Campanha orienta sobre abuso sexual no transporte público

Empresas atendem vítimas, mantêm serviços de denúncia e delegacias especializadas na capital, interior e litoral atendem ocorrências

A providência mais adequada para combater o abuso sexual é a denúncia do agressor, para que ele não permaneça impune. Por isso, se você for vítima ou presenciar esse tipo de crime, denuncie.

No transporte público, a Campanha “Juntos podemos parar o abuso sexual no transporte”, coordenada pelo Tribunal de Justiça, envolve o Metrô, CPTM e EMTU e orienta e estimula as vítimas e testemunhas a romperem com o silêncio.

Nos trens do Metrô, vítimas e testemunhas devem procurar um funcionário da companhia, recorrer ao aplicativo Metrô Conecta ou ao serviço SMS Denúncia (97333-2252). A mensagem é transmitida para o Centro de Controle de Segurança que destaca os agentes de segurança mais próximos para o atendimento de ocorrência.

O metrô mantém mais de mil agentes de segurança em ações estratégicas operacionais em rondas constantes, uniformizados ou em trajes civis, em trens e estações, além de uma estrutura com 3.500 câmeras de monitoramento. As ocorrências de segurança pública são encaminhadas e investigadas pela Delegacia do Metropolitano (Delpom).

Na CPTM, fatos envolvendo abuso sexual nos trens devem ser informados aos funcionários, para que o agressor seja encaminhado à delegacia de polícia mais próxima para registro do Boletim de Ocorrência (BO).

A ocorrência também pode ser encaminhada ao serviço do SMS Denúncia (97150-4949). É importante descrever características físicas e roupas do agressor para facilitara a sua identificação e localização.

A EMTU orienta e treina os colaboradores das concessionárias e permissionárias responsáveis pela operação dos ônibus metropolitanos para denunciar os criminosos pelo telefone 190 do Centro de Operações da Polícia Militar e atender e prestar total apoio às vítimas.

Participam da campanha o Tribunal de Justiça do Estado, Ministério Público do Estado, Governo de São Paulo, Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitano, CPTM, Metrô e EMTU, Estrada de Ferro Campos do Jordão (EFCJ), ViaQuatro, Prefeitura de São Paulo, SPTrans, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Polícia Militar, Polícia Civil, Secretaria de Segurança Pública e Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo.

Delegacias
Agressões e violência contra as mulheres são tratadas com rigor por delegacias especializadas no Estado de São Paulo. São 133 delegacias do gênero, distribuídas na capital (19), Região Metropolitana de São Paulo (19, litoral e Interior do Estado (108).

São Paulo é o estado como o maior número de delegacias especializadas em atender casos de violência contra a mulher, com 36% de todas as unidades existentes no país.

Outro marco no enfrentamento da questão, foi a criação em 2016 da 1ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, com funcionamento em plantão de 24 horas.

SERVIÇO
Delegacias da Mulher em São Paulo

1ª Delegacia de Defesa da Mulher – Centro
Rua Dr. Bittencourt Rodrigues, 200 – térreo – CEP 01017-010 – São Paulo
Telefone: (11) 3241-3328 (24 horas)

2ª Delegacia de Defesa da Mulher – Sul
Avenida Onze de julho, 89 – térreo – CEP 04041-050 – São Paulo
Telefone: (11) 5084-2579

3ª Delegacia de Defesa da Mulher – Oeste
Avenida Corifeu de Azevedo Marques, 4300 – 2º andar – CEP 05339-002 – São Paulo
Telefone: (11) 3768-4664

4ª Delegacia de Defesa da Mulher – Norte
Avenida Itaberaba, 731 – 1º andar – CEP 02734-000 – São Paulo
Telefone: (11) 3976-2908

5ª Delegacia de Defesa da Mulher – Leste
Rua Dr. Corinto Baldoíno Costa, 400 – 2º andar – CEP 03069-070 – São Paulo
Telefone: (11) 2293-3816

6ª Delegacia de Defesa da Mulher – Santo Amaro
Rua Sargento Manoel Barbosa da Silva, nº 115 – 2º andar – CEP 04675-050 – São Paulo
Telefone: (11) 5521-6068 e 5686-8567

7ª Delegacia de Defesa da Mulher – São Miguel Paulista
Rua Sabbado D’Angelo, 46 – Itaquera – térreo – CEP 08210-790 – São Paulo
Telefone: (11) 2071-3488

8ª Delegacia de Defesa da Mulher – São Mateus
Avenida Osvaldo do Valle Cordeiro, 190 – 2º andar – CEP 03584-000 – São Paulo
Telefone: (11) 2742-1701

9ª Delegacia de Defesa da Mulher – Pirituba
Avenida Menotti Laudisio, 286 – térreo – CEP 02945-000 – São Paulo
Telefone: (11) 3974-8890

Confira aqui demais unidades do Estado”

 

Do Portal do Governo

Exames do Saresp serão realizados no próximo mês

Avaliação da Secretaria da Educação mede rendimento e habilidades básicas dos estudantes em Língua Portuguesa e Matemática

A Secretaria de Estado da Educação aplicará, nos dias 8 e 9 de novembro, as provas do Saresp 2017 (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo). Neste ano, participam mais de um milhão de alunos matriculados nos 3º, 5º, 7º (por amostragem) e 9º anos do Ensino Fundamental, além da 3ª série do Ensino Médio.

O Saresp é a principal ferramenta de avaliação externa adotada pela pasta. Os exames, que são realizados em todas as cinco mil unidades da rede, medem o domínio e as habilidades básicas dos estudantes em Língua Portuguesa e Matemática.

Os dados extraídos subsidiam o planejamento dos professores e as metas das escolas estabelecidas pelo Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp), além do cálculo do bônus por mérito dos servidores.

Avanços
A última edição, em 2016, revelou que a rede estadual continua avançando. No Ensino Médio, ciclo mais desafiador, a média foi 2,30, contra os 2,25 registrados em 2015. Houve também avanço nos Anos Iniciais: 5,40 (uma diferença de 0,15 ponto em relação aos 5,25 do ano anterior).

Nos dois dias do Saresp, alunos dos anos e séries indicados fazem as provas na própria escola, nas classes e nos turnos (manhã, tarde e noite) em que estão regularmente matriculados. Os itens são elaborados com base no documento “Matrizes de Referência para a Avaliação” e de acordo com o nível (3º ano do Ensino Fundamental, com resposta construída – 5º, 7º e 9º anos EF e 3ª série do Ensino Médio, com múltipla escolha).

Os exames são sempre acompanhados pelo professor aplicador, além dos representantes de pais de alunos ou responsáveis e fiscais externos, cedidos pela instituição prestadora de serviço contratada. Eles têm a responsabilidade de zelar pela transparência do processo.
Do Portal do Governo

Corinthians recebe Grêmio buscando afastar rival direto na briga pelo título

corii-01044574-1024x681Partida terá retorno de Gabriel (dir.) formando dupla de volantes com Maycon (esq.) (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Ainda com boa vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro mesmo enfrentando uma fase de oscilação dentro do torneio, o Corinthians tem um jogo-chave nesta quarta-feira, às 21h45(de Brasília), na Arena de Itaquera. O Timão recebe o Grêmio, vice-líder da competição, em confronto fundamental para não deixar o rival direto se aproximar da briga pela taça.

A importância do jogo é explicada pelos números. O Corinthians lidera a competição com 58 pontos, enquanto o Grêmio aparece logo atrás, com 49. Se vencer, o Timão abre 12 pontos em relação ao adversário, isto restando somente nove rodadas para o fim da competição, o que exigiria da equipe gaúcha uma arrancada heroica para conquistar o título. Em caso de vitória tricolor, porém, esta distância diminui para seis pontos, recolocando os rivais em boas condições para brigar pela taça.

Apesar de saber da importância do jogo, o atacante Jô minimizou o caráter de confronto direto, afirmando que todos os duelos até o fim da competição são fundamentais.

“Os próximos 10 jogos são importantes. Temos que pensar jogo a jogo, seja com os adversários lá em cima ou com adversários lá embaixo. O Bahia, que está brigando para não cair, acabou nos vencendo (por 2 a 0, na Fonte Nova). Temos que respeitar todos os adversários, independentemente de qual colocação estejam. É importante frisar que a gente tem uma vantagem, mas temos que ligar o alerta para poder melhorar. O campeonato é muito difícil, muito complicado. Temos um grande jogo pela frente e temos que erguer a cabeça”, projetou o atacante.

A boa notícia para o Corinthians é que a equipe tem apenas uma preocupação para escalar os titulares. Se recuperando de uma contratura muscular na coxa esquerda, o zagueiro Pablo ainda não sabe se terá condições de jogo. Caso ele não atue, Pedro Henrique seguirá na zaga. Além disso, o Timão terá um importante retorno para o confronto diante do Grêmio, já que o volante Gabriel volta ao time após cumprir suspensão por fazer gestos obscenos para a torcida do São Paulo no último clássico Majestoso. Ele deve ficar com a vaga que vinha sendo ocupada por Camacho.

Apesar dos poucos desfalques, o Corinthians tem um sinal de alerta ligado, já que tem seis atletas pendurados com dois cartões amarelos: Cássio, Balbuena, Pablo, Camacho, Rodriguinho e Jadson.

Pelo lado do Grêmio, a grande novidade será a presença do meia-atacante Luan no time. O técnico Renato Portaluppi faz mistério se o jogador irá começar a partida ou entrar no segundo tempo. Há quase dois meses sem atuar 90 minutos, o camisa 7 gremista precisa readquirir ritmo de jogo para estar 100% apto no duelo pela Libertadores.

Caso Luan inicie, a tendência é que o equatoriano Michael Arroyo fique como alternativa para o decorrer da partida. Desta forma, Fernandinho deve voltar para a extrema esquerda do campo, e o meia Ramiro, poupado no último treino, ficará direita.

A dupla Arthur e Jailson vai seguir formando a dupla de volantes. Na frente, o centroavante Lucas Barrios continua como referência no ataque. O sistema defensivo gremista não deve ter alterações, assim os titulares devem ser mantidos. Faltando uma semana para o confronto das semifinais da Libertadores, o zagueiro Pedro Geromel afirmou que o time vai entrar focado para sair com um resultado positivo.

“É um jogo muito difícil contra o time que está liderando o campeonato praticamente durante toda a disputa, mas a gente praticamente ficou na vice-liderança a maior parte das rodadas. Então, com certeza, vai ser um grande jogo. A gente vai fazer o nosso melhor. Falta um mês e meio para acabar o ano. Vamos fazer de tudo, como no último jogo, pois chega uma fase na competição que o mais importante não é jogar bonito, mas os resultados”, ressaltou.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X GRÊMIO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 18 de outubro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Helton Nunes (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Balbuena, Pedro Henrique(Pablo) e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô
Técnico: Fábio Carille

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Walter Kannemann e Bruno Cortez; Arthur, Jailson, Ramiro, Fernandinho e Michael Arroyo (Luan); Lucas Barrios
Técnico: Renato Portaluppi

 

Gazeta Esportiva São Paulo, SP

São Paulo visita o Flu sem mudanças; veja as prováveis escalações

sp-01011737-1024x681(Foto: Djalma Vassao/Gazeta Press)

Nesta quarta-feira, o São Paulo encara o Fluminense, no Maracanã, e poderá contar com um “luxo” que poucas equipes têm no Campeonato Brasileiro. Sem lesionados ou suspenses, o técnico Dorival Junior manteve a mesma escalação titular da vitória sobre o Atlético-PR, no último domingo.

Com isso, saem jogando contra os cariocas: Sidão; Éder Militão, Robert Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Petros e Hernanes; Marcos Guilherme, Christian Cueva e Lucas Fernandes; Lucas Pratto.


(Arte: Gazeta Esportiva)

Diferentemente dos xarás tricolores paulistas, o Flu tem uma baixa, mas contará com dois retornos importantes. O volante Wendel, suspenso por conta do terceiro cartão amarelo, sai para a entrada de Douglas, que cumpriu gancho na rodada passada. Outro que volta de suspensão é lateral direito Lucas, que volta ao time principal, deixando Renato como opção no banco de reservas.

Desta forma, a lista dos jogadores que saem jogando diante de sua torcida nesta noite é formada por: Diego Cavalieri; Lucas, Gum, Reginaldo e Marlon; Douglas, Richard, Junior Sornoza e Gustavo Scarpa; Marcos Junior e Henrique Dourado.


(Arte: Gazeta Esportiva)

 

Gazeta Esportiva São Paulo, SP

Aneel autoriza reajuste nas contas de luz de consumidores do DF, GO e SP

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou hoje (17) reajustes nas contas de luz dos consumidores atendidos pela Companhia Energética de Brasília (CEB) e pela Celg Distribuição (CELG D), que fornece energia para o estado de Goiás.

O reajuste médio foi de 7,35% nas tarifas da CEB. Para consumidores conectados à alta-tensão, o aumento será de 8,46%, e para a baixa tensão, a alta será de 6,84%.

luuuz-luz
Conta de luz de consumidores da CEB Arquivo/Agência Brasil

No caso da CELG D, o aumento médio foi de 14,65%, sendo 15,89% para os consumidores da baixa tensão e 12,03% na alta. Os novos valores passarão a ser cobrados no próximo domingo (22).

A CEB atende a 1,05 milhão de unidades consumidoras no Distrito Federal. Já a CELG tem uma base de aproximadamente 2,8 milhões de unidades consumidoras.

São Paulo

Durante a reunião desta segunda-feira a Aneel também autorizou o reajuste no tarifário anual nas contas de luz para consumidores do estado de São Paulo. Terão aumento de 24,37% na conta de luz os clientes da Bandeirante Energia S.A., que atende a 1,8 milhão de unidades consumidoras.

Também terão aumento na energia as cerca de 1,6 milhão de unidades consumidoras da Companhia Piratininga de Força e Luz (CPFL) – Piratininga, cujo reajuste médio será de 17,28%. Os novos valores passarão a ser cobrados no dia 23 de outubro.

Para calcular o reajuste do tarifário anual, a Aneel considera a variação de custos associados à prestação do serviço. O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais e atualização dos custos típicos da atividade de distribuição.

 
Da Agência Brasil

Maioria que conclui ensino superior ganha salário abaixo de R$ 3 mil

Em todo o país, entre os profissionais que concluíram o ensino superior nos últimos dois anos, a maior parte recebe salário inferior a R$ 3 mil, segundo levantamento divulgado hoje (18), em São Paulo, pelo Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp). A pesquisa aponta ainda a desvalorização da licenciatura – enquanto 50% dos profissionais dos cursos de bacharelado recebem abaixo de R$ 3 mil, na licenciatura o percentual sobe para 88%.

Dos oriundos da rede privada, 21,8% ganham menos de R$ 1 mil, 54,4% têm salário entre R$ 1 mil e R$ 3 mil, 16,8% recebem entre R$ 3 mil e R$ 5 mil e 6,1% têm renda acima de 5 mil. Entre os egressos da rede particular, 23,1% ganham menos de R$ 1 mil, 48,1% estão com faixa salarial de R$ 1 mil a R$ 3 mil, 22,1% recebem de R$ 3 mil a R$ 5 mil e 6,8% têm salário acima de R$ 5 mil.

Para Rodrigo Capelato, diretor do Semesp, a diferença salarial entre aqueles que estudaram em rede pública e particular não é substancial entre recém-formados. Segundo ele, o grande desafio dos cursos de graduação é elevar a renda de quem já trabalha e estuda para melhorar de vida. “As pessoas estão se formando e os salários não estão subindo tanto assim”, explicou.

A maioria dos alunos ainda se matricula em carreiras clássicas do bacharelado, 40% optam por direito, administração, engenharias e ciências sociais. Na comparação entre os salários, os engenheiros têm os de melhor renda: 32,1% ganham entre R$ 3 mil e R$ 5 mil, sendo que 10% recebem de R$ 10 mil a R$ 15 mil. Entre os formados em administração, 15,99% encontram-se na faixa salarial entre R$ 3 mil e R$ 5 mil.

Empregabilidade

Segundo o levantamento, 47,09% trabalham na área de formação, 34,3% dos egressos não trabalham e 18,7% atuam em uma área diferente da sua formação. A pesquisa também indicou que 38% entre aqueles que responderam que não trabalham dedicam-se à pós-graduação. Já 12% estão fazendo outro curso de graduação e 48,3% não têm ocupação.

Egressos de entidades privadas e públicas concordam que as instituições de ensino precisam fazer mais parcerias com empresas, investir em aulas práticas e fomentar estágios. O levantamento ouviu 1.445 participantes de 135 cursos diferentes de todo o país, sendo 1.089 formados e 356 pessoas que abandonaram o curso ou ainda estudam. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

 

 

Da Agência Brasil

MPF denuncia Nuzman, Cabral e mais quatro por corrupção na Rio 2016

O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF/RJ) apresentou denúncia contra os envolvidos em suposto esquema de compra de votos para que o Rio de Janeiro fosse escolhido como sede dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A organização foi investigada em cooperação internacional que resultou na Operação Unfair Play, deflagrada no dia 5 de setembro.

Foram denunciados por corrupção o ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) Carlos Arthur Nuzman; o ex-diretor de operações e marketing do COB Leonardo Gryner; o ex-governador Sérgio Cabral, o empresário Arthur Soares e os senegaleses Papa Massata Diack e Lamine Diack. Gryner e Nuzman também foram denunciados por organização criminosa e Nuzman responderá, ainda, por lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Na denúncia, o MPF afirma que Cabral, Nuzman e Leonardo Gryner fizeram a solicitação de repasse dos recursos diretamente a Arthur Soares, com a promessa de vantagem indevida aos senegaleses Papa Diack e Lamine Diack. Segundo o MPF, a intenção da organização criminosa era garantir votos para o Rio de Janeiro na eleição da cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2016, o que, segundo o órgão, configura corrupção passiva.

Foram identificados depósitos que somam US$ 2 milhões feitos de empresas de Soares a empresas de Papa Massata Diack, filho de Lamine, que na ocasião era presidente da Federação Internacional de Atletismo e membro do Comitê Olímpico Internacional (COI). Na denúncia, Nuzman e Gryner foram equiparados a funcionários públicos, “uma vez que tanto o COB quanto o Comitê Organizador dos Jogos receberam e eram gestores de verbas públicas e exerciam, por delegação, uma atividade típica de Estado: o desporto”, segundo o MPF.

“Onde existe verba pública, existe dever de probidade e existe a responsabilidade daqueles que a gerem, podendo, portanto, ser responsabilizados quando atuarem em contrariedade ao que determina a lei”, salientaram os procuradores da Força Tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro.

A denúncia também cita a Lei Pelé (Lei nº 9.615/98), que determina a competência do COB para representar o país em eventos esportivos como olimpíadas e jogos pan-americanos. “A despeito de tratar-se de uma ‘pessoa jurídica de direito privado’, o Comitê Olímpico Brasileiro, por meio de seus dirigentes, representa a República Federativa do Brasil em eventos esportivos internacionais, recebe verba pública (que representa a maior parte de seu orçamento) e, ainda, exerce uma atividade típica da Administração Pública Federal ao fomentar e organizar as atividades desportivas olímpicas no Brasil”.

O ex-presidente do COB foi acusado também de dissimular a propriedade e a origem de 16 quilos de ouro, no valor de R$ 1.495.437,63, mantidos em cofre na Suíça. Além da condenação dos envolvidos, os procuradores pediram a reparação por danos materiais no valor de R$ 6,34 milhões e de danos morais no valor de R$ 1 bilhão.

 

Da Agência Brasil

Veja os jogos do Campeonato Brasileiro desta quarta

Da Redação

Quarta, 18 de Outubro de 2017

BRASILEIRO DE FUTEBOL – SÉRIE A
Rodada 29

19:30-CORITIBA – PR X CRUZEIRO – MG-Couto Pereira – Curitiba – PR
19:30-ATLÉTICO – GO X VASCO DA GAMA – RJ-Serra Dourada – Goiania – GO
21:00-ATLÉTICO – MG X CHAPECOENSE – SC-Independência – Belo Horizonte – MG
21:45-CORINTHIANS – SP X GRÊMIO – RS-Arena Corinthians – Sao Paulo – SP
21:45-FLUMINENSE – RJ X SÃO PAULO – SP-Maracanã – Rio de Janeiro – RJ
21:45-AVAÍ – SC X BOTAFOGO – RJ-Ressacada – Florianopolis – SC

Quinta, 19 de Outubro de 2017

20:00-VITÓRIA – BA X ATLÉTICO – PR-Manoel Barradas – Salvador – BA
20:00-PALMEIRAS – SP X PONTE PRETA – SP-Pacaembu – Sao Paulo – SP
21:00-SPORT – PE X SANTOS – SP-Ilha do Retiro – Recife – PE
21:00-FLAMENGO – RJ X BAHIA – BA-Luso Brasileiro – Rio de Janeiro – RJ

Após um ano fora, Danilo pode voltar a atuar contra o Grêmio

Em meio a um confronto extremamente decisivo para suas pretensões no Campeonato Brasileiro, o Corinthians pode ter uma novidade extremamente positiva dentro de campo. Ídolo da torcida, o experiente meia Danilo pode voltar a atuar após mais de um ano longe dos gramados.

danilo-001243
Danilo, que já treina com bola desde julho, se recuperou de uma grave lesão no joelho.
Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Aos 38 anos, o meia ganhou elogios do técnico Fábio Carille, que afirmou que pode sim utilizá-lo diante do Grêmio. O treinador alvinegro afirmou que Danilo pode atuar no máximo por 35 minutos, mas que pode ser aproveitado nesta quarta-feira caso a equipe precisa de um atleta para segurar o jogo no campo de ataque.

“Já levei ele para o banco contra o Bahia. Primeiramente havia levado pela experiência e por ser um cara decisivo. Agora levo e ele pode jogar. De repente se precisar de um camisa 9 para segurar a bola no lugar do Jô, posso colocá-lo. Não o vejo mais atuando pelos lados do campo. Mas amanhã levo ele para o jogo com possibilidade de usá-lo. Está pronto para atuar entre 30 e 35 minutos”, afirmou o treinador.

Danilo não atua pelo Corinthians há muito tempo, tendo realizado sua última partida no dia 31 de julho de 2016, quando jogou na vitória por 1 a 0 contra o Internacional, no Beira-Rio.

Na sequência, o meia sofreu uma fratura grave em uma dividida em um treinamento da equipe, correndo inclusive risco de ter de amputar a perna direita. Apesar do susto, Danilo se recuperou, mas teve inúmeras lesões musculares na tentativa de seu corpo em se readaptar ao ritmo do futebol profissional.

Agora, o meia pode ter sua primeira chance após o longo tempo fora e tem oportunidade de ser decisivo na reta final do Campeonato Brasileiro, característica que o consagrou com a camisa alvinegra.

Contendo diversos títulos com a camisa do Corinthians, entre eles a Libertadores e o Mundial de 2012, Danilo está próximo de ingressar na lista dos 20 jogadores que mais atuaram pelo Timão. O meia possui 336 jogos com a equipe alvinegra, estando atrás do ex-zagueiro Marcelo Djian, 20º colocado, por apenas seis partidas.

Leonardo Moric*
Especial para a Gazeta Esportiva*