa 62,1% de tudo o que foi desmatado no bioma, com pastos limpos – onde houve investimento para limpar e utilizar a área –, mas também com pastagens degradadas ou abandonadas. Na avaliação do diretor do Inpe, Gilberto Câmara, o número confirma a baixa produtividade da pecuária na região e que o desmatamento não gerou necessariamente desenvolvimento econômico.

“Mostra que a pecuária ainda hoje é extensiva e precisa de politicas públicas para se intensificar e usar a terra que foi roubada da natureza. Não é, nem do ponto de vista econômico, um uso nobre das áreas. Não fizemos da floresta o uso mais produtivo possível, que seria a agricultura.”

A produção agrícola ocupa cerca de 5% da área total desmatada na Amazônia. Apenas em Mato Grosso a agricultura representa um percentual significativo do uso das áreas que eram ocupadas originalmente por florestas.

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse que a baixa participação da agricultura na ocupação das áreas desmatadas contrapõe o argumento de defensores de mudanças no Código Florestal, de que é preciso flexibilizar a lei para viabilizar a produção agrícola no país.

“Temos que eliminar da agenda falsas ideias, falsas colocações de que o meio ambiente impede o desenvolvimento da agricultura. Está provado que a agricultura anual, consolidada, não é a responsável pelo uso das terras desmatadas da Amazônia. É preciso aumentar a produtividade, menos de uma cabeça por hectare é algo inaceitável, é um desperdício substituir a floresta por algo que não dá retorno para o país”, avaliou.

Para o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, os novos dados poderão dar mais racionalidade ao debate sobre o Código Florestal no Senado. “Espero que essa racionalidade ilumine o Congresso, para que o debate se ancore mais nos dados para chegar ao equilíbrio entre potencial produtivo e preservação. O Brasil não tem porque flexibilizar o desmatamento, não tem razão nenhuma para desmatar, já temos área suficiente para aumentarmos a produção.”

Em 21% da área desflorestada, o Inpe e a Emprapa registraram vegetação secundária, áreas que se encontram em processo de regeneração avançado ou que tiveram florestas plantadas com espécies exóticas. Essas áreas, segundo Gilberto Câmara, do Inpe, poderão representar oportunidades de ganhos para o Brasil na negociação internacional sobre mudanças climáticas, porque funcionam como absorvedoras de dióxido de carbono, principal gás de efeito estufa.

Da Agência Brasil
 

Karatecas de Taboão da Serra faturam 20 medalhas em Jacareí

Karatecas de Taboão da Serra faturam 20 medalhas em Jacareí

Atletas conquistam classificação para o Campeonato Paulista de Karatê

 Por Renata Gomes

Atletas taboanenses comemoram a conquista de 20 medalhas e a classificação para o Campeonato Paulista de Karatê (foto – Divulgação)  

O karatê de Taboão da Serra começou o ano de 2011 com o pé direito. 16 atletas da Secretaria de Esportes e Lazer da Prefeitura de Taboão da Serra conquistaram 20 medalhas sendo nove de ouro, quatro de prata e sete de bronze, na 2.ª eliminatória do Campeonato Paulista realizada em Jacareí, no sábado (19).

A competição eliminatória promovida pela Federação Paulista de Karatê é composta por cinco fases, mas os karatecas taboanenses já conquistaram a classificação para o Paulista. Para o técnico da equipe sensei Manoel Carlos, o resultado foi surpreendente. “Essa preparação é uma base que vem sendo feita desde o ano passado. Este foi um resultado surpreendente pelo fato das competições estarem iniciando agora. O resultado foi muito positivo para darmos continuidade ao trabalho deste ano com o objetivo de grandes conquistas nas competições como o Paulista, Brasileiro, Jogos Regionais e Jogos Abertos”, explica Manoel Carlos.

Destaques

As atletas Luana Bueno e Maria Paula foram os maiores destaques da competição. Luana de 16 anos conquistou duas medalhas de ouro e é uma promessa na modalidade. A aluna Maria Paula de 10 anos, que participou pela primeira vez de uma competição oficial, também conquistou a medalha de ouro.

“Conquistar tantas medalhas é um reflexo para os demais alunos que se espelham nas vitórias da equipe e um dia quem sabe veremos esses atletas representando nossa cidade e nosso país, principalmente se a modalidade se tornar olímpica”, informa Manoel Carlos.

Premiações

No total, 16 atletas taboanenses participaram da competição. Confira as premiaçõesLuana Bueno (2 medalhas de ouro); Elayne Rabelo (1 medalha de ouro); Talita Sudário (1 medalha de ouro); Hebert Silva (1 medalha de ouro); Weferson Patrick (1 medalha de ouro e 1 de prata); Deise Oliveira (1 medalha de ouro e 1 de bronze) Maria Paula (1 medalha de ouro) Ana Carolina  (1 ouro); Raphaela Carvalho (1 prata e 1 bronze) ; Tamires Leite (1 prata); Willian Bezerra (1 prata); Paulo Henrique (1 bronze);Manoel Lopes (1 bronze); José Henrique (1 bronze); Giacomo Nicolas (1 bronze); Bianca Lourenço (1 bronze).

Exportando campeões

Taboão da Serra é cada dia mais a Cidade do Esporte. Além de oferecer diversas atividades gratuitas para todas as idades também contribui para formação profissional,  como é o caso do atleta Diogo Henrique de 19 anos, que mora no Parque Marabá e passou na Seletiva e foi contrato para completar a equipe de karatê de Santos. “Foi uma surpresa, antes o karatê era uma diversão e agora será também meu futuro profissional. Gosto de competir porque conheço pessoas de todos os lugares e devo muito ao sensei Manoel Carlos que me ensinou tudo e que faz o karatê em Taboão da Serra ser uma verdadeira família. Mesmo trabalhando em Santos estarei sempre aqui treinando”, informou Diogo que em 2010 foi campeão dos Jogos Regionais, do Paulista, conquistou a terceira colocação nos Jogos Abertos e no Brasileiro.

 

“Domingo no Parque” leva Batucada na Cidade das Flores

“Domingo no Parque” leva Batucada na Cidade das Flores

Redação

O projeto Domingo no Parque realiza no próximo dia 6 de fevereiro, no Parque Clóvis Assaf, conhecido como Parque Cidade das Flores mais uma edição. Desta vez a atração é o Grupo Só Batucada, formado por jovens moradores do entorno do parque. Ainda na programação, poesia, dança, artesanato e muito mais.

A Secretaria de Meio Ambiente convida músicos, dançarinos, poetas, artistas plásticos para participarem do Projeto “Domingo no Parque”. Basta entrar em contato pelo telefone 3652 9230 das 8h às 12h, com Isa ou pelo e-mail – isaferreira.sema@gmail.com.

O objetivo do evento é propiciar atividades aos moradores próximos aos parques de Osasco e estreitar a relação de todos com o meio ambiente, sempre ressaltando a importância da preservação da natureza.

Confira a programação deste domingo, 6 de fevereiro

9h  Vera Lucia Godoy Correia – Poesia

José Flávio Carneiro – Poesia

Cida Sampaio – Massagem Facial

Sarah Senna – Reflexologia Podal

9h30  Secretaria de Saúde – Atividade Educativa e Prevenção a Dengue

10h Style Free Step – Dança

Grupo Ambiental – Música e Dança

10h30  Francisco Camarotto – Música Raiz

11h  Tainá Caroline – Música Instrumental/Flauta

Grupo Samba de Valente – Música/samba/pagode/mpb

11h30  Grupo Só Batucada – Música/ samba/chorinho/mpb

13h  Encerramento

Parque Ecológico Clóvis Assaf-Parque Cidade das Flores

Endereço – Rua Pinheiros s/nº (em frente a Escola Estadual Professor José Jorge)

Próximas atividades:

13/fev      Parque Jardim das Flores-Rua Georgina, 64 Jardim das Flores

20/fev  Parque Chico Mendes – Rua Lázaro Suave, 15 City Bussocaba

27/fev   Centro Poliesportivo Domingos Piteri-Rua Ciriema,120 Vila Ayrosa