Carapicuíba recebe 63ª unidade do Poupatempo do Estado

Alckmin inaugura o Poupatempo e Detran Carapicuíba

Placa marca inauguração do Poupatempo de Carapicuíba

A cidade de Carapicuíba, na Região Metropolitana de São Paulo, recebeu nesta terça-feira, 30, uma unidade do Poupatempo. O posto, o 63º do Estado, beneficia os mais de 380 mil habitantes do município e oferece serviços como Carteira de Identidade e todos os atendimentos do Detran.SP.

“Estamos inaugurando dois serviços públicos essenciais: o Poupatempo e o novo Detran, com 21 serviços eletrônicos. [Atendimento] rápido, custo mínimo para beneficiar a população e excelência nos serviços”, destacou o governador Geraldo Alckmin.

O Poupatempo de Carapicuíba oferece ainda consulta a serviços eletrônicos, como Nota Fiscal Paulista e Atestado de Antecedentes Criminais, posto do Acessa SP (programa de inclusão digital do Governo do Estado), e um posto bancário, que facilita o recolhimento de taxas.

A unidade tem 1.911 m² de área e 140 funcionários preparados para o atendimento ao cidadão. O investimento foi de R$ R$ 6,8 milhões. “É um novo Poupatempo com o novo Detran a serviço da população de Carapicuíba e da região oeste da Grande São Paulo”, salientou Alckmin.

Alckmin inaugura o Poupatempo e Detran Carapicuíba

Posto beneficia cerca de 400 mil pessoas que moram no município

SERVIÇO
Poupatempo de Carapicuíba
Avenida Desembargador Doutor Eduardo Cunha de Abreu, 495 – Vila Municipal
Atendimento de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 13h
www.poupatempo.sp.gov.br

 

Fonte: Portal do Governo do Estado de SP

Veja o funcionamento dos serviços públicos estaduais na semana do Ano Novo

Da Redação: Trens do Metrô e da CPTM contarão com esquema de funcionamento diferenciado

original_metro-sp

Na semana do Ano Novo, alguns serviços públicos estaduais sofrerão alteração no funcionamento. Confira o que abre e o que fecha neste período:

Poupatempo

Os postos Poupatempo da capital, Grande São Paulo, interior e litoral funcionarão normalmente nas segundas e terças. Já nesta quarta, 31, e nas quintas, sextas e sábados, permanecem fechados. Os serviços Disque Poupatempo seguem o mesmo esquema de atendimento dos postos.

Detran

As unidades de atendimento do Detran.SP funcionarão normalmente nas segundas e terças. Já nesta quarta, 31, e nas quintas, sextas e sábados, permanecem fechadas. O Disque Detran.SP, central telefônica para informações aos cidadãos, seguirá o mesmo calendário das unidades de atendimento.

Metrô

Na virada do ano, para facilitar o deslocamento dos usuários que forem aos eventos programados na região, a circulação de trens em todas as linhas de metrô será ininterrupta durante toda a madrugada. Os usuários poderão embarcar em qualquer estação das linhas 1-Azul, 2-Verde (exceto a estação Trianon-Masp), 3-Vermelha e 4-Amarela até as duas horas da manhã.

Após esse horário, apenas as estações Paraíso, que integra as linhas 1-Azul e 2-Verde, Brigadeiro, Consolação, da Linha 2-Verde e Paulista, da Linha 4- Amarela, permanecerão abertas para embarque e desembarque. Todas as demais continuarão em funcionamento, porém somente para desembarque. Já na Linha 5-Lilás, os usuários poderão embarcar em todas as estações até a meia-noite. Após esse horário, as estações permanecerão abertas, porém somente para desembarque.

CPTM

Os intervalos dos trens da CPTM nesta quarta, 31, será igual os de dias úteis. Já no dia 1º de janeiro, os trens funcionarão da mesma forma que em feriados.

EMTU

As linhas de ônibus metropolitanos gerenciadas pela EMTU/SP vão operar com 80% da frota nesta quarta, 31, dia da virada, 2 de janeiro, sexta-feira, dia ponte.

No feriado de Ano Novo, 1, a frota programada será a mesma que circula aos domingos, ou seja, 50% dos veículos que operam nos dias úteis.

 

Fonte: Portal do Governo do Estado de SP

Programe sua viagem e evite congestionamento no ano novo

Da Redação: DER, Dersa, Polícia Militar Rodoviária e concessionárias implantaram esquemas especiais para os motoristas

Acidente no Rodoanel

O fluxo de veículos nas estradas paulistas, especialmente nas que dão acesso à cidade de São Paulo, está mais intenso a partir desta segunda-feira, 29. O DER, a Dersa, a Polícia Militar Rodoviária e as concessionárias que administram as rodovias implantaram esquemas especiais para oferecer mais segurança aos motoristas e reduzir os congestionamentos. Veja a previsão de tráfego e programe sua viagem para evitar problemas

Sistema Anchieta/Imigrantes

concessionária Ecovias prevê fluxo intenso em direção ao litoral. Na maior parte do tempo, a Operação Descida será mantida a maior parte do tempo até 31 de dezembro, com as duas pistas da Anchieta e a pista Sul da Imigrantes sendo utilizada para quem se dirige à Baixada Santista. Quem vai para a capital deve utilizar a pista Norte da Imigrantes.

A Operação Subida será implantada nos dias 1º e 2 de janeiro, das 20h à meia-noite, e entre as 20h de sábado, 3, e meia-noite de domingo, 4. Veja mais detalhes clicando aqui.

Rio-Santos e Mogi-Bertioga

Para o Ano Novo, a previsão do DER é que os horários de pico sejam registrados entre as 18h e 24h de sexta, 26, das 8h às 14h de sábado,27, e ainda das 16h às 24 da véspera de Ano Novo, na quarta,31. No retorno, a expectativa aponta maior movimento é entre as 8h da às 24h do domingo, 4.

Em razão da forte chuva que atingiu o litoral norte, uma trinca foi formada no asfalto da rodovia Rio-Santos, na altura do km 147, em São Sebastião. Como medida de segurança, o DER implantou a operação Pare-Siga entre as praias de Toque-Toque Grande e Toque-Toque Pequeno. Clique aqui para ver as alternativas.

Sistema Ayrton Senna/Carvalho Pinto

concessionária Ecopistas espera que haja movimento mais intenso de veículos em direção a São Paulo a partir de 1º de janeiro, especialmente entre 15h e 20h. Para atender à maior demanda, poderá ser implantada a Operação Faixa Reversível, com faixa exclusiva para os carros que trafegarem no sentido interior do km 128 ao km 130.

Castello Branco/Raposo Tavares

De acordo com a concessionária ViaOeste, cerca de 780 mil veículos devem utilizar as rodovias Castello Branco e Raposo Tavares entre 29 de dezembro e 4 de janeiro. Os horários de maior movimento no sentido interior devem ser das 14h às 22h de segunda, 29, e das 12h às 23h de terça, 30. No sentido capital, o fluxo deve ficar mais intenso entre 15h e 23h de quinta, 1º, e das 11h às 23h de domingo, 4.

Anhanguera/Bandeirantes

As rodovias Anhanguera e Bandeirantes devem receber cerca de 960 mil veículos durante o feriado do ano novo. A previsão da concessionária Autoban é que haja mais movimento no sentido capital no dia 1º, entre 15h e 21h.

 

Fonte: Portal do Governo do Estado de SP

Ministério da Educação disciplina uso simultâneo de ProUni e Fies

estudantes

O Ministério da Educação disciplinou o uso simultâneo de recursos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do Programa Universidade para Todos (ProUni). Um estudante só poderá usar os dois programas quando tiver bolsa parcial do ProUni e o complemento do Fies for para o mesmo curso e na mesma instituição de ensino superior. A determinação está em portaria publicada na edição de hoje (29) do Diário Oficial da União.

São considerados uso simultâneo dos benefícios os seguintes casos: ocupação de bolsa integral do ProUni e de utilização do Fies; ocupação de bolsa parcial do ProUni e de utilização de financiamento do Fies para cursos ou instituições de ensino superior distintos; ocupação de bolsa parcial do ProUni e de utilização de financiamento do Fies para mesmo curso e mesma instituição, se a soma do percentual da bolsa e do financiamento resultar em valor superior ao encargo educacional com desconto.

O estudante que não se enquadrar nas normas poderá optar por um dos programas, e também será permitido transferir o financiamento do Fies para o mesmo curso onde tem a bolsa parcial do ProUni e vice-versa.

Da Agência Brasil

Posse de Dilma terá esquema de segurança com 4 mil agentes

941772- ensaio.pr._dsc_7559

O cerimonial do Palácio do Planalto faz os ajustes finais da cerimônia de posse da presidenta Dilma Rousseff, marcada para o dia 1º de JaneiroElza Fiúza/Agência Brasil

Quatro mil agentes das Forças Armadas, das polícias Federal, Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e do Departamento de Trânsito do Distrito Federal participarão do esquema de segurança da posse da presidenta Dilma Rousseff, na próxima quinta-feira (1°).

Os agentes atuarão no gramado da Esplanada dos Ministérios, no alto dos prédios e em helicópteros. Durante o trajeto em carro aberto da Catedral até o Congresso Nacional, Dilma será escoltada por motociclistas e agentes de segurança a cavalo.

Serão montadas barreiras de controle na rodoviária de Brasília, por onde a maioria do público deve chegar, e grades vão proteger a pista por onde passará o Rolls-Royce presidencial e a área externa do Palácio do Planalto.

O esquema de segurança foi testado ontem (28), durante ensaio da posse. Os 4 mil agentes estarão preparados para impedir eventuais manifestações violentas ou atos que atrapalhem o percurso a ser feito pela presidenta. A expectativa dos responsáveis pela segurança da posse é que não haja grandes manifestações durante os eventos da posse.

A cerimônia começa com o percurso no Rolls-Royce da Catedral Metropolitana de Brasília até a entrada do Congresso Nacional, onde Dilma deve chegar às 15h. No plenário da Câmara, ela faz o juramento, assina o termo de posse e discursa. Na saída, recebe honras militares com uma salva de 21 tiros de canhão e segue para o Palácio do Planalto.

Após subir a rampa, Dilma falará à nação no parlatório do palácio. Em seguida, recebe cumprimentos de autoridades e convidados, dá posse aos ministros e faz fotos oficiais. A última etapa da cerimônia será uma recepção no Palácio Itamaraty.

A estimativa oficial é que cerca de 10 mil pessoas acompanhem a posse de Dilma na Esplanada e na Praça dos Três Poderes. O PT, partido da presidenta, no entanto, calcula que pelo menos 30 mil devam comparecer à solenidade.

São esperadas para a cerimônia de posse delegações de 60 países e 27 chefes de Estado e de Governo, entre eles, o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, os presidentes do Uruguai, José Mujica, da Venezuela, Nicolás Maduro, e do Chile, Michelle Bachelet.

 

Da Agência Brasil

Com chuvas, nível do Cantareira fica estável em 7,3%

cantareira_2

O nível de armazenamento de água do Sistema Cantareira, principal reservatório de abastecimento da Grande São Paulo, ficou estável em 7,3% em relação ao volume registrado esse domingo (28). Os dados fazem parte do levantamento diário da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Entre os dias 27 e 28, os reservatórios que compõem o sistema tiveram uma baixa de 0,1 ponto percentual após quatro dias de recuperação.

As chuvas têm ajudado a manter o nível do Cantareira acima do patamar de 7% desde o último dia 24. Nessa data, o índice pluviométrico chegou a 52,4 milímetros, elevando em 0,3 ponto percentual a capacidade do reservatório, passando de 6,7% para 7%. No acumulado do mês, as precipitações somam 144,6 milímetros (mm). O índice, no entanto, ainda está abaixo da média para o mês de dezembro, de 220,9 mm.

Nas demais represas que abastecem a região metropolitana de São Paulo, houve queda, entre ontem e hoje (29), no volume armazenado no Alto Tietê (de 12,1% para 12%) e no Guarapiranga (de 40,8% para 40,5%). Neste último, apesar da queda, a pluviometria acumulada, de 244,8 mm, já supera a média histórica, que é 175,2 mm.

O volume de água armazenado no Alto Cotia ficou estável em 31,6%. Apresentaram melhora no nível dos reservatórios os sistemas Rio Grande (de 71,3% para 71,9%) e Rio Claro (de 33,4% para 33,5%).

 

Da Agência Brasil

Transmitido pelo mesmo mosquito da dengue, Chikungunya assusta o país em 2014

939696-dengue0001

Até 15 de novembro, o Ministério da Saúde já havia identificado 1.364 casos de chikungunya no país Elza Fiuza/Agência Brasil

A febre chikungunya foi registrada no Brasil pela primeira vez em setembro deste ano. De acordo com o último balanço do Ministério da Saúde (do dia 15 de novembro), haviam sido identificados 1.364 casos no país, sendo 71 importados e 1.293 diagnosticados em pessoas sem registro de viagem internacional para locais onde há transmissão.

A doença, causada por um vírus do gênero Alphavirus, é transmitida sobretudo pelo Aedes aegypti, transmissor da dengue, e pelo Aedes albopictus. Os sintomas incluem febre alta, dor muscular, nas articulações e na cabeça, além de manchas vermelhas pelo corpo, que costumam durar de três a dez dias. A letalidade, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), é rara e menos frequente que nos casos de dengue.

Para evitar a transmissão do vírus, a orientação do ministério é que as pessoas reforcem as ações para eliminar criadouros dos mosquitos. As medidas são as mesmas adotadas para o controle da dengue: verificar se a caixa d’água está bem fechada, não acumular vasilhames no quintal, verificar se as calhas estão entupidas e colocar areia nos pratos dos vasos de planta.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que, desde 2004, o chikungunya havia sido identificado em 19 países. A partir do final de 2013, entretanto, foi registrada transmissão autóctone (dentro do mesmo território) em vários países do Caribe e, este ano, na República Dominicana e no Haiti. Até então, apenas África e Ásia tinham registro da circulação do vírus.

Desde que foram confirmados casos no Caribe, o governo brasileiro elaborou um plano nacional de contingência da doença, com as metas de intensificar as atividades de vigilância, a preparação de resposta da rede de saúde, o treinamento de profissionais, a divulgação de medidas às secretarias, além de equipar laboratórios de referência para diagnóstico.

Também foram reforçadas medidas de prevenção e identificação de casos. Nas regiões com registro da febre chikungunya, foram constituídas equipes técnicas pelas secretarias de saúde locais para orientar a busca de casos suspeitos e emitir alertas às unidades de saúde e às comunidades. Para garantir o controle dos mosquitos transmissores da doença, está sendo realizada, entre outras ações, a eliminação de criadouros.

A recomendação do ministério é que – uma vez caracterizada a transmissão sustentada de chikungunya em uma determinada área, com a confirmação laboratorial dos primeiros casos – os demais casos sejam confirmados por critério clínico-epidemiológico, que leva em conta fatores como sintomas apresentados e o vínculo do paciente com pessoas que já contraíram a doença.

Da Agência Brasil

Após temporal, SP tem 93 árvores caídas e 103 semáforos com problemas

Nelson Antoine/Frame/Folhapress

1436348

Árvore caída na rua Eça de Queiroz, na Vila Mariana, atinge fiação elétrica

A forte chuva que atingiu São Paulo na noite de domingo (28) ainda provoca reflexos na cidade na manhã desta segunda-feira (29).

De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), são 93 árvores caídas na cidade que interditam vias da cidade. A linha 10-turquesa está sem funcionar nesta manhã por conta de uma árvore ter atingido a rede elétrica.

Segundo a CET, há problemas também em 103 semáforos – 69 estão em manutenção e 34 estão sem funcionar por conta de falta de luz.

Mesmo com o problema nos semáforos e nas árvores, o trânsito está bem abaixo da média nesta segunda-feira por conta do período de férias. O rodízio municipal de veículos está suspenso na cidade e só volta a vigorar no dia 12 de janeiro.

O CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) informa que não há nenhum ponto de alagamento na cidade.

Segundo o CGE, a temperatura nesta segunda deve chegar aos 33ºC. Nos próximos dias, o calor continua com pancadas de chuva no final do dia

DA FOLHA DE SÃO PAULO

Felipe Massa supera as expectativas da Williams

Da Redação: Para um diretor da equipe, o brasileiro teve o azar de se envolver em dois acidentes na temporada

6540massa-reuters

Essa foi a primeira temporada de Massa na Williams / Reuters

Em alta na temporada de 2014, Felipe Massa deixou uma boa impressão em seu primeiro ano de Williams. O diretor-técnico da equipe, Pat Symonds, fez questão de dizer que o brasileiro superou as expectativas, mesmo já esperando por um bom rendimento.

“Todos nós já sabíamos que Felipe era rápido e não faz muito tempo que ele quase ganhou o campeonato. Eu não o conhecida muito bem antes dele se juntar a nós, mas é um grande cara. Na verdade, ele foi mais rápido do que eu esperava que fosse. Acho que ele é um grande exemplo de colocar uma pessoa em um ambiente em que ela se encaixe perfeitamente e então ela começa a brilhar”, explicou Symonds.

De acordo com o diretor, Massa poderia ter uma temporada melhor ainda, se não tivesse sido atingido por Kamui Kobayashi, na Austrália, e nem se envolvido no acidente com Kimi Raikkonen, na Inglaterra.

acidente_massa_reuters

Reuters

“O que ele poderia fazer com Kobayashi se atirando na traseira dele? Tem coisas que você simplesmente não tem como evitar. Fico frustrado quando olho para trás e vejo quantos pontos poderíamos ter conquistado. Acho que agora Massa está no lugar perfeito e nós também estamos muito bem”, completou.

 

Fonte: Diário SP Online

Crise econômica em 2014 concentra-se em empresas do setor financeiro

notas_real_50_2_de_1 (1)

Arrecadação federal registra queda real de 0,99% de janeiro a novembro Arquivo/Agência Brasil

A crise econômica que derrubou a arrecadação e afetou as contas públicos este ano concentra-se nas grandes empresas, principalmente do setor financeiro. De acordo com a Receita Federal, a queda na lucratividade das maiores companhias representa o principal fator econômico por trás da diminuição real (descontada a inflação) de 0,99% da arrecadação federal neste ano.

O grande responsável pela queda na arrecadação federal de janeiro a novembro foi a ampliação dos setores beneficiados com desonerações, que fizeram o governo arrecadar R$ 22,815 bilhões a menos que em 2013. A redução de tributos, no entanto, está ligada a mudanças na lei (fatores legislativos), não a fatores econômicos, como a menor lucratividade das empresas em um ano de baixo crescimento da produção e do consumo.

De janeiro a novembro, a arrecadação de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), tributos ligados ao lucro das empresas, caiu 2,58% (R$ 4,785 bilhões) em relação ao mesmo período de 2013. A diferença considera a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A desagregação dos números, no entanto, mostra que as grandes companhias lideram a queda.

O pagamento de IRPJ e da CSLL com base na revisão das estimativas mensais de lucro caiu R$ 11,9 bilhões (14,23%) descontando a inflação pelo IPCA. Obrigatório para instituições financeiras e empresas com receita bruta de pelo menos R$ 78 milhões em um ano (R$ 6,5 milhões por mês), o regime permite que as companhias recolham os dois tributos com base em previsões de lucro. Caso as estimativas não se confirmem, as empresas emitem balancetes e pagam menos nos meses seguintes.

Segundo o chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita, Claudemir Malaquias, o baixo crescimento econômico impactou o lucro das grandes empresas, trazendo reflexos para a arrecadação. A diminuição no recolhimento com base nas estimativas mensais concentra-se nas instituições financeiras, que pagaram R$ 7,848 bilhões a menos. As grandes companhias dos demais setores da economia deixaram de recolher os R$ 4,052 bilhões restantes, resultando na diferença de R$ 11,9 bilhões nessa modalidade de pagamento.

A queda real nas receitas do IRPJ e da CSLL só não foi maior por causa das pequenas e médias empresas. De janeiro a novembro, o recolhimento com base no lucro presumido, usado pelas empresas de menor porte, subiu R$ 1,927 bilhão, alta de 4,49% acima da inflação pelo IPCA. Nessa modalidade, as empresas pagam os tributos com base numa alíquota sobre as receitas, sem necessidade de balanços contábeis detalhados.

As outras modalidades de recolhimento ajudaram a compensar a perda de arrecadação do IRPJ e da CSLL, porém, em intensidade insuficiente para reverter a queda. O pagamento da declaração de ajuste, também feito por grandes empresas, rendeu R$ 2,165 bilhões a mais em 2014 do que no ano passado. O recolhimento determinado por lançamentos de ofício e por decisões judicais aumentou R$ 2,173 bilhões. Houve ainda o aumento de R$ 850 milhões atribuído a outros fatores, resultando na diminuição final de R$ 4,785 bilhões na receita dos dois tributos.

 

Da Agência Brasil