Estradas de SP têm tráfego livre nesta segunda-feira de carnaval

As principais rodovias que cortam o Estado de São Paulo apresentam boas condições de tráfego na manhã desta segunda-feira de feriado de carnaval. A expectativa é de que o fluxo se intensifique apenas amanhã, após as 12 horas, com os veículos retornando à capital paulista.

Conforme as concessionárias que administram as vias do Estado, havia um ponto de parada do km 223 ao km 224 da pista marginal da Via Dutra, no sentido de São Paulo, no município de Guarulhos, em razão de um acidente. Já na Imigrantes, os motoristas encontram lentidão do km 51 ao km 53, na direção do litoral, por causa do excesso de veículos. Nas demais estradas paulistas, nenhum problema.

 

Do Estadão Conteúdo

São Paulo pode perder mando por causa de garrafa no campo

O São Paulo pode ser multado e até mesmo acabar perdendo mando de campo por causa da atitude de um torcedor. Durante o empate com o Novorizontino, neste sábado, no interior paulista, um torcedor do Tricolor acabou atirando uma garrafa de plástico no jogador do Tigre, que se posicionava para cobrar um escanteio aos 14 minutos do primeiro tempo. O auxiliar, que estava junto ao lance, paralisou o jogo e relatou o ocorrido ao árbitro, reforçando que naquele local só haviam torcedores do São Paulo.

Agora, a possibilidade do clube ter de jogar longe do Morumbi é real, porque o juiz Salim Fende Chavez colocou tudo em súmula: “Informo que aos 14 minutos de jogo, durante um tiro de canto a favor da equipe do Grêmio Novorizontino, uma garrafa de água foi arremessada pela Torcida do São Paulo futebol Clube dentro do gramado. Informo que a garrafa não foi recolhida pela equipe de arbitragem, pois o jogador nº10 Fernando Gabriel Vougado Ribeiro da Equipe Grêmio Novorizontino arremessou-a para fora do alambrado”, explicou Chavez no documento do jogo.

spfc-00945055-1024x681

Em três jogos em casa, o São Paulo já levou 108.924 pessoas ao Morumbi (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Resta saber se o Tribunal de Justiça Desportiva vai denunciar o São Paulo. Caso essa situação se confirme, o clube terá o direto de se defender ou até mesmo tentar evitar a perda do mando com uma eventual multa, também prevista pelo regulamento da competição.

No domingo, ás 16 horas, a equipe de Rogério Ceni vai receber o Santo André no estádio Cicero Pompeu de Toledo, às 16 horas. Será o quarto jogo do Tricolor em casa. Até agora, o time venceu Ponte Preta e São Bento e ficou no empate com o Mirassol. Ao todo, 108.924 pessoas já prestigiaram o São Paulo no Morumbi neste Campeonato Paulista, com destaque para o primeiro confronto, diante da Macaca, quando o público foi de 50.952 pessoas.

Vale lembrar que antes de voltar a atuar na Capital, os são-paulinos têm um importante desafio pela frente. Afinal, nesta quarta-feira, às 19h30, a equipe encara o PSTC do Paraná, em Londrina, no estádio do Café, pela segunda fase da Copa do Brasil. A vaga sai em confronto único e qualquer empate leva a definição para os pênaltis.

 

Da Gazeta Esportiva São Paulo, SP

Janeiro rico: Palmeiras ganha (e gasta!) mais do que o esperado

Cesar Greco/Fotoarenapalmeiras-001

Palmeiras gastou e arrecadou mais com o futebol profissional do que o esperado

A movimentação intensa no mercado da bola, com dez reforços contratados para 2017, surpreendeu o próprio Palmeiras em relação aos gastos. De acordo com balanço financeiro de janeiro, o clube gastou R$ 7 milhões a mais do que o previsto para o mês passado.

O Palmeiras iniciou o ano com a ideia de gastar R$ 21,5 milhões durante os 30 primeiros dias do ano. No entanto, com contratações de jogadores e outros fatores, mais de R$ 28 mi saíram dos cofres. E isso porque contou, como no caso de Alejandro Guerra, do aporte financeiro da Crefisa (lembrando que Borja foi contratado apenas em fevereiro).

Ao mesmo tempo em que as despesas aumentaram, as receitas também cresceram acima do esperado no primeiro mês do ano. Foram mais de R$ 5 milhões arrecadados no total – R$ 30 mi ao invés dos R$ 25 mi previstos para janeiro de 2017.

Se contar as categorias de base, o futebol palmeirense sofreu pouco financeiramente. Ao todo, o departamento teve um déficit de apenas R$ 4.840,17.

Como um todo, o Palmeiras iniciou o ano com um fluxo de caixa positivo. O superávit da instituição alcançou R$ 463 mil no primeiro mês cheio de Mauricio Galiotte como presidente do atual clube campeão brasileiro; o mandatário assumiu posse em 15 de dezembro.

 

José Edgar de Matos
Do UOL, em São Paulo (SP)

Trabalhador de SP encontra 6.269 vagas nesta semana

desemprego-00012

O trabalhador que está à procura de uma oportunidade encontra, pelo menos, 6.269 vagas nas centrais públicas de emprego do Estado nesta semana.

Na capital, o CATe (Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo), administrado pela Prefeitura de São Paulo, oferece 1.480 oportunidades.

Nas unidades, ainda é possível encontrar 1.547 ofertas do Sine (Sistema Nacional de Emprego).

Quem já trabalhou como auxiliar de limpeza pode concorrer a 50 vagas na função. O contratante exige ensino fundamental completo e seis meses de experiência. O salário é de R$ 1.368.

Para quem fez o ensino médio, mas não concluiu, há quatro oportunidades como chefe de portaria. O candidato deve ter seis meses de experiência e, se aprovado, receberá R$ 1.391,57 por mês.

Os interessados nas ofertas do CATe devem se cadastrar pessoalmente. Os endereços estão em www.prefeitura.sp. gov.br/trabalho

O Emprega São Paulo, do governo estadual, tem 3.242 chances. Entre elas, há 20 vagas para ajudante de carga e descarga. O cargo exige ensino médio completo e seis meses de experiência.

Também há quatro oportunidades na área de confeitaria: duas para confeiteiro e duas para ajudante. Para concorrer, é preciso ter concluído o ensino fundamental e experiência de seis meses.

Para se candidatar, acesse www.empregasaopaulo.sp. gov.br ou vá a uma unidade do PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador).

Outras oportunidades

O site Curriculum reúne vagas de emprego em todo o país, entre elas, dez oportunidades para auxiliar administrativo, com ensino médio completo. O salário varia de R$ 2.001 a R$ 3.000. O cadastro deve ser feito pelo site www.curriculum.com.br.
Vanessa Sarzedas
do Agora

Carnaval de rua paulistano está se tornando festa turística, avalia professor

carnaval-sp-1067053-25022017-dsc_4463

Bloco Minhoqueens, no Largo do Arouche, região centralRovena Rosa/Agência Brasil

O carnaval de rua de São Paulo deixou de ser parte alternativa da festa para ganhar o foco da folia nos últimos anos. Para o professor de etnomusicologia da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), Alberto Ikeda, os blocos estão fazendo com que a capital paulista se torne um destino turístico para a data.

“Muitos jovens de cidades próximas de São Paulo vêm para cá. Eles [blocos]se tornam turísticos nesse sentido. O cara não tem grana para ir a Salvador: hotel custa caríssimo, os preços sobem demais. Vem aqui para São Paulo, saí em dois ou três blocos e vai embora na mesma noite”, diz o especialista.

Apesar do crescimento dos grupos que levam bandas e trios elétricos para as ruas e as avenidas paulistanas, Ikeda acredita que o movimento ainda não atingiu o ápice na cidade. “Ainda tem muita coisa, não só do ponto de vista de organização, de aprendizado da administração pública e dos blocos também”, ressalta. Neste ano, 495 blocos desfilam na cidade, contra 385 em 2016 e 300 em 2015.

Crescimento

Em 2001, havia apenas 15 blocos de rua em São Paulo, segundo levantamento feito pelo próprio professor. Naquele momento, diz, a festa descentralizada começava a se expandir: “Havia poucas alternativas de carnaval. Pessoas de classe média que não queriam aderir aos desfiles das escolas de samba. Os bailes de salão já estavam sendo desativados.”

Entre os grupos que o pesquisador considera representativos desse momento, Ikeda cita os Maracaduros, nome que misturava o ritmo musical do bloco com a situação financeira dos integrantes. “Chamava Maracaduros porque eles tocavam ritmo de maracatu. Gente de classe média, artista, que não tinha grana para viajar para o litoral ou para a Bahia, para brincar o carnaval de rua. Ou seja, ‘quem tá duro fica por aqui’”, recorda.

De acordo com o professor, a organização empresarial do carnaval de rua de Salvador, por meio da venda de abadás a preços altos, abriu espaço para que a folia voltasse às ruas. “O cara não precisa ter grana: rasga um short, põe uma camiseta. Pega qualquer suplemento, inventa um óculos diferente. Compra a sua própria cerveja e vai atrás do bloco. O sujeito se torna mais agente do brincar e da diversão carnavalesca”, destaca Ikeda.

Pressão e organização

Um dos fundadores do Bloco Bastardo, que atrai em média 10 mil foliões, Pedro Gonçalves participa da festa de rua desde 2001. De 2008 a 2013, fez parte da gestão de outro bloco conhecido na cena paulistana, o Vai Quem Quer. “Na época em que a gente começou a fazer o Vai Quem Quer, não havia quase nada de carnaval de rua em São Paulo”, lembra.

Para Gonçalves, a persistência fez com que a festa crescesse. “As pessoas começaram a ver que tinha gente interessada nisso, outros blocos começaram a surgir”, diz. Avaliação parecida com a de Eduardo Piagge, fundador da Confraria do Pasmado, criado em 2006. “O carnaval cresceu por uma pressão de muitos blocos, uns 30 que já existiam, que criaram condições para a prefeitura agir e começar a dar estrutura para o carnaval”, destaca.

Com o fortalecimento da organização, a prefeitura teve, segundo Piagge, de mudar a posição. “Não tinha banheiro químico nenhum. Era bizarro. As pessoas faziam as necessidades no meio da rua, lixo para caramba. Não tinha uma equipe da CET [Companhia de Engenharia de Tráfego] avisando que ia ter um bloco de carnaval, tinha ônibus passando [no meio do bloco]. A gente passou uns oito anos dessa maneira”, conta.

 

Da Agência Brasil

Córregos e rios transbordam em São Paulo e alagam ruas da capital

sp-enchente--20170224-wa0035

Alagamento na entrada da Estação Oratório do monotrilho, na Vila Prudente, zona leste de São Paulo Ludmilla Souza/Agência Brasil

Cinco subprefeituras da capital paulista estão em estado de alerta para alagamentos devido ao transbordamento de rios e córregos na tarde de hoje (24): na Penha, o Córrego Franquinho transbordou; em São Mateus, o Rio Aricanduva; no Ipiranga, houve transbordamento do Córrego Ipiranga e no Córrego Moinho Velho; em Aricanduva/Formosa, o estado de alerta também é por causa também do Rio Aricanduva; e na Vila Prudente, o transbordamento foi no Córrego da Mooca.

A cidade registra  18 pontos de alagamento intransitáveis, espalhados por todas as regiões da cidade. As informações são do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE).

O restante da cidade de São Paulo está em estado de atenção para enchentes desde as 16h05. O estado de atenção é decretado quando se considera que as chuvas têm potencial para a formação de alagamentos.

Imagens do radar meteorológico do CGE mostraram precipitação forte com potencial para queda de granizo em toda a zona leste. O mesmo quadro é observado na zona sul, nos bairros Jardim Ângela, Capão Redondo, Jardim São Luís, Capela do Socorro e Parelheiros. Na zona norte também chove forte nos bairros Vila Maria, Vila Maria Guilherme, Vila Medeiros, Santana e Tucuruvi.

Segundo o CGE, houve queda de granizo em Itaquera, na zona leste, às 16h50. Os meteorologistas também registraram rajadas de vento de 72 quilômetros por hora (km/h) no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, às 16h38 e às 16h45, e de 35 km/h no Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital, às 17h14.

Previsão

Segundo o CGE, o sistema de alta pressão atmosférica que dominou o tempo por aproximadamente duas semanas em todo o Brasil começou a perder força, dando espaço para a formação de áreas de instabilidade que provocam chuva forte, principalmente a partir das tardes.

Além disso, uma frente fria se desloca pelo Oceano Atlântico na altura do litoral de Santa Catarina e deve provocar maior variação de nuvens e intensificar as precipitações nos próximos dias. As temperaturas diminuem um pouco, mas ainda deve fazer calor durante o período de carnaval.

Amanhã (25), a propagação do sistema frontal pelo oceano causa maior variação de nuvens, mas o sol aparece e deixa o tempo abafado no decorrer do dia. As temperaturas variam entre mínima de 21 graus Celsius (°C) e máxima de 30°C. Para a madrugada estão previstas pancadas isoladas de chuva, porém com menor potencial para formação de alagamentos. As chuvas devem voltar a ocorrer com forte intensidade e na forma de pancadas a partir da tarde.

O domingo (26) deve ser de sol entre muitas nuvens e sensação de tempo abafado. Mínima de 20ºC durante a madrugada e máxima em torno dos 29ºC. As taxas de umidade do ar se manterão elevadas com os menores valores acima dos 55%. O calor e a chegada da brisa marítima a partir do meio da tarde devem favorecer a formação de nuvens carregadas que provocam chuva forte. O potencial para formação de alagamentos continuará alto.

sp-enchente-20170224-wa0045-0002

 Ruas alagadas em torno da Estação Oratório do monotrillho, na Vila Prudente,  zona leste de São PauloLudmilla Souza/Agência Brasil

 

Da Agência Brasil

Passarela do samba de São Paulo recebe sete escolas na segunda noite de desfiles

sa mba-sp-998590-mg_1224_ed

Começa às 23h deste sábado (25), no Sambódromo do Anhembi, a segunda noite de desfiles das escolas de samba do Grupo Especial do carnaval de São Paulo. A Mancha Verde, que no ano passado disputou o Grupo de Acesso, abre os desfiles. Em seguida, será a vez da Unidos do Peruche, uma das escolas de samba mais tradicionais da cidade, e da Império de Casa Verde, a campeão do carnaval de 2016. A quarta a entrar na avenida é a Dragões da Real, a mais nova entre as escolas que desfilam nesta etapa, seguida pela Vai-Vai, a maior campeã do carnaval paulistano. A Nenê de Vila Matilde, tradicional escola da zona leste, é a penúltima a desfilar, antes da Rosas de Ouro, sete vezes campeã.

Cerca de 45 mil pessoas são esperadas para assistir aos desfiles de hoje, de acordo com a São Paulo Turismo (Spturis). Para evitar tumultos nos acessos às arquibancadas e camarotes, haverá dez portões de entrada, cinco pela Marginal Tietê e cinco pela Avenida Olavo Fontoura. O evento envolve 4,7 mil profissionais de várias áreas. Somente na área de segurança, são 2 mil pessoas, entre bombeiros, policiais civis e militares, além de equipes da Guarda Civil Metropolitana e seguranças privados,

Mancha Verde

A Mancha Verde surgiu em 1996, ligada à torcida do time de futebol Palmeiras. Depois de quatro anos, estreou em 2000 como escola de samba. No carnaval de 2004, cantando A saga italiana em terra paulistana, subiu para o Grupo Especial.

Em 2010, a Mancha Verde teve como enredo Aos Mestres com Carinho! Mancha Verde “ensina” como criar identidade! Com esse desfile, conseguiu ficar em quarto lugar, à frente de escolas tradicionais.

Em 2011 e 2012, o resultado também foi a quarta posição, e em 2013 a escola ficou em 13º lugar, caindo para o Grupo de Acesso. Em 2014, foi vice-campeã e, com isso, retornou ao Grupo Especial em 2015, quando falou sobre os 100 anos da Sociedade Esportiva Palmeiras. O desfile, no entanto, não a manteve no Grupo Especial.

Visando dar a volta por cima em 2016, a Mancha fez uma nova leitura do seu enredo de 2005. A escola se sagrou campeã do Grupo de Acesso com um samba sobre o estado de Mato Grosso. Em 2017, a Mancha levará para a avenida o tema: Zé do Brasil, um nome & muitas histórias.

Unidos do Peruche

A Unidos do Peruche é uma das escolas de samba mais tradicionais de São Paulo. Desde o primeiro desfile em 1956, já passaram por ela grandes nomes do carnaval como Jamelão, Eliana de Lima e Bernadete como intérpretes femininas, além de Joãozinho Trinta e Laíla como carnavalescos. Toda a sua história é marcada pela inovação, transformando o carnaval de São Paulo.

De 1960 a 1963, sagrou-se vice-campeã. De 1965 a 1976, alcança o título de campeã do carnaval. Na busca pelo título, torna-se vice-campeã de 1968 a 1971, além dos anos de 1988 e 1989.

Em 1988, a Unidos do Peruche muda a história e o conceito do carnaval paulistano, com grandes carros alegóricos e fantasias. O puxador do samba foi Jamelão, o carnavalesco Joãozinho Trinta e a direção de harmonia feita por Laíla. O último grande título foi o vice-campeonato em 1990. Nos últimos anos, esteve no Grupo de Acesso, onde foi campeã em 2015, retornando para o Grupo Especial em 2016, onde ficou em 12º lugar.

Neste ano, a Unidos do Peruche vai homenagear Salvador, a capital baiana, com o enredo A Peruche no maior axe exalta Salvador, cidade da Bahia Caldeira o de Rac as, Cultura, Fe e Alegria. A escola entra na avenida com 2.800 integrantes, distribuídos em cinco carros alegóricos e 20 alas.

Império de Casa Verde

A campeã do carnaval de 2016 foi fundada em 1994 por dissidentes da Unidos do Peruche. Em 2003, a Império de Casa Verde surpreendeu com um enredo que fazia analogias entre a história de São Paulo e a Grécia Antiga, conseguindo um expressivo 3° lugar.

No carnaval de 2005, desfilou com um enredo que abordava o Brasil como uma espécie de terra abençoada, que levou a escola ao seu primeiro campeonato do grupo principal.

Em 2009, preparou um desfile sobre datas comemorativas, para falar, ao final, dos seus 15 anos de história. Marcada pelo grande tamanho de suas alegorias, a escola desfilou com o último carro alegórico que media 55 metros de comprimento, sendo o maior carro alegórico já visto no carnaval do país. A escola ficou em 5º lugar.

Em 2012, recebeu notas baixas em fantasias, que prejudicaram muito a situação da escola, e terminou em 11º lugar. O torcedor Tiago Faria invadiu a área da apuração e rasgou as notas que ainda faltavam ser lidas. Em 2013, a Império não recebeu auxílio financeiro da prefeitura.

No ano passado, a agremiação levou para a avenida o enredo O Império dos Mistérios, com alegorias luxuosas e fantasias muito coloridas. A escola apresentou um grande espetáculo no sambódromo e foi a grande campeã do carnaval paulistano.

Neste ano, o enredo será Paz. O Império da nova era. Em busca do bicampeonato, desfilam 3.200 componentes em 24 alas e cinco carros alegóricos.

Dragões da Real

A mais nova entre as escolas de samba do Grupo Especial surgiu em março de 2000, formada por associados do São Paulo Futebol Clube que já frequentavam algumas agremiações. Em 2012, a Dragões fez sua estreia no Grupo Especial conseguindo o 7º lugar, a posição mais alta que um estreante da elite obteve até hoje. Em 2013, chegou em 4º lugar com o enredo Dragão, guardião real, mostra seu poder e soberania na corte do Carnaval!. Em 2014, a Dragões ficou em 5º lugar, levando para a avenida o enredo Um museu de grandes novidades.

Em 2015, a Dragões ficou outra vez em 5º lugar com o enredo Acredite se puder. No ano passado, a escola desfilou com o enredo Surpresa! Adivinha o que eu trouxe pra você, terminando na 6ª posição.

Para este ano, o enredo Dragões da Real canta Asa Branca fala da cultura nordestina e homenageia a região por meio da música Asa Branca. A escola desfila com 2.800 componentes, em 21 alas e cinco carros alegóricos.

Vai-Vai

Escola de samba com maior número de títulos do carnaval paulistano, a Vai-Vai é oriunda de um time de futebol dos anos 20, que animava os campos e as festas do Bairro do Bixiga. Em 1972, o cordão Vai-Vai se transformou em escola de samba, introduzindo um novo estilo de bateria, com instrumentos leves como tamborim, pandeiro e cuíca, além do andamento e da batida de samba, que passou a ter mais balanço. O estandarte cedeu lugar à bandeira e então nasceram a comissão de frente, a ala das baianas e as alegorias de mão.

Desde que se transformou em escola, a Vai-Vai se tornou a maior campeã do carnaval paulistano, conquistando 14 títulos (1978, 1981, 1982, 1986, 1987, 1988, 1993, 1996, 1998, 1999, 2000, 2001, 2008 e 2011), o orgulho da agremiação, cuja história se confunde com o próprio carnaval paulistano.

Em busca do 16ª campeonato, a escola apresenta o enredo No Xirê do Anhembi, a Oxum mais bonita surgiu…Menininha, mãe da Bahia – Ialorixá do Brasil.

Nenê de Vila Matilde

A Escola de Samba Nenê de Vila Matilde foi fundada por um grupo de sambistas liderados por Alberto Alves da Silva, o Nenê, que faziam rodas de samba e tiririca no bairro da Vila Matilde, zona leste de São Paulo. A escola só passou a competir em 1953 e ganhou o primeiro título em 1956, quando trouxe para a avenida o primeiro samba-enredo da história do carnaval de São Paulo. Logo depois, veio o primeiro tricampeonato – em 1958, 1959 e 1960. Na década de 60, a Nenê foi a grande campeã (em 1960, 1963, 1965, 1968, 1969 e 1970, o segundo tricampeonato).

Em 1997, a escola fez o desfile que foi considerado um dos maiores enredos negros da história – Narciso Negro. Com uma escola luxuosa, a Nenê foi aclamada a campeã da noite. A escola garantiu o vice-campeonato em 1998, com um enredo sobre a Estação Primeira de Mangueira.

Em 2001, a Nenê conquistou um título que não tinha há 14 anos, mas que foi dividido com a Vai-Vai. Em 2010 e 2011, ficou no Grupo de Acesso. Em 2012, com um enredo emblemático sobre Xica da Silva, a escola retorna ao Grupo Especial.

Em 2016, a Nenê transformou a Passarela do Samba em um grande teatro, com o enredo Nenê apresenta seu musical: Rainha Raia nas asas do Carnaval!!!, trazendo os grandes musicais brasileiros e a diva Claudia Raia como principais homenageados. A escola ficou em 9º lugar.

Para este ano, o enredo é A Ópera de todos os povos…Terra de todas as gentes…Curitiba de todos os sonhos!. O desfile vai contar com 2.800 componentes, divididos em 28 alas e cinco carros.

Rosas de Ouro

A Sociedade Rosas de Ouro foi fundada em 1971 na Brasilândia por um grupo de quatro amigos. Seu nome foi inspirado em uma condecoração instituída pelo Papa Gregório II em 730, para homenagear virtuosas princesas católicas. A escola foi campeã do Grupo Especial sete vezes, sendo o último campeonato em 2010.

Em sua primeira aparição entre as grandes escolas de samba ficou com o vice-campeonato. Seus sambas, nos primeiros anos de existência, foram feitos pelo compositor Zeca da Casa Verde.

Em 1983, os componentes da “Roseira”, apelido carinhoso da escola, ganharam o campeonato com o enredo Nostalgia, que era uma volta à São Paulo do começo do século 20. No ano seguinte, foi bicampeã. Entre 1990 e 1992 consagrou-se tricampeã e ainda alcançou o lugar mais alto do carnaval nos anos de 1994 e 2010. Em 2016, ficou em 11° lugar com o enredo Arte à flor da pele. A minha história vai marcar você.

Neste ano, desfila com o enredo Convivium. Sente-se à mesa e saboreie, um passeio pelos grandes banquetes da história da humanidade, desde o Egito aos dias atuais. Para mostrar esses banquetes na avenida, 2.800 componentes serão divididos em 22 alas e cinco carros.

 

 

Da Agência Brasil

Com Jucilei, São Paulo visita o Novorizontino em busca de equilíbrio

spfc-jucilei-00969813

Finamente regularizado, Jucilei pode estrear pelo São Paulo neste sábado (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Dono do melhor ataque e da segunda pior defesa do Campeonato Paulista, o São Paulo visitará o Novorizontino às 19h30 (de Brasília) deste sábado em busca de equilíbrio. O Tricolor lidera o Grupo D, com 10 pontos ganhos, mas o empate em 2 a 2 com o Mirassol e o sofrido triunfo por 3 a 2 sobre o lanterna São Bento, ambos no Morumbi, ligaram o alerta no time comandado por Rogério Ceni.

O sistema ofensivo implantado pelo ex-goleiro tem se mostrado eficiente no ataque – o time marcou 15 gols em cinco rodadas. Em contrapartida, a zaga já foi vazada 11 vezes e só é melhor do que a do Linense (15).

“A gente não queria levar esses gols. Temos que encontrar um equilíbrio nisso. O Rogério sabe o que está fazendo. Ele é experiente mesmo com pouco tempo de trabalho. Daqui a pouco as coisas vão se acertar”, garantiu o centroavante Gilberto.

Artilheiro da equipe na temporada, com quatro gols, ele perdeu espaço para Lucas Pratto, que foi três vezes às redes nas suas duas primeiras partidas com a camisa tricolor. Mesmo assim, Gilberto viaja para Novo Horizonte na expectativa de receber uma oportunidade no time titular.

“Sério que são seis horas (de viagem)? Não sabia”, disse, espantado com o tempo que ficará sentado no ônibus no trajeto de 410 quilômetros. “É longe, tem um desgaste, mas todos vão ter oportunidade de mostrar. Seu tiver essa chance, vou fazer meu máximo. Todos que foram para lá vão querer agradar não só ao técnico, mas a torcida, que deve estar em peso por ser interior. Vamos buscar a vitória”, acrescentou o atacante.

Se Gilberto ainda não sabe se jogará, Cícero tem certeza que não, já que cumprirá suspensão automática. Araruna e Lucas Fernandes são os candidatos a substituí-lo, mas ambos ganharam a concorrência do volante Jucilei, que foi regularizado e viajou com a delegação.

Com um edema na região do púbis, Junior Tavares é dúvida para a lateral esquerda. Caso seja poupado, Buffarini seria improvisado na posição e Bruno atuaria na direita. No gol, Denis será o titular, com Renan Ribeiro na condição de reserva. Sidão descansará e sequer será relacionado.

spfc-novorizontino-001
O Novorizontino terá o apoio de sua torcida para tentar surpreender o São Paulo (Foto: Jonatan Dutra/ Novorizontino)

No Novorizontino, a ordem é “levantar a cabeça” após a goleada sofrida por 5 a 1 para o Red Bull Brasil na última quarta-feira, em Campinas, já que a equipe ocupa a segunda posição do Grupo C, com seis pontos, e estaria classificada às quartas de final no momento. Crias da base do São Paulo, o volante Banguelê e o zagueiro Tormena devem começar o jogo no banco.

“Temos que ter sabedoria para absorver um resultado improvável desses, pois não há tempo para lamentar. Sábado já temos mais um grande jogo pela frente diante do São Paulo. É levantar a cabeça, tirar lição dessa derrota e focar neste jogo no final de semana. Estamos na zona de classificação, e sábado no Jorjão faremos de tudo para permanecer nela”, disse o técnico Júnior Rocha.

FICHA TÉCNICA
NOVORIZONTINO X SÃO PAULO

Local: Estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP)
Data: 25 de fevereiro de 2017
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Salim Fende Chavez
Assistentes: Alberto Poletto Masseira e Luiz Alberto Andrini Nogueira

NOVORIZONTINO: Tom; Railan, Jeci, Guilherme Teixeira e João Lucas; Doriva, Edson, Fernando Gabriel e Everaldo; Cléo Silva e Alexandro
Técnico: Júnior Rocha

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Junior Tavares (Buffarini); João Schmidt, Thiago Mendes e Lucas Fernandes (Jucilei) (Araruna); Luiz Araújo, Cueva e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni

 

José Victor Ligero – São Paulo, SP
Da Gazeta Esportiva

Corinthians visita o Mirassol por melhor campanha no Paulista

corinthians-0001
Técnico Carille bateu um papo com os atletas antes do treinamento desta sexta-feira (Foto: Daniel Augusto/Ag. Corinthians)

O Corinthians lavou a alma da sua torcida após a vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras, na quarta-feira, mas não tem muito tempo para curtir a glória de vencer um Derby. Diante do Mirassol, neste sábado, às 19h30 (de Brasília), no Maião, pela sexta rodada do Campeonato Paulista, o clube tenta seu quarto triunfo consecutivo no Estadual e, de quebra, assumir o posto de melhor campanha desta primeira fase.

Com 12 pontos conquistados, o Alvinegro está apenas um atrás do adversário deste final de semana, “líder” do torneio e ainda invicto. Apesar da subdivisão em grupos das equipes, colocando todos os adversários dessa fase inicial em chaves diferentes, uma possível melhor campanha na fase de classificação assegura o mando de campo nos mata-matas.

“Tem de estar com a concentração a mil. Conforme o jogo for rolando, tem de estar adaptado. Então o treinamento ajuda. Desde a base a gente aprende. A concentração diz tudo”, afirmou o atacante Léo Jabá, que deve ganhar mais uma chance como titular, dessa vez formando uma linha de quatro no meio-campo com Fellipe Bastos, Gabriel e Maycon, todos atrás da dupla de ataque Kazim e Jô.

Com relação à equipe que derrotou o Palmeiras, a única ausência confirmada é a do meia Rodriguinho, que nem sequer viajou para o interior paulista. O lateral direito Fagner, o zagueiro Balbuena e o atacante Romero, que não treinaram nesta sexta-feira, devem ficar no banco de reservas.

“Quando se veste a camisa do Corinthians, sempre entra para vencer. Se deixar chegar, vamos chegar. Nós temos de mostrar muito. Foi importante vencer o clássico, pela grandeza, muita gente não estava acreditando, por causa do elenco, que não contratou muito, que tem muito moleque. Tenho certeza que esse ano o time vai dar muito o que falar”, continuou Jabá.

Do outro lado, o Mirassol, além de defender sua ótima campanha neste início de torneio, ostenta uma marca de 5 gols marcados e apenas um sofrido nos dois jogos realizados dentro de casa nesta temporada. Somado o retrospecto de 2016, ficam apenas três derrotas em 15 partidas jogadas como anfitrião, marca que o time espera honrar frente ao Timão.

Para a partida, o técnico Moisés Egert só não terá o lateral direito Tony à disposição, já que o defensor foi expulso na vitória por 1 a 0 sobre o São Bernardo, no meio da semana. Mario Sérgio deve assumir a função na proteção do goleio Vagner, emprestado pelo Palmeiras e um dos destaques da equipe ao lado do meia Xuxa.

FICHA TÉCNICA
MIRASSOL X CORINTHIANS

Local: Estádio Maião, em Mirassol (SP)
Data: 25 de fevereiro de 2017, sábado
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Furlan (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Luís Alexandre Nilsen (ambos de SP)

MIRASSOL: Vagner; Mario Sérgio, Wallace, Edson Silva e Raul; Willian, Welinton Junior, Paulinho e Xuxa; Zé Roberto e Rodolfo
Técnico: Moisés Egert

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Fellipe Bastos, Jabá e Maycon; Kazim e Jô
Técnico: Fábio Carille

 

Da Gazeta Esportiva

Confira os jogos deste fim de semana pelo Campeonato Paulista 2017

Da Redação Veja os jogos das Série A1, A2 e A3 do Paulistão 2017

Sábado – 25/02/2017
Paulista A1
6ª Rodada

10h00- Santo André 0 × 2 Linense-Bruno José Daniel

16h30-Palmeiras ×  Ferroviária-Allianz Parque

17h00-São Bento  × Red Bull Brasil- Walter Ribeiro

17h00-Santos × Botafogo-SP-Vila Belmiro

17h00-Osasco Audax × Ituano-Prefeito José Liberatti

19h30-Grêmio Novorizontino ×  São Paulo- Jorge Ismael De Biasi

19h30-Mirassol × Corinthians- José Maria De Campos Maia

19h30-Ponte Preta × São Bernardo- Moisés Lucarelli

 

Paulista A2
7ª Rodada

Sábado – 25/02/2017

15h00-Votuporanguense × Oeste- Municipal Plínio Marin

16h00-São Caetano ×  Água Santa-SP- Anacleto Campanella

16h00-União Barbarense × Penapolense-Antonio Guimarães

16h00-Capivariano × Rio Claro- Arena Capivari

16h00-Juventus-SP × Guarani- Rua Javari

16h00-Mogi Mirim × Bragantino- Arena Barueri

19h00-Taubaté × Portuguesa- Joaquim De Moraes Filho

20h00-Batatais ×  Rio Preto- Osvaldo Scatena

 

Sex – 24/02/2017

19h15- XV de Piracicaba 1 x 0 Velo Clube- Barão De Serra Negra

 

Quinta – 23/02/2017

20h00-Sertãozinho 2 × 0 Barretos-Frederico Dalmaso

sábado, 25 de fevereiro de 2017

 

Paulista A3
7ª Rodada

Nacional x Taboão da Serra-10:00 Local: Nicolau Alayon – São Paulo

15:00-Monte Azul x Desportivo Brasil-Local: Otacília Patrício Arroyo – Monte Azul Paulista

15:00-Matonense x Independente-Local: Dr. Hudson Buck Ferreira – Matão

15:00-tibaia x Marília-Local: Ítalo Mário Limongi – Indaiatuba

16:00-Comercial RP x Noroeste-Local: Dr. Francisco de Palma Travassos – Ribeirão Preto

16:00-Olímpia x São José dos Campos FC- Local: Maria Tereza Breda – Olímpia

19:00-Inter Limeira x Catanduvense-Local: Major José Levy Sobrinho – Limeira

 

sexta, 24 de fevereiro de 2017

19:00-São Carlos FL x GE Osasco-Local: Prof. Luiz Augusto de Oliveira – São Carlos

20:00-AA Portuguesa  x Flamengo-Local: Ulrico Mursa – Santos

 

quarta, 01 de março de 2017

20:00-Rio Branco x Paulista-Local: Décio Vitta – Americana