Corinthians tenta unir boa fase a Itaquera no clássico contra o Santos

corinn-010617

Carille tenta fazer o time jogar bem também dentro de casa (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O Corinthians fez do estádio de Itaquera sua fortaleza desde a construção do local, há três anos, mas hoje vive um momento de glória mais quando joga longe dos seus domínios do que quando recebe seus rivais. Em meio a uma série de 16 jogos de invencibilidade, mas sem ganhar em casa há quatro jogos, o Timão tenta unir suas duas forças neste sábado, às 19h (de Brasília), no clássico contra o Santos, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Vindo de dois triunfos como visitante, diante de Vitória e Atlético-GO, o time do Parque São Jorge vai encarar seu primeiro grande desafio da competição nacional. Diante de um grande rival, a ideia do técnico Fábio Carille é estabelecer um padrão de atuação para o torneio, quase que uma medida de quanto o Corinthians pode render quando enfrenta adversários nas mesmas condições que ele.

“Os times de São Paulo são times de qualidade, têm elencos qualificados, jogadores qualificados. Só que eles têm o estilo deles de jogar, a forma deles de jogar. Nós temos a nossa forma aqui e, até o momento, tem dado certo”, explicou o meia Jadson, confirmado na armação da equipe ao lado de Rodriguinho. “O Santos é um rival e tem que ser levado em conta por nós. Assim como nos exaltaram quando ganhamos no Paulista, se perdermos no Brasileiro vão nos cobrar”, continuou.

Para o embate, Carille só não terá à disposição o paraguaio Balbuena, em recuperação de uma lesão no músculo posterior da coxa direita. Assim como no embate da semana passada, no Serra Dourada, o garoto Pedro Henrique formará a dupla de zaga com Pablo, repetindo a equipe que conquistou a vitória por 1 a 0 dos alvinegros paulistanos.

sant-18947071

Contra o Corinthians, Santos busca vencer primeiro clássico em 2017 (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

O Santos, por sua vez, tenta juntar os cacos após o revés para o Cruzeiro, no último domingo, na Vila, pela terceira rodada do Brasileirão. Mesmo classificado para as oitavas de final da Libertadores e também garantido nas quartas da Copa do Brasil, o Peixe ainda não encantou a torcida em 2017 e busca a recuperação no clássico deste sábado.

“Tentamos apagar durante esta semana o que aconteceu na última rodada. É importante que tenhamos uma atuação e uma atitude um pouco diferente contra o Corinthians. É um jogo complicado, a equipe deles vem fazendo uma ótima campanha, foi campeã paulista. Esperamos iniciar a nossa arrancada e melhorar nossa classificação. Queremos uma partida segura, para que possamos fazer acontecer. De um modo geral temos que melhorar nossas condições”, explicou o técnico Dorival Júnior, que não terá Zeca no embate diante do Timão.

Após sentir fortes dores na panturrilha esquerda e ser substituído no segundo tempo na derrota contra o Cruzeiro, o lateral esquerdo passou por um exame de ressonância magnética na última terça-feira e não teve nenhuma lesão constatada. Mesmo assim, ele seguiu sentindo o incômodo e não foi nem relacionado para o confronto. Com a saída de Zeca, a tendência é que o atacante Copete seja novamente improvisado na posição. Matheus Ribeiro e o meia Jean Mota também podem atuar.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X SANTOS

Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 03 de junho de 2017, sábado
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô
Técnico: Fábio Carille

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Copete; Renato, Thiago Maia e Vladimir Hernández; Vitor Bueno, Copete e Ricardo Oliveira
Técnico: Dorival Júnior

 

Tomás Rosolino e Vitor Anjosva
Da Gazeta Esportiva – São Paulo, SP

MPF pede prisão de Lula e pagamento de multas de R$ 87 mi

O Ministério Público Federal de Curitiba (MPF), responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, pediu ontem (2) à noite ao juiz Sérgio Moro a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de outros seis réus pelos crimes de corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro. O MPF quer que todos cumpram as respectivas penas em regime fechado e que Moro determine a apreensão de R$ 87.624.971,26, correspondente ao valor das propinas que teriam sido pagas nos contratos da OAS com a Petrobras.

luladefesacuritibart3

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Foto: Reuters

O pedido foi encaminhado à Justiça Federal de Curitiba e faz parte das alegações finais do processo que apura o suposto pagamento de propina por parte da OAS, envolvendo um apartamento triplex no Guarujá, litoral paulista e que, segundo o MPF, seria entregue a Lula, como contrapartida por contratos que a empreiteira fechou com a Petrobras.

Do total estabelecido pelo MPF, Lula teria recebido cerca de R$ 3 milhões, incluindo os valores do triplex e do contrato entre a OAS e a transportadora Granero, responsável pela guarda de parte do acervo que o ex-presidente recebeu ao deixar o cargo.

Outros réus

Também são réus no caso o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, os executivos da empresa Agenor Franklin Medeiros, Paulo Gordilho, Fábio Yonamine e Roberto Ferreira, e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto. Todos são acusados de lavagem de dinheiro e corrupção ativa. A ex-primeira-dama Marisa Letícia teve o nome excluído da ação após a sua morte, em fevereiro passado.

O MPF informou ainda que Léo Pinheiro, Agenor Franklin e Paulo Gordilho devem ter as penas reduzidas pela metade, “considerando que em seus interrogatórios não apenas confessaram ter praticado os graves fatos criminosos…, como também espontaneamente optaram por prestar esclarecimentos relevantes acerca da responsabilidade de coautores e partícipes nos crimes, e tendo em vista, ainda, que forneceram provas documentais… que não eram de conhecimento das autoridades”.

Conforme os procuradores que fizeram o pedido, as defesas têm até 20 de junho para contestar os argumentos do MPF. Depois da apresentação das alegações de todos os envolvidos, o processo volta ao juiz Sérgio Moro, que vai definir se condena ou absolve os réus.

 

 

Da  Agência Brasil

Jobson se envolve em acidente de carro que acaba com 1 morto

PM afirma ter encontrado bebida dentro do veículo, mas não soube dizer quem estava no volante no momento do acidente

Foto: Divulgação

jobson-000032

O ex-jogador do Botafogo, Jobson, se envolveu em um acidente grave na tarde desta sexta-feira, na estrada TO-080, em Tocantins. O acontecimento deixou um morto, além de ferir quatro pessoas, incluindo o jogador. Segundo a polícia, o acidente ocorreu por volta das 16h.

Três dos quatro feridos, incluindo Jobson, foram levados a um hospital em Divinópolis. O outro, que tinha cortes na cabeça, foi levada para o Hospital Regional de Paraíso do Tocantins.

Segundo a PM, foram encontradas bebidas alcoólicas dentro do veículo, como latas de cerveja e uma garrafa de whisky. O carro pertence a Jobson, porém as autoridades não souberam informar quem estava atrás do volante no momento do acidente.

job-5931e9ad4bfd3

Acidente envolvendo Jobson mata uma pessoa – Foto: PM/Divulgação
Foto: LANCE!
LANCE!