Feirão da Caixa financia imóveis a partir de R$ 150 mil em São Paulo

feiraocaixa2014divulgacao

Foto: Divulgação

Começou hoje (26) o Feirão da Caixa na cidade de São Paulo e em outros 13 municípios do estado. Neste ano serão ofertados 228 mil imóveis em todo país, sendo 80 mil apenas na capital paulista, por preços que variam entre R$ 150 mil e R$ 3 milhões. O evento, em sua 13ª edição, ocorre no Parque de Exposições do Anhembi, com entrada gratuita.

Durante a cerimônia de abertura, o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, disse que a disponibilidade do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para o financiamento imobiliário é sólida, mesmo com as retiradas de contas inativas autorizadas pelo governo.

“O saldo do FGTS é sólido, tem uma disponibilidade muito grande. Já estava nos cálculos de todo o governo, da Caixa, que o saque das contas inativas – que hoje ultrapassa R$ 26 bilhões e acreditamos que possa chegar a R$ 40 bilhões – não vai atrapalhar a disponibilidade dos recursos do FGTS. Só para o fundo de garantia, este ano, para financiamento imobiliário, o FGTS destinou R$ 60 bilhões”, afirmou.

A crise econômica atual não deve atrapalhar os resultados esperados para o Feirão, na opinião de Occhi. “Em toda crise, temos demanda habitacional. O déficit [no Brasil]é de 6 milhões de moradias e estamos oferecendo 220 mil unidades aqui”, disse. Para nós, crise é sinal de oportunidade”, acrescentou.

Logo no início do Feirão, Luciene Belo, de 45 anos, administradora de empresas, já buscava seu novo apartamento. “Eu tenho procurado bastante na região onde eu moro, em Osasco. Já olhei vários apartamentos. Eu moro em casa, mas quero ir para um apartamento, porque é mais seguro. Meu sonho era comprar à vista, se eu conseguisse vender a minha casa de imediato. Mas acho que vai ter que ser financiamento”, disse Luciene.

Pedro Cavalcante, de 51 anos, comerciante, está em busca de uma casa na região de Itaquera, zona leste de São Paulo. “Sempre quis ter minha casa própria, porque é muito ruim gastar tanto dinheiro com aluguel todo mês. Quem sabe consigo isso hoje”, disse, ao informar que pretende um financiamento utilizando o saldo do FGTS.

O governador Geraldo Alckmin, que compareceu ao evento, anunciou a segunda edição do Feirão Morar Bem, Viver Melhor, que oferece R$ 37 milhões para a aquisição de imóveis. Podem participar servidores estaduais e beneficiários do auxílio-moradia da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). Os imóveis compõem as faixas 1 e 2 do Programa Minha Casa, Minha Vida.

 
Da Agência Brasil

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 9 de junho

sau-edita82t4959

Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza vai até 9 de junho em todos os postos do país Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza foi prorrogada até o dia 9 de junho. A previsão inicial do Ministério da Saúde era de que a imunização fosse encerrada hoje (26). A prorrogação, segundo a pasta, tem como objetivo atingir a meta de vacinar 90% do público-alvo (idosos, puérperas, indígenas, crianças, gestantes, professores e trabalhadores de saúde). Até o momento, foram imunizados 63,6% de um total de 54,2 milhões de pessoas.

Balanço do ministério indica que, entre os grupos que integram o público-alvo, os idosos registram a maior cobertura vacinal (72,4%). Em seguida estão puérperas (71,2%) e indígenas (68,6%). Os grupos que menos se vacinaram são crianças (49,9%), gestantes (53,4%), professores (60,2%) e trabalhadores de saúde (64,2%).

Também foram aplicadas 7,1 milhões de doses em pessoas com doenças específicas, privadas de liberdade e em trabalhadores do sistema prisional.

Os estados com a maior cobertura vacinal, até o momento, são Amapá (85,7%), Paraná (78,1%), Santa Catarina (77,7%), Rio Grande do Sul (74%) e Goiás (70,1%). Já os estados com menor cobertura são Roraima (47,9%), Rio de Janeiro (49%), Pará (52,1%), Mato Grosso (55,8%), Rondônia (56,2%), Acre (56,4%) e Mato Grosso do Sul (57,1%).

Entre as regiões do país, o Sul apresenta maio cobertura vacinal, com 76,3%, seguida das regiões Centro-Oeste (63,7%), Nordeste (62,3%); Sudeste (61,2%); e Norte (58,2%).

Público-alvo

A vacina contra a gripe está disponível nos postos de saúde para crianças entre 6 meses e menores de 5 anos, pessoas com 60 anos ou mais (idosos), trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores.

A orientação do ministério é que pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com deficiências específicas apresentem prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde devem se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

Segurança

A vacina disponibilizada pelo governo brasileiro protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial da Saúde para este ano (A-H1N1, A-H3N2 e influenza B). A dose, segundo a pasta, é segura e também é considerada uma das medidas mais eficazes na prevenção de complicações e casos graves de gripe.

Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação, o ideal, de acordo com o ministério, é realizar a imunização antes do início do inverno. O período de maior circulação da gripe no Brasil vai do final de maio até agosto.

 
Da Agência Brasil

Vargem Grande Paulista receberá Escola Móvel do SAMPAPÃO

Da Redação: Mais de 20 cursos gratuitos de panificação e confeitaria

A Prefeitura de Vargem Grande Paulista em parceria com o SAMPAPÃO realizará entre os dias 31 de maio e 6 julho, cursos gratuitos de panificação e confeitaria. Serão mais de 20 temas diferentes para quem já trabalha na área ou não, com novos produtos do segmento e novas técnicas de produção.

As aulas serão ministradas dentro da Escola Móvel de Panificação e Confeitaria, que ficará no estacionamento da Secretaria de Assistência Social, com o objetivo contribuir com o setor de panificação na qualificação da mão-de-obra, melhoria do faturamento e resultados das empresas que mais necessitam. Porém, os cursos também estarão abertos para quem não trabalha no setor de panificação, com aulas que vão desde atendimento ao cliente à produção de salgados, pizzas, decoração de bolos, palha italiana e os mais variados tipos de pães.

A Escola Móvel, montada sobre o chassi de uma carreta tem 15 metros de comprimento por 2,60m de largura, conta com uma sala de avanço medindo 8,57m de comprimento por 2,35m de largura. No total são 60m² com equipamentos como: fogão industrial; forno de microondas; resfriadora/dosadora; batedeira industrial; fatiadora e masseira industrial; forno de lastro; modeladora; divisora; cilindro; câmara de fermentação controlada; balanças; entre outros itens.

Segundo a analista de Relações Institucionais do SAMPAPÃO, Érica Rodrigues, a escola tem capacidade para funcionar como padaria e confeitaria, para que sejam ministradas aulas práticas e teóricas de todos os produtos do setor. O espaço permite, ainda, 25 alunos sentados que poderão assistir aulas teóricas, com professores do IDPC – Instituto de Desenvolvimento da Panificação e Confeitaria –, com apoios audiovisuais completos.

Os cursos são ministrados por profissionais de alimentos, nutricionistas e técnicos em panificação. “Esta é uma ótima oportunidade para quem deseja reciclar os conhecimento ou aprender novas técnicas. Vamos dar todo apoio na instalação da Escola Móvel, bem como fornecer as apostilas dos cursos sem nenhum custo para os alunos de Vargem Grande Paulista. Nossa proposta é qualificar a mão-de-obra local para atender as demandas ds padarias e confeitarias que temos na cidade”, afirmou o prefeito Josué Ramos, que pleiteou a escola para o município com o Sindicato e Associação dos Industriais de Panificação de São Paulo (SINDIPAN / AIPAN).

Serviço
Pode participar dos cursos qualquer pessoa com idade superior a 16 anos. As inscrições são feitas na própria escola móvel, bastando apenas apresentar documento de identidade com foto. Quem for menor de idade não precisa estar acompanhado de responsáveis.

Os cursos serão realizados de segunda a sexta-feira, nos períodos: manhã das 9h30 às 12h30, e tarde das 14h30 às 17h30. Confira a programação:

varg-pa-001

1º FOCA – Fórum Municipal de Cultura & Arte de Embu das Artes

Da Redação

O 1º FOCA – Fórum Municipal de Cultura & Arte de Embu das Artes com o tema “Todo Embu é das Artes!” acontece no sábado (27/5) na Estrada de Itapecerica a Campo Limpo, 1904, Jd. Sta. Emília. Participações especiais: Raquel Trindade, Wanderley Ciuff e Márcio Amêndola de Oliveira. A realização é da Secretaria Municipal de Cultura.

Programação

8:00 – Cadastramento e café
9:00 – Apresentação do Regimento e Mesa de Debates e Palestras
12:30 – Almoço cultural
14:00 – Debates

Eixos temáticos do 1º FOCA: Literatura, Artes Plásticas, Artes Cênicas, Música, Artes Digitais e Novas Mídias, Cultura Popular, Artesanato e Dança.

Objetivos
Incluem-se entre os objetivos do 1º FOCA: Constituir uma rede formada por gestores e/ou administradores da cultura, técnicos, agentes, produtores e criadores culturais, movimentos sociais, grupos artísticos locais, ONGs, cidadãos comuns, etc. Estimular o debate e a ação cultural, propondo políticas culturais, ampliando e democratizando a ação do governo municipal, estimulando relações de parceria e ações conjuntas entre governo municipal e sociedade civil em outras palavras, constituindo a esfera pública da cultura no município.

embu-foca