Réveillon das principais capitais devem movimentar R$ 5 bi

As festas de Réveillon das quatro capitais com maior movimento turístico do País nesse período – Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza e Florianópolis – devem ter impacto econômico de R$ 5 bilhões nas economias locais. A estimativa é do Ministério do Turismo, a partir do levantamento de expectativa dos órgãos públicos da área de turismo de cada uma das prefeituras.

rev-994070942585
As quatro capitais com maior movimento turístico do País nesse período são Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza e Florianópolis
Foto: Getty Images / BBCBrasil.com

São Paulo, que também está entre os destinos mais procurados, não foi incluída no estudo por não ter elaborado projeções neste sentido. O montante estimado pelas prefeituras envolve gastos com hospedagens, alimentação, ingressos para festas e eventos, compras em comércios locais e outras formas de dispêndio dos turistas no período de virada do ano.

Na capital carioca, a previsão da Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur) é de uma movimentação de cerca de R$ 2,2 bilhões gerada pela presença de cerca de 2,7 milhões de turistas. Um exemplo da alta temporada é a ocupação da rede hoteleira, que deve atingir até 90%. A capital carioca foi eleita pelo site de viagens Kayak o destino preferido dos brasileiros para o fim de ano.

Em Salvador, a perspectiva é que as atividades dos visitantes resultem em R$ 405 milhões na economia local. É esperada a participação de 2 milhões de pessoas, sendo 410 mil turistas, para os cinco dias de festa previstos para o feriado. A prefeitura acredita que os hotéis ficarão lotados durante o período.

Em Fortaleza, a estimativa é da participação de 1,3 milhão de pessoas nos festejos no aterro da Praia de Iracema, sendo 650 mil visitantes. A expectativa da prefeitura é que a injeção de recursos nas empresas e comércios da cidade chegue a R$ 1,5 bilhão. Assim como no caso da capital baiana, a ocupação da rede hoteleira deve beirar os 100%.

A prefeitura de Florianópolis espera que a temporada da virada do ano, com a festa na Avenida Beira Mar, reúna 1 milhão de turistas e acresça R$ 780 milhões à economia local. A programação vai trazer 12 minutos de queima de fogos e bandas de estilos diversos.

 

 

Da Agência Brasil

Com três baixas, Corinthians tem alvo para todas as posições de linha

Clube projetava apenas contratações pontuais para 2018, mas saídas de titulares e oportunidades de mercado aumentam procura. Scarpa pode ser a cereja do bolo

Campeão paulista e brasileiro com campanhas memoráveis, o Corinthians esperava iniciar o ano de 2018 com a manutenção da base e apenas poucas contratações pontuais. A saída de jogadores importantes e as consideradas oportunidades de mercado turbinaram a atuação no mercado e hoje o clube se vê com alvos para todas as posições, exceto a de goleiro.

cor-5a416979c4f7d
Técnico Fábio Carille passou relação de possíveis reforços para a diretoria
Foto: Daniel Augusto Jr / LANCE!

Até o momento, o Timão perdeu três jogadores titulares em 2017: o zagueiro Pablo, sem acordo para renovação, o lateral-esquerdo Guilherma Arana, vendido ao Sevilla (ESP) e o atacante Jô, vendido ao Nagoya Grampus (JAP). Natural, portanto, que houvesse nomes indicados para suprir essas ausências. Hoje, são eles os mais cotados: Henrique, que rescindiu com o Fluminense, para a zaga, Danilo Avelar e Juninho Capixaba para a lateral esquerda e Tréllez, para a posição de centroavante.

No caso da lateral esquerda, a avaliação interna era de que um atleta mais experiente, no caso Avelar, poderia resolver a situação, já que o clube poderia contar também com Moisés, reserva imediato de Arana, o retorno de Guilherme Romão, emprestado ao Oeste, e Marciel, volante que atuou improvisado. No entanto, Juninho Capixaba surgiu como uma oportunidade interessante de marcado, após fazer um bom Brasileiro pelo Bahia. Ele tem apenas 20 anos e a diretoria negocia com os baianos sua aquisição. Com isso, o clube já liberou Marciel à Ponte Preta por empréstimo e espera envolver Moisés na negociação por Capixaba.

Carille também não via necessidade da contratação de mais um volante. Entende como satisfatórias as opções para a posição. Porém, há tempos ele acompanha e gosta do futebol de Renê Júnior, outra opção de mercado já que ficou sem contrato após terminar seu empréstimo com o Bahia. O comandante também vê o jogador atuando em diferentes posições do meio de campo, inclusive aberto pela direita.

No ataque, o colombiano Santiago Tréllez virou alternativa para suprir a ausência de Jô. O jogador do Vitória era pretendido antes da venda do titular e sua chegada também não inviabiliza a chegada de outro nome para a posição. Caso seja contratado, porém, Carille se vê atendido, ainda mais porque também conta já com Júnior Dutra, único reforço anunciado até este momento. A ideia do técnico é usar Dutra pelos lados, mas também pode ser 9. Outro atacante de lado pode chegar, mas não está descartada a volta de Lucca caso ele não seja negociado com alguma equipe.

Por fim, está na meia a sonhada cereja do bolo para o mercado corintiano. Colocado na lista de negociáveis pelo Fluminense, que atravessa situação financeira delicada, Gustavo Scarpa também é visto como oportunidade de mercado. Se tivesse de arcar com os custos de sua contratação, o Corinthians admite que nem sequer o cogitaria. No entanto, o Flu topa emprestá-lo em troca de alguns jogadores. Antes dessa possibilidade, Carille já pensava em voltar a atuar com Jadson centralizado na meia, além de ter o titular Rodriguinho e Giovanni Augusto e Rodrigo Figueiredo para a posição.

A ideia da diretoria é estar com o elenco praticamente fechado até a apresentação do elenco, marcada para o próximo dia 3, quarta-feira. No entanto, isso dificilmente acontecerá, já que as negociações estão complicadas. Enquanto isso, os dirigentes tentam acelerar o processo, que só não tem, por ora, a busca por um goleiro. Cássio, Walter (recuperando-se de cirurgia), Caíque França e Filipe aparecem como opções para a meta.

A diretoria ainda luta para manter os demais titulares. A ideia é não ter mais nenhuma baixa. Há, porém, preocupação com possíveis propostas para o zagueiro Balbuena e o meia Rodriguinho, o que faria o clube intensificar ainda mais a busca por reforços. Cássio, Fagner e Camacho já tem renovação de contrato apalavrada.

Técnico Fábio Carille passou relação de possíveis reforços para a diretoria Henrique é alvo para a zaga Danilo Avelar (de branco) é um dos alvos para a lateral esquerda Juninho Capixaba é lateral e pode chegar do Bahia Renê Júnior estava no Bahia e está perto de ser o volante

 

 

 

gust-5a37c5212a3a1

Gustavo Scarpa, meia do Fluminense, é o sonho
Foto: Lucas Merçon/Fluminense F.C. / LANCE!

hh-59fb1a42cf402

Henrique é alvo para a zaga
Foto: Mailson Santana/Fluminense F.C. / LANCE!

ju-5a4374c02ae7e

Juninho Capixaba é lateral e pode chegar do Bahia
Foto: Felipe Oliveira/Bahia / LANCE!

 

 

Marcio Porto

LANCE!

Conta de luz de janeiro terá bandeira verde, sem cobrança extra

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou hoje (29) que a bandeira tarifária das contas de luz em janeiro será a verde, quando não há cobrança de taxa extra.

Em outubro e novembro, em razão dos baixos níveis dos reservatórios das hidrelétricas e da escassez de chuvas, a bandeira tarifária adotada pela Aneel foi a vermelha patamar 2, a mais cara do sistema, com cobrança adicional de R$ 5 para cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos.

luz
Conta de luz de consumidor do Distrito Federal Arquivo/Agência Brasil

Em dezembro, a agência reguladora baixou a bandeira vermelha para o patamar 1, quando são cobrados R$ 3 a cada 100 kWh. A taxa extra se deve ao acionamento das usinas térmicas, que tem um custo maior para a produção de energia.

No início de dezembro, a Aneel já havia sinalizado a possibilidade de cobrança da tarifa amarela em janeiro, quando o valor extra é de R$ 1 a cada 100 kWh. No entanto, segundo a agência, com a chegada do período de chuvas, houve um acréscimo no nível dos reservatórios, diminuindo a necessidade de acionamento das térmicas e possibilitando a adoção da bandeira verde.

“O acionamento dessa cor indica condições favoráveis de geração hidrelétrica no Sistema Interligado Nacional. Mesmo com a bandeira verde é importante manter as ações relacionadas ao uso consciente e combate ao desperdício de energia elétrica”, destacou a Annel em nota.

 
Da Agência Brasil

Salário mínimo será de R$ 954 a partir de 1° de janeiro

real_nota_moedas_8

Salário mínimo passa de R$ 937 para R$ 954Marcello Casal jr/Agência Brasil

O salário mínimo em 2018 será de R$ 954, conforme decreto assinado hoje (29) pelo presidente Michel Temer. O novo salário valerá a partir de 1º de janeiro. O decreto sairá em edição extra do Diário Oficial da União ainda nesta sexta-feira.

O valor divulgado é R$ 11 menor do que o previsto inicialmente no orçamento de 2018, aprovado no Congresso no valor de R$ 965. O salário-mínimo atual é de R$ 937. O reajuste de 1,81% segue a previsão do Índice de Preços ao Consumidor (INPC).

 

Da Agência Brasil

Vacinação contra febre amarela continua em Cotia

Da Redação

A campanha termina amanhã (29/12), mas todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) continuam disponibilizando doses contra a doença

A Prefeitura de Cotia, por meio da Secretaria de Saúde, realizou por precaução, o bloqueio de intensificação vacinal da febre amarela. A campanha aconteceu de 29/11 e irá até amanhã (29/12). Mas é importante lembrar que o município continuará disponibilizando doses da vacina contra a febre amarela em todas Unidades Básicas de Saúde (UBS’) em dias e horários pré-definidos (veja relação abaixo).

Além de disponibilizar a vacina nas UBS’s, a Secretaria realiza o chamado bloqueio em regiões onde há registro de macacos mortos. “É importante as pessoas entenderem que não é matando os macacos que se resolve o problema da febre amarela. O macaco acaba sendo uma sentinela da possível presença do vírus em determinada região”, disse Páscoa Bichiato, coordenadora da Vigilância Ambiental, da Secretaria de Saúde. Até o momento, Cotia não teve nenhuma morte de primatas não humanos por febre amarela.

Mulheres que estiverem amamentando bebês com mais de seis meses, podem receber a imunização, no entanto, a amamentação terá que ser suspensa por no mínimo dez dias. A vacina é contraindicada para menores de noves meses de idade, portadores de HIV ou câncer, pacientes em terapêutica imunodepressora: quimioterapia, radioterapia, corticóide em doses elevadas por mais de 2 semanas; doenças autoimunes como lupos, anemia, falciforme, renal crônico, hepatopatas, entre outras), em uso de medicações antimetabólicas como azatioprina e ciclofosfamida), medicamentos modificadores do curso da doença, os biológicos: Infliximabe, Etanercepte, Golimumabe, Certolizumabe, Abatacept, Belimumabe, Ustequinumabe, Canaquinumabe, Tocilizumabe, Rituximabe), pacientes com história pregressa de doença do timo (miastenia gravis, timoma) e gestantes.

Combate ao Aedes

Para evitar a contaminação por febre amarela urbana, Páscoa Bichiato, afirma que a população deve seguir com os mesmos cuidados adotados em relação ao combate à dengue, zika e chikungunya. “O Aedes aegypti é o transmissor da febre amarela urbana e é ele que a população deve combater. Os cuidados são aqueles que conhecemos: não acumular água, fecha a caixa d’água, limpar calhas, não deixar recipientes sem tampa em local aberto”, explicou.

Quem encontrar macacos mortos em Cotia pode entrar em contato com o Departamento de Zoonoses pelo telefone 4716-6493, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

 

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Granja

Assa

 

 

 

X

 

Pq Alexandra

 

 

x

 

 

Rec Suave

x

 

 

 

 

Santa Angela

 

x

 

 

 

São George

 

 

 

 

x

São Vicente

 

 

 

X

 

Rio Cotia

X

 

 

 

 

Engenho    

x

 

 

Caucaia

Caucaia

X

X

 

 

Oliveira

X

 

 

X

 

Espraiada

X

X

 

 

 

Japão

 

X

 

 

X

Cachoeira

X

 

 

X

 

Mendes

 

 

X

 

X

Centro Sul

Caputera

 

 

 

 

x

Atalaia

X

 

 

 

X

São Miguel

 

x

 

 

 

Arco-Iris

 

 

X

 

 

Sandra  

 

 

x

 
Mirante

 

x

 

 

 

Morro Grande

 

X

 

 

 

Centro Norte

Coimbra

 

 

X

 

 

Mirizola

x

 

 

 

 

Portão

 

X

 

 

 

Turiguara

 

 

 

x

 

SAE

 

   

 

x

 Vacina febre amarela_Vagner Santos (1)

Casa do Trabalhador de Barueri registra aumento de 23% em contratações

Da Redação

O setor mais frequentado do Ganha Tempo Municipal é, sem dúvida, a Casa do Trabalhador, ligada à Secretaria de Indústria, Comércio e Trabalho. Só este ano passaram por lá cerca de 145 mil pessoas. A boa notícia é que em 2017 houve um aumento de 23% no número de contratações realizadas pelo órgão em relação a 2016. Ao todo, 1.088 pessoas foram recolocadas no mercado de trabalho somente por lá.

Esse aumento é resultado de um trabalho muito sério e focado realizado pela Secretaria de Indústria e Comércio desde o começo deste ano, conforme explica o secretário Joaldo Macedo Rodrigues – o Magoo. Captação incessante de vagas, parcerias com muitas empresas e ações para facilitar os processos de seleção fazem parte da lista de esforços empreendidos para aumentar a geração de empregos na cidade.

Até o dia 10 de dezembro foram captadas 6.573 vagas, que geraram 13.015 encaminhamentos para os empregadores. Hoje a Casa do Trabalhador conta com 263 empresas parceiras e totalmente ativas, ou seja, que priorizam o órgão sempre que dispõem de novos postos de trabalho. Graças à presença delas, foram realizados 671 processos seletivos ao longo do ano.

“Sabemos que é preciso muito mais, ainda mais em épocas de crise como estamos vivendo, mas esses números nos animam porque mostram que a fórmula que estamos usando está correta. Temos que atrair mais empresas, aproximar esses trabalhadores delas e facilitar ao máximo para que essas contratações aconteçam. Barueri é uma cidade de gente trabalhadora e talentosa e merece isso”, diz Magoo.

O trabalhador em primeiro lugar

De acordo com a supervisora de captação e convocação da Casa do Trabalhador, Luciane Lopes da Silva, este ano foi realizado um trabalho diferenciado por lá. Tanto os colaboradores do setor de convocação quanto os do atendimento trabalharam em conjunto. “Eles foram orientados a fazer uma triagem para identificar se o candidato tinha o perfil almejado pelo empregador, desta maneira fomos mais assertivos nos encaminhamentos”, detalha.

A equipe abriu as portas do setor para que as empresas realizassem seus processos de seleção ali mesmo, no Ganha Tempo. “Assim centralizamos todos os serviços em um único local,  facilitando o trajeto dos candidatos e permitindo que os mesmos busquem outra oportunidade (caso reprovados) no mesmo dia (assim não  gastam mais com transporte). Hoje nosso trabalho com os recrutadores vai além de formalidade, quebramos paradigmas e mostramos que o bom relacionamento e o pensamento de ajuda mútua geram bons resultados”, sentencia a supervisora.

Serviço gratuito

A Casa do Trabalhador de Barueri está atendendo normalmente, de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8h às 17h, no setor amarelo do Ganha Tempo Municipal (Av. Henriqueta Mendes Guerra, 550, Centro – Barueri). O serviço é totalmente gratuito.

 

Fotos: Allisson Roberto / SecomARVS7152ARVS7162

Só este ano, 145 mil pessoas passaram pela Casa do Trabalhador de Barueri

 

 

Aliz Lambiazzi

Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, pede demissão

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, pediu demissão do cargo em reunião com o presidente Michel Temer nesta quarta-feira, informou o Palácio do Planalto.min-1099227-jfcrzabr112820175600

Brasília – O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, concede entrevista ao programa Por Dentro do Governo, da TV NBR Foto: Agência Brasil

O Planalto não disse o motivo do pedido do ministro. É esperada uma mudança ministerial até abril de 2018, quando os interessados em disputar as eleições devem se desincompatibilizar.

ReutersReuters – Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

PIS-Pasep: saque do abono salarial ano-base 2015 só pode ser feito até amanhã

Termina nesta quinta-feira (28) o prazo para saque do abono salarial ano-base 2015 pelos trabalhadores. Até o fim de novembro, 1,4 milhão de brasileiros com direito ao benefício ainda não tinham sacado o dinheiro. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), não haverá prorrogação do prazo.

Quem trabalhou na iniciativa privada em 2015 pode retirar o dinheiro em qualquer agência da Caixa Econômica Federal ou em uma casa lotérica. Servidores públicos devem procurar o Banco do Brasil. Cada trabalhador recebe valor proporcional ao número de meses trabalhados formalmente naquele ano. Se a pessoa trabalhou o ano todo, recebe o valor na íntegra. Quem trabalhou por seis meses, por exemplo, recebe metade do valor. Os pagamentos variam de R$ 79 a R$ 937.

Quem tem direito

Para ter direito ao abono salarial ano-base 2015, é preciso ter trabalhado formalmente em 2015 e atender a alguns requisitos, como estar vinculado formalmente a uma empresa ou a um órgão público por pelo menos 30 dias naquele ano, ter remuneração média de até dois salários mínimos no período, estar inscrito no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) há pelo menos cinco anos e ter os dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Para saber se tem direito ao benefício, é possível fazer uma consulta ao site do Ministério do Trabalho com o número do PIS ou do CPF e a data de nascimento. Também é possível obter informações nas agências bancárias ou ligando para o Alô Trabalho, 158. As ligações são gratuitas de telefone fixo em todo o país.

A Caixa Econômica Federal fornece a informação aos beneficiários do PIS também pelo telefone 0800-726 02 07. O Banco do Brasil atende os beneficiários do Pasep no número 0800-729 00 01.

 

Da Agência Brasil

Prefeitura de Cotia amplia o prazo de adesão à anistia

Da Redação

Administração municipal prorrogou o prazo até o dia 31 de janeiro de 2018. Desconto em multas pode chegar a 95% para pagamentos à vista

A Prefeitura de Cotia enviou à Câmara Municipal um projeto de lei pedindo autorização para prorrogação do prazo de adesão ao Sistema de Parcelamento de Débitos (SPDC) lançado no início de novembro. O projeto foi aprovado e a Prefeitura prorrogou o prazo de adesão até o dia 31 de janeiro de 2018. A administração municipal foi motivada a ampliar o prazo pela grande procura de contribuinte interessados em se beneficiar com a anistia.

“Agradecemos a parceria dos vereadores por entenderem a importância dessa prorrogação para beneficiarmos o maior número de contribuintes que buscam negociar as suas dívidas com a administração”, disse o prefeito Rogério Franco.

Contribuintes com débitos de IPTU, ISS e outros impostos, poderão regularizar sua situação com redução de juros e multas. Para efetivar a adesão, no entanto, é preciso estar adimplente no exercício de 2017 junto à Secretaria da Fazenda. De acordo com o prefeito Rogério Franco, o programa cria uma oportunidade aos cidadãos que querem ficar em dia com os tributos municipais.

A anistia ajuda os contribuintes a regularizarem a situação com a municipalidade, além de propiciar condições para que a Fazenda municipal recebe créditos.

Como funciona?

O Sistema de Parcelamento de Débitos visa recuperar créditos tributários, ou não, com vencimento até 31 de dezembro de 2016. Pelo SPDC, o contribuinte poderá parcelar a sua dívida em até 48 vezes. Está fora do SPDC dívidas referentes a infrações de trânsito, multas por descumprimento de contratos e valores decorrentes de decisões judiciais.

Podem ser incluídos ao programa a totalidade de débitos do sujeito passivo, constituídos ou não, inscritos ou não em dívida ativa, mesmo que discutidos judicialmente em ação proposta pelo sujeito passivo, ou em fase de execução fiscal, inclusive os débitos parcelados anteriormente e que não tenham sido integralmente quitados ou cancelados por falta de pagamento.

Quem optar por quitar a dívida em única parcela, terá redução de 95% do valor de multas e juros; em até seis vezes, a redução será de 85%; de sete a 12 vezes, redução de 75%; de 13 a 24 parcelas, redução de 65%; de 25 a 36 parcelas, 55% e, de 37 a 48 parcelas, a redução será de 50% no valor da dívida.

O SPDC prevê que o valor das parcelas não poderá ser inferior a R$ 50, para pessoa física e, R$ 100, jurídica. A lei prevê o cancelamento do acordo para casos de falta de pagamento de três parcelas, consecutivas ou não, atraso superior a 90 dias no pagamento de qualquer parcela, entre outros.

Para aderir ao Programa de Parcelamento de Débitos de Cotia o contribuinte deve procurar o Centro Integrado Tributário, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.
Serviço:

Centro Integrado Tributário (CIT – antigo Centro Bancário Municipal)

Av. Prof. José Barreto, 25 – 2° Andar – Centro – Cotia/SP

Tel.: 4614-0678

 

São Paulo recebe R$ 15,8 milhões para vacinação contra a febre amarela

sp-1095409

São Paulo – Fila para vacinação contra febre amarela numa Unidade Básica de Saúde Rovena Rosa/Agência Brasil

O Ministério da Saúde autorizou o repasse de R$ 15,8 milhões para reforçar a campanha de vacinação contra a febre amarela no estado de São Paulo, onde este ano foram notificados cerca de 300 macacos mortos por febre amarela. A medida liberando a verba foi publicada ontem (26) no Diário Oficial da União.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, em 2017 foram registrados 23 casos da forma silvestre da doença (tendo o mosquito Haemagogus como vetor) em seres humanos, no interior paulista, sendo que dez desses infectados morreram. Não há registro de transmissão urbana no país (pelo mosquito Aedes aegypti) desde 1942. A forma urbana é a mais grave em aspectos clínicos e de disseminação.

De acordo com a Secretaria de Saúde da capital paulista, a vacina contra a doença começou a ser aplicada ontem (26) em moradores do distrito de Raposo Tavares, na zona oeste da cidade. A meta é imunizar 70 mil moradores da região e a ação é preventiva, uma vez que a área não teve registro de macacos com febre amarela. Na capital paulista, aliás, não houve caso humano de febre amarela silvestre ou urbana.

Bairros da zona sul da cidade (Jardim Ângela, Parelheiros, Marsilac e Capão Redondo), próximo ao município de Itapecerica da Serra, onde foram encontrados 10 macacos com febre amarela, também foram incluídos, no calendário de vacinação. Segundo balanço da prefeitura, até ontem foram vacinadas quase 47 mil pessoas. A meta para a região é vacinar 500 mil pessoas.

Parques fechados

A primeira região da capital paulista a imunizar os moradores, no dia 21 de outubro, foi a zona norte, que teve 1,1 milhão de vacinas aplicadas até a última quarta-feira (19). Os dois parques onde macacos com diagnóstico confirmado para febre amarela foram encontrados mortos – o Parque da Cantareira e o Horto Florestal – seguem fechados até o dia 1o de janeiro. Após essa data, os eventuais visitantes deverão ter tomado a vacina ou ter aplicado repelente (no caso de pessoas com restrições à imunização).

 

Da Agência Brasil