Xadrez político: Temer sofre revés ao tentar salvar mandato

A estratégia de Michel Temer para salvar seu mandato, posta em prática no último domingo (24/05), já sofreu seu primeiro revés. Nesta terça-feira (30/5), o ex-ministro da Justiça Osmar Serraglio recusou a proposta do presidente de remanejá-lo para a chefia do Ministério da Transparência.

teme-1-2068039932rc1994842340
Foto: Reuters

A decisão de Serraglio foi anunciada ao PMDB e depois confirmada em uma nota curta. Fora do governo, ele deve reassumir seu mandato como deputado federal pelo Paraná. Segundo fontes próximas de Serraglio, o presidente nunca comunicou pessoalmente ao ex-ministro que pretendia fazer uma troca de cadeiras entre os ministérios. Serraglio, que ficou menos de três meses no cargo, acabou descobrindo por meio da imprensa que havia sido demitido.

Com a recusa de Serraglio, o complicado xadrez elaborado por Temer ficou embaralhado. Além de realocar um aliado dócil para garantir o controle sobre a Transparência – pasta responsável pelos acordos de leniência com empresas envolvidas na Lava Jato -, a permanência de Serraglio no governo representaria uma blindagem para o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), o ex-assessor especial de Temer flagrado pela Polícia Federal recebendo uma mala de dinheiro da JBS. Segundo indica a gravação do empresário Joesley Batista, da JBS, Rocha Loures era o interlocutor entre o presidente e a empresa.

Desde que deixou o cargo de assessor especial, em março, Rocha Loures vinha desempenhado mandato de deputado na condição de suplente do próprio Serraglio, que deixou a Câmara para assumir a Justiça. Com a volta deste último à Câmara, Rocha Loures perde a vaga – ainda que ela tenha sido suspensa pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Sem a vaga, ele também perde o foro privilegiado.

Desde que Temer anunciou a reconfiguração do seu ministério, a vontade de deixar Serraglio em alguma posição ministerial vinha sendo encarada por setores da imprensa e da oposição como uma tentativa de blindar Rocha Loures. Agora, há risco de que parte das investigações que correm contra o peemedebista sejam remetidas para a primeira instância. No caso envolvendo o inquérito com Temer, no entanto, é provável que o STF ainda possa decida manter o caso na própria corte, já que envolve o presidente.

Desde que o caso veio à tona, surgiram várias especulações de que o ex-assessor do presidente também possa fechar um acordo de delação premiada. Com sua saída da Câmara, também aumentam as especulações de que ele possa ser preso, tal como aconteceu com outros deputados que perderam o mandato, como Eduardo Cunha.

teme-2-000124
Foto: Reuters

Troca de cadeiras

Dois dias atrás, Temer substituiu Serraglio na Justiça por Torquato Jardim, que vinha comandando a pasta da Transparência desde o ano passado. A entrada de Jardim mostrou que o presidente pretende melhorar sua interlocução com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e levantou o temor de que o Planalto pretende endurecer com o comando da Polícia Federal, que é subordinada à pasta da Justiça. Ex-ministro do TSE, onde o Temer enfrenta uma ação que pode cassar seu governo, Jardim já deixou claro que pode mexer com a PF, que no momento investiga o presidente como parte de um inquérito instaurado no STF.

Já Serraglio, que havia sido nomeado para a Justiça em fevereiro, evitou fazer declarações do gênero. Em uma das gravações da JBS, o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), principal promotor da entrada dos tucanos no governo Temer, chamou Serraglio de “bosta” e disse que sua nomeação foi um “erro” do presidente porque o então ministro não nomeou “delegados amigos”.

Com a recusa de Serraglio, apenas parte da ofensiva de Temer de reforçar os flancos do seu governo e da sua própria figura permanece.

temer-3-0004578
Foto: Reprodução

Com a sua volta à Câmara, Serraglio também pode passar a se preocupar com a própria pele. Serraglio foi citado e grampeado durante a Operação Carne Fraca, que investiga um esquema de corrupção e adulteração no setor de carnes do Brasil.

O ex-ministro foi um dos padrinhos políticos de Daniel Gonçalves Filho, um ex-superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná, preso na operação. No momento, especula-se que Gonçalves esteja negociando ele próprio uma delação que possa envolver Serraglio.

A troca de cargos promovida por Temer ocorre justamente a menos de dez dias da retomada pelo TSE do julgamento da ação que pode resultar na cassação da chapa Dilma-Temer 2014.

Semanas atrás, o Planalto estava confiante que o resultado do julgamento seria favorável para Temer ou que a ação seria pelo menos postergada indefinidamente. Com a delação da JBS, que implicou diretamente o presidente, o cálculo parece ter mudado. O meio político aposta que é certo que a chapa agora será condenada.

Restam dúvidas se a presença de uma figura como Jardim em um ministério tao importante poderá mesmo influenciar de alguma maneira o julgamento. Tradicionalmente, a pasta da Justiça é o canal de interlocução entre o Executivo e o Judiciário.

 

Deutsche Welle 

Confira os resultados dos jogos pelo Brasileiro de 2017

Da Redação

Sábado, 27 de Maio de 2017

Brasileiro Série A
3º Rodada
16:00-VASCO DA GAMA – RJ 3 X 2 FLUMINENSE – RJ-São Januário – Rio de Janeiro – RJ
19:00-SÃO PAULO – SP 2 X 0 PALMEIRAS – SP-Morumbi – Sao Paulo – SP
21:00-VITÓRIA – BA 0 X 1 CORITIBA – PR-Arena Fonte Nova – Salvador – BA

Domingo, 28 de Maio de 2017

11:00-ATLÉTICO – MG 2 X 2 PONTE PRETA – SP-Independência – Belo Horizonte – MG
16:00-SANTOS – SP 0 X 1 CRUZEIRO – MG-Vila Belmiro – Santos – SP
16:00-ATLÉTICO – GO 0 X 1 CORINTHIANS – SP-Serra Dourada – Goiania – GO
16:00-ATLÉTICO – PR 1 X 1 FLAMENGO – RJ-Arena da Baixada – Curitiba – PR
18:00-SPORT – PE X GRÊMIO – RS-Ilha do Retiro – Recife – PE
19:00-BOTAFOGO – RJ X BAHIA – BA-Nilton Santos – Rio de Janeiro – RJ

Segunda, 29 de Maio de 2017

20:00-CHAPECOENSE – SC X AVAÍ – SC-Arena Condá – Chapeco – SC

Justiça impede prefeitura de SP de remover à força dependentes químicos

jus-sp1078076-rvrs_20170525_1206

São Paulo – Usuários de drogas se concentram na Praça Princesa Isabel, após ações de desocupação da Cracolândia (Rovena Rosa/Agência Brasil)Rovena Rosa/Agência Brasil

A Justiça derrubou hoje (28), a pedido do Ministério Público de São Paulo e da Defensoria Pública do estado, a decisão que autorizava a prefeitura de São Paulo a conduzir compulsoriamente – contra a vontade da pessoa – usuários de drogas da região da Cracolândia para avaliação médica.

A prefeitura pretendia remover à força os usuários para que um médico avaliasse a necessidade de internação compulsória. Caso o médico recomendasse a internação, seria necessária autorização judicia, procedimento já adotado atualmente.

Na decisão de hoje, o desembargador Reinaldo Miluzzi considerou relevantes os fundamentos do Ministério Público e da Defensoria Pública para derrubar a medida da prefeitura paulistana. “Como bem asseverado em ambos os recursos, o pedido [da prefeitura]é impreciso, vago e amplo e, portanto, contrasta com os princípios basilares do Estado Democrático de Direito, porquanto concede à municipalidade carta branca para eleger quem é a ‘pessoa em estado de drogadição vagando pelas ruas da cidade de São Paulo’”, declarou o juiz.

O desembargador também retirou o segredo de Justiça do processo.

 

 

Da Agência Brasil

Brasil reduz mortalidade materna, mas continua longe do ideal, diz especialista

graa-gravidas_no_ambulatorio

Hipertensão e hemorragia estão entre as principais causas da mortalidade materna no Brasil e no mundo, e ocorrem principalmente pela má qualidade da assistência no pré-natal e no parto. Hoje (28), no Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna, os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que cerca de 830 mulheres morrem de complicações com a gravidez ou relacionadas com o parto todos os dias.

O vice-reitor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e professor associado livre-docente do Departamento de Obstetrícia da Escola Paulista de Medicina (EPM/Unifesp), Nelson Sass, disse que o Brasil fez muitos progressos nos último anos na redução da mortalidade materna, mas ainda está longe do ideal.

Segundo o Ministério da Saúde, a mortalidade materna no Brasil caiu 58% entre 1990 e 2015, de 143 para 60 óbitos maternos por 100 mil nascidos vivos. Levando em consideração os dados de 2010 e 2015, sendo o último ano ainda com dados preliminares, a proporção da mortalidade materna diminuiu de 12%, saindo de 67,9 para 60 óbitos por 100 mil nascidos.

Sass explica, entretanto, que a proporção, no Japão, por exemplo, é de 6 óbitos de mulheres por 100 mil nascidos vivos. No Brasil, segundo ele, os números são bastante heterogêneos e podem variar conforme a região do país, de 44 até 110 óbitos por 100 mil nascidos vivos.

“Ainda que tenhamos uma rede de atendimento, não adianta só quantidade. A qualidade da assistência precisa ser revista. As mulheres parecem ter dificuldade no segmento de atendimento, com consultas muito distantes ou não se adota prevenção”, disse o professor. “Quando você tem um alto número de mulheres que morrem de pré-eclâmpsia, por exemplo, o gestor tem que entender o porquê, e qualificar essa assistência”, afirmou. “ Maternidades sobrecarregadas, com cuidado limitado, facilitam o risco de hemorragia, por exemplo, e, às vezes falta agilidade para a mulhere receber suprimentos de sangue.”

Segundo Sass, o setor de saúde registra hoje crises importantes em todos os locais por causa do subfinanciamento e uma rede não muito bem articulada. “Não existe uma política de saúde que se dê sequencia com a troca de gestores”, argumentou.

Por que as gestantes morrem?

A morte materna ocorre durante a gestação ou 42 dias após o parto, quando as mulheres são acometidas por doenças obstétricas, em razão da gestação, ou por complicações de doenças pré-existentes. Entretanto, para o professor da Unifesp, é muito difícil encontrar algo que contraindique a gravidez. O que acontece, segundo ele, são condições de risco que merecem um pré-natal mais cuidadoso.

As principais causas de morte são pressão alta durante a gravidez, hemorragia após o parto, infecções e aborto. Sass explica que a morte materna se associa à qualidade de vida e de assistência, por isso os indicadores são piores em países em desenvolvimento e em locais com poucos recursos.

Quanto mais precária a assistência, a hemorragia acaba sendo a primeira causa de morte materna. Já no grandes centros, a hipertensão acaba se destacando, por causa de uma qualidade de pré-natal não adequado.

A hipertensão é a elevação da pressão arterial que leva a um comprometimento da saúde da mulher, e aí a pré-eclâmpsia é um fator fundamental, segundo Sass. No estado de São Paulo, é a causa mais comum para a morte materna. Já as hemorragias acontecem, principalmente, por partos mal acompanhados, por ruptura uterina e problemas com a placenta. O parto cesariano eleva o risco da placenta ficar aderida, por exemplo, e a mulher ter hemorragias.

“E por último, as infecções puerperais e as infecção relacionadas ao aborto. Existem mulheres, que infelizmente morrem por causa disso, que foram buscar a interrupção da gravidez e morrem por infecção e hemorragias”, explicou Sass. “Isso é comum no mundo todo, as causas se repetem”.

As sequelas de problemas gestacionais também são um problema grave. Para cada morte materna, de oito a dez mulheres ficam com sequelas definitivas, segundo Sass. No caso da pré-eclâmpsia, ela ainda gera a prematuridade do bebê. “Imagine uma família com a expectativa de ter o primeiro filho e de repente não tem mais a mãe e com um bebê que precisa de cuidados especiais. É uma tragédia familiar”, disse.

Pré-eclâmpsia

No último dia 22 de maio, algumas entidades internacionais promoveram o Dia Mundial da Pré-eclâmpsia, entre elas a Sociedade Internacional de Estudos sobre Hipertensão na Gravidez (ISSHP), da qual o professor Nelson Sass é membro. Todos os anos, quase 76 mil mães e 500 mil bebês no mundo morrem por causa da pré-eclâmpsia. A doença afeta de 8% a 10% das gestações no mundo e responde por 20% de todas as hospitalizações para tratamento intensivo neonatal.

Segundo o professor, a pré-eclâmpsia é uma doença grave relacionada ao aumento da pressão arterial, mas é pouco entendida e com evolução rápida e imprevisível. Aparece depois das 20 semanas de gestação com sintomas que se sobrepõem e que podem ser considerados normais na gestação, como inchaço, dor de cabeça, ganho excessivo de peso e dificuldade de respirar.

“Sabemos o que precisa acontecer para se ter hemorragia, mas a maioria das mulheres nunca ouviram falar em pré-eclâmpsia. Por isso, essas entidades querem sensibilizar as mulheres a saber que a doenças existe”, disse Sass.

 

 

Da Agência Brasil

Corinthians vence Atlético-GO e segue invicto no Brasileiro

Com gol de Rodriguinho, Corinthians vence o Atlético-GO por 1 a 0, no Serra Dourada, e chega a sete pontos no Campeonato Brasileiro

Contra um adversário bem mais fraco tecnicamente, o Corinthians controlou a partida deste domingo da forma que gosta: sem sofrer sustos e perigoso nas triangulações pelos lados. Foi assim que o Timão venceu o Atlético-GO, por 1 a 0, no Serra Dourada, pela terceira rodada do Brasileirão.

cori-592b38926051f

Corinthians é eficiente mais uma vez e bate o Atlético-GO fora de casa por 1 a 0 (Foto: Celio Messias)
Foto: LANCE!

Apesar do placar magro, o Corinthians não teve grandes dificuldades para conseguir a vitória. Muito também por conta do Atlético-GO, que mostrou novamente que lutará mesmo para fugir da zona do rebaixamento. Em casa, a equipe goiana quase não levou perigo e segue sem somar pontos no Brasileirão.

O Corinthians, por sua vez, dá sinais que brigará no mínimo por uma vaga na próxima Libertadores. É verdade que os três adversários até agora – Chapecoense, Vitória e Atlético-GO – não são muito parâmetros, mas o Timão mantém sua identidade em campo e agora já soma duas vitórias fora de casa, além de um empate como mandante.

Neste domingo, por exemplo, Cássio quase não foi exigido. O Atlético-GO sofria para passar da intermediária ofensiva, e só Walter fazia um pouco de diferença na criação dos lances. As principais oportunidades vieram com jogadores que já estavam em impedimento. Muito pouco para uma equipe de Série A.

O Corinthians, como de costume e como gosta, principalmente fora de casa, controlava as ações e ia chegando aos poucos com perigo. Primeiro Guilherme Arana tabelou com Romero e cruzou para Jô perder uma chance incrível. Logo em seguida, praticamente a mesma jogada foi criada: o lateral-esquerdo trocou passes com o atacante paraguaio e deixou o companheiro na cara do gol. Deste vez quem apareceu na área foi Rodriguinho, que não desperdiçou e chegou a nove gols, se igualando a Jô como o artilheiro do Timão.

Se antes o Corinthians já controlava com o jogo como queria, depois do 1 a 0 ficou ainda melhor. Por incrível que pareça, em alguns momentos a equipe chegou até ser mais ofensiva, com subidas dos volantes Gabriel e Maycon.

No segundo tempo, o técnico Marcelo Cabo até fez duas substituições logo no intervalo, mas sua equipe seguia com as mesmas dificuldades. O jogo caiu de ritmo e ficou morno – sim, do jeito que o Corinthians gosta. Fábio Carille até promoveu a estreia do atacante Clayson, que perdeu grande oportunidade na cara do goleiro Felipe. Mas não fez falta, e o Timão venceu por 1 a 0 pela décima vez na temporada.

Na próxima rodada, o Corinthians recebe o Santos no sábado, às 19h, na Arena de Itaquera. Já o Atlético-GO visita o Bahia na segunda-feira, às 20h, na Arena Fonte Nova.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 0 X 1 CORINTHIANS
Local: Serra Dourada, Goiânia (GO)
Data-Hora: 28/5/2017 – 16h
Árbitro: Paulo Henrique Schleich Vollkopf (MS)
Auxiliares: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Leandro dos Santos Ruberdo (MS)
Público/renda: 13.712 pagantes/R$ 608.820,00
Cartões amarelos: Igor e Eduardo (AGO)
Cartões vermelhos: -
Gols: Rodriguinho (26′/1ºT) (0-1)

ATLÉTICO-GO: Felipe; Eduardo (André Castro, aos 30′/2ºT), Ricardo Silva, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão, Luiz Fernando (Andrigo, no intervalo), Igor e Jorginho; Everaldo (Junior Viçosa, no intervalo) e Walter. Técnico: Marcelo Cabo.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson (Clayson, aos 26′/2ºT), Rodriguinho e Romero (Clayton, aos 40′/2ºT); Jô (Kazim, aos 39′/2ºT). Técnico: Fábio Carille.

 

Guilherme Amaro
LANCE!

Cruzeiro vence o Santos na Vila e chega à vice-liderança

Peixe chegou à quarta derrota em casa na temporada

Filme que se repete. Santos cria, mas não aproveita as chances. Adversário recuado, que cresce no segundo tempo e vence. Foi assim que o Cruzeiro, com méritos, venceu o Peixe neste domingo, por 1 a 0, na Vila Belmiro.

sfc-592b2ccab276f

Foto: Ricardo Moreira/ Agência Lancepress! / LANCE!

Acostumados a cobrar o técnico Dorival Júnior, os santistas que ficam atrás do banco de reservas tiveram que se dirigir ao auxiliar Lucas Silvestre, – já que o treinador estava suspenso – que pouco pôde fazer, já que o problema do Peixe não foi criação, mesmo sem Lucas Lima, machucado.

Com Bruno Henrique, os donos da casa até conseguiram chegar à área, mas pararam em Fábio. O problema era que o Santos priorizava o lado direito, mais lento com Bueno e Ferraz se comparado a Bruno Henrique e a Copete, no segundo tempo, que entrou na vaga do lesionado Zeca.

Nos primeiros minutos, o ainda invicto Cruzeiro era a retranca com três volantes. Depois, evoluiu para um time mais agressivo, com controle de bola, mas que não chegou a incomodar Vanderlei diretamente até abrir o placar.

Sem sucesso pelos lados, o Santos resolveu explorar o meio, mas não com Vladimir Hernández, o substituto do camisa 10, e sim com Ricardo Oliveira. Irritado por não receber como gostaria, o capitão saiu da área para buscar o jogo. Até conseguiu, mas Fábio impediu que ele pudesse resolver tudo sozinho. Quando, com mais espaço, fora da área, Ricardo Oliveira achou espaço para chutar, exagerou na força e mandou a bola para a arquibancada.

No fim, o toque de bola do Alvinegro deixou de ser o suficiente até para dominar o jogo e a velocidade do Cruzeiro diante de um Santos exposto era o que predominava. Em contra-ataque, Ariel viu Ábila na área. O atacante superou o carrinho de Lucas Veríssimo para tocar em Thiago Neves, que só tocou para o gol sem Vanderlei.

Cruzeiro vence o Santos na Vila Belmiro e chega à vice-liderança
Santos x Cruzeiro Santos x Cruzeiro Santos x Cruzeiro Santos x Cruzeiro Santos x Cruzeiro
sfc-592b2d02b6802

Foto: Ricardo Moreira/ Agência Lancepress! / LANCE!

O Peixe, que vinha de quatro vitórias seguidas na Vila Belmiro, já tem sua primeira derrota em casa no Brasileirão e apenas três pontos na tabela. A última derrota em casa havia sido para o Palmeiras, no dia 19 de março.

Com a vitória, o Cruzeiro chega a sete pontos e chega à segunda colocação pelo menos temporariamente.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 1 CRUZEIRO

Loca: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data-hora: 28/5/17 – 16h
Árbitro: Eduardo Thomaz de Aquino Valadão (GO)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence (GO)
Público/renda: 7.025 / R$ 198.775,00
Cartões amarelos: Copete (SAN); Henrique, Léo (CRU)
Cartões vermelhos:
Gols: Thiago Neves (38′/2ºT – 0×1)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca (Copete, aos 2′/2ºT); Renato (Kayke, aos 39′/2ºT), Thiago Maia e Vladimir Hernández (Jean Mota, aos 28′/2T); Vitor Bueno, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira. Técnico: Lucas Silvestre (Dorival Júnior suspenso)

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Dedé (Caicedo, intervalo), Léo e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson (Ábila, aos 28′/2ºT), Ariel, Arrascaeta (Thiago Neves, aos 13′/2ºT) e Alisson; Rafael Marques. Técnico: Mano Menezes

 

LANCE!

Feirão da Caixa financia imóveis a partir de R$ 150 mil em São Paulo

feiraocaixa2014divulgacao

Foto: Divulgação

Começou hoje (26) o Feirão da Caixa na cidade de São Paulo e em outros 13 municípios do estado. Neste ano serão ofertados 228 mil imóveis em todo país, sendo 80 mil apenas na capital paulista, por preços que variam entre R$ 150 mil e R$ 3 milhões. O evento, em sua 13ª edição, ocorre no Parque de Exposições do Anhembi, com entrada gratuita.

Durante a cerimônia de abertura, o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, disse que a disponibilidade do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para o financiamento imobiliário é sólida, mesmo com as retiradas de contas inativas autorizadas pelo governo.

“O saldo do FGTS é sólido, tem uma disponibilidade muito grande. Já estava nos cálculos de todo o governo, da Caixa, que o saque das contas inativas – que hoje ultrapassa R$ 26 bilhões e acreditamos que possa chegar a R$ 40 bilhões – não vai atrapalhar a disponibilidade dos recursos do FGTS. Só para o fundo de garantia, este ano, para financiamento imobiliário, o FGTS destinou R$ 60 bilhões”, afirmou.

A crise econômica atual não deve atrapalhar os resultados esperados para o Feirão, na opinião de Occhi. “Em toda crise, temos demanda habitacional. O déficit [no Brasil]é de 6 milhões de moradias e estamos oferecendo 220 mil unidades aqui”, disse. Para nós, crise é sinal de oportunidade”, acrescentou.

Logo no início do Feirão, Luciene Belo, de 45 anos, administradora de empresas, já buscava seu novo apartamento. “Eu tenho procurado bastante na região onde eu moro, em Osasco. Já olhei vários apartamentos. Eu moro em casa, mas quero ir para um apartamento, porque é mais seguro. Meu sonho era comprar à vista, se eu conseguisse vender a minha casa de imediato. Mas acho que vai ter que ser financiamento”, disse Luciene.

Pedro Cavalcante, de 51 anos, comerciante, está em busca de uma casa na região de Itaquera, zona leste de São Paulo. “Sempre quis ter minha casa própria, porque é muito ruim gastar tanto dinheiro com aluguel todo mês. Quem sabe consigo isso hoje”, disse, ao informar que pretende um financiamento utilizando o saldo do FGTS.

O governador Geraldo Alckmin, que compareceu ao evento, anunciou a segunda edição do Feirão Morar Bem, Viver Melhor, que oferece R$ 37 milhões para a aquisição de imóveis. Podem participar servidores estaduais e beneficiários do auxílio-moradia da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). Os imóveis compõem as faixas 1 e 2 do Programa Minha Casa, Minha Vida.

 
Da Agência Brasil

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 9 de junho

sau-edita82t4959

Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza vai até 9 de junho em todos os postos do país Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza foi prorrogada até o dia 9 de junho. A previsão inicial do Ministério da Saúde era de que a imunização fosse encerrada hoje (26). A prorrogação, segundo a pasta, tem como objetivo atingir a meta de vacinar 90% do público-alvo (idosos, puérperas, indígenas, crianças, gestantes, professores e trabalhadores de saúde). Até o momento, foram imunizados 63,6% de um total de 54,2 milhões de pessoas.

Balanço do ministério indica que, entre os grupos que integram o público-alvo, os idosos registram a maior cobertura vacinal (72,4%). Em seguida estão puérperas (71,2%) e indígenas (68,6%). Os grupos que menos se vacinaram são crianças (49,9%), gestantes (53,4%), professores (60,2%) e trabalhadores de saúde (64,2%).

Também foram aplicadas 7,1 milhões de doses em pessoas com doenças específicas, privadas de liberdade e em trabalhadores do sistema prisional.

Os estados com a maior cobertura vacinal, até o momento, são Amapá (85,7%), Paraná (78,1%), Santa Catarina (77,7%), Rio Grande do Sul (74%) e Goiás (70,1%). Já os estados com menor cobertura são Roraima (47,9%), Rio de Janeiro (49%), Pará (52,1%), Mato Grosso (55,8%), Rondônia (56,2%), Acre (56,4%) e Mato Grosso do Sul (57,1%).

Entre as regiões do país, o Sul apresenta maio cobertura vacinal, com 76,3%, seguida das regiões Centro-Oeste (63,7%), Nordeste (62,3%); Sudeste (61,2%); e Norte (58,2%).

Público-alvo

A vacina contra a gripe está disponível nos postos de saúde para crianças entre 6 meses e menores de 5 anos, pessoas com 60 anos ou mais (idosos), trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores.

A orientação do ministério é que pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com deficiências específicas apresentem prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde devem se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

Segurança

A vacina disponibilizada pelo governo brasileiro protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial da Saúde para este ano (A-H1N1, A-H3N2 e influenza B). A dose, segundo a pasta, é segura e também é considerada uma das medidas mais eficazes na prevenção de complicações e casos graves de gripe.

Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação, o ideal, de acordo com o ministério, é realizar a imunização antes do início do inverno. O período de maior circulação da gripe no Brasil vai do final de maio até agosto.

 
Da Agência Brasil

Vargem Grande Paulista receberá Escola Móvel do SAMPAPÃO

Da Redação: Mais de 20 cursos gratuitos de panificação e confeitaria

A Prefeitura de Vargem Grande Paulista em parceria com o SAMPAPÃO realizará entre os dias 31 de maio e 6 julho, cursos gratuitos de panificação e confeitaria. Serão mais de 20 temas diferentes para quem já trabalha na área ou não, com novos produtos do segmento e novas técnicas de produção.

As aulas serão ministradas dentro da Escola Móvel de Panificação e Confeitaria, que ficará no estacionamento da Secretaria de Assistência Social, com o objetivo contribuir com o setor de panificação na qualificação da mão-de-obra, melhoria do faturamento e resultados das empresas que mais necessitam. Porém, os cursos também estarão abertos para quem não trabalha no setor de panificação, com aulas que vão desde atendimento ao cliente à produção de salgados, pizzas, decoração de bolos, palha italiana e os mais variados tipos de pães.

A Escola Móvel, montada sobre o chassi de uma carreta tem 15 metros de comprimento por 2,60m de largura, conta com uma sala de avanço medindo 8,57m de comprimento por 2,35m de largura. No total são 60m² com equipamentos como: fogão industrial; forno de microondas; resfriadora/dosadora; batedeira industrial; fatiadora e masseira industrial; forno de lastro; modeladora; divisora; cilindro; câmara de fermentação controlada; balanças; entre outros itens.

Segundo a analista de Relações Institucionais do SAMPAPÃO, Érica Rodrigues, a escola tem capacidade para funcionar como padaria e confeitaria, para que sejam ministradas aulas práticas e teóricas de todos os produtos do setor. O espaço permite, ainda, 25 alunos sentados que poderão assistir aulas teóricas, com professores do IDPC – Instituto de Desenvolvimento da Panificação e Confeitaria –, com apoios audiovisuais completos.

Os cursos são ministrados por profissionais de alimentos, nutricionistas e técnicos em panificação. “Esta é uma ótima oportunidade para quem deseja reciclar os conhecimento ou aprender novas técnicas. Vamos dar todo apoio na instalação da Escola Móvel, bem como fornecer as apostilas dos cursos sem nenhum custo para os alunos de Vargem Grande Paulista. Nossa proposta é qualificar a mão-de-obra local para atender as demandas ds padarias e confeitarias que temos na cidade”, afirmou o prefeito Josué Ramos, que pleiteou a escola para o município com o Sindicato e Associação dos Industriais de Panificação de São Paulo (SINDIPAN / AIPAN).

Serviço
Pode participar dos cursos qualquer pessoa com idade superior a 16 anos. As inscrições são feitas na própria escola móvel, bastando apenas apresentar documento de identidade com foto. Quem for menor de idade não precisa estar acompanhado de responsáveis.

Os cursos serão realizados de segunda a sexta-feira, nos períodos: manhã das 9h30 às 12h30, e tarde das 14h30 às 17h30. Confira a programação:

varg-pa-001

1º FOCA – Fórum Municipal de Cultura & Arte de Embu das Artes

Da Redação

O 1º FOCA – Fórum Municipal de Cultura & Arte de Embu das Artes com o tema “Todo Embu é das Artes!” acontece no sábado (27/5) na Estrada de Itapecerica a Campo Limpo, 1904, Jd. Sta. Emília. Participações especiais: Raquel Trindade, Wanderley Ciuff e Márcio Amêndola de Oliveira. A realização é da Secretaria Municipal de Cultura.

Programação

8:00 – Cadastramento e café
9:00 – Apresentação do Regimento e Mesa de Debates e Palestras
12:30 – Almoço cultural
14:00 – Debates

Eixos temáticos do 1º FOCA: Literatura, Artes Plásticas, Artes Cênicas, Música, Artes Digitais e Novas Mídias, Cultura Popular, Artesanato e Dança.

Objetivos
Incluem-se entre os objetivos do 1º FOCA: Constituir uma rede formada por gestores e/ou administradores da cultura, técnicos, agentes, produtores e criadores culturais, movimentos sociais, grupos artísticos locais, ONGs, cidadãos comuns, etc. Estimular o debate e a ação cultural, propondo políticas culturais, ampliando e democratizando a ação do governo municipal, estimulando relações de parceria e ações conjuntas entre governo municipal e sociedade civil em outras palavras, constituindo a esfera pública da cultura no município.

embu-foca