1º Encontro de Proprietários e Investidores Imobiliários Cotia & Região

Da Redação

Aloísio Toledo César, ex-Secretário de Justiça de São Paulo e Desembargador aposentado, falará sobre inovações legais no extrajudicial: fugindo do fórum

raposo

Especialistas em direito se reúnem no Centro Cultural Wurth, em Cotia, no dia 18 de abril, para o 1º Encontro de Proprietários e Investidores Imobiliários Cotia & Região. Evento realizado por Ricardo Monteiro Advogados, com organização da Sexto Comunicação e apoio oficial da Prefeitura de Cotia. O objetivo do encontro é expor e discutir assuntos relacionados à propriedade, à moradia e ao investimento imobiliário.

São esperados investidores, membros de associações de adquirentes e moradores, administradores de condomínio, corretores, engenheiros, arquitetos, construtoras, prestadores de serviços, e etc. “Tivemos mudanças consideráveis na modalidade de regularização fundiária, no direito imobiliário, então é muito oportuno um evento como este para discutirmos com o setor sobre as novas regras”, disse Marcondes Tadeu da Silva Alegre, Secretário de Assuntos Jurídicos de Cotia, que fará uma palestra sobre a Lei Federal 13.465/2017, que trata da regularização fundiária, enfrentamento da questão como prioridade em matéria de política pública urbanística e, os condomínio de lotes.

Entre os palestrantes estão ainda, Ricardo Navarro, promotor de Justiça, Ricardo Monteiro, advogado e Aloísio Toledo César, ex-Secretário de Justiça de São Paulo e Desembargador aposentado do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Para participar do Encontro é preciso se inscrever pelo site www.encontroimobiliario.com.br.

Serviço:

1º Encontro de Proprietários e Investidores Imobiliários de Cotia e Região: O imóvel e visões legais no cenário pós-crise

Dia 18 de abril, a partir das 18h30

Centro Cultural Wurth – Rua Adolf Wurth, 557

Informações e inscrições: www.encontroimobiliario.com.br

 

Para curtir o feriado, ‘Elo da Cultura’ leva programação cultural diversificada a Carapicuíba

Da Redação

Atividades gratuitas e para todas as idades acontecem no sábado, dia 21, na Praça da Aldeia

car-cultura-654

A oficina de brincadeiras folclóricas, que faz parte da programação do projeto, agitou a manhã do último dia 03 em Jacareí. Foto: Jackie Goulart

Ressignificar a ligação das pessoas com os espaços públicos de seu município é um dos objetivos do projeto ‘Elo da Cultura’, que chega em Carapicuíba no próximo dia 21, para agitar o feriado na cidade. Rico e diversificado, o projeto conta com várias ações gratuitas para todas as idades durante todo o sábado.

“A ideia do projeto é justamente promover a cultura em locais públicos, oportunizando essa conexão entre espaços e pessoas a partir de práticas lúdicas e artísticas. No início do mês estivemos em Jacareí, onde a resposta foi bastante positiva, com a participação de um grande número de pessoas – adultos, jovens e crianças – em todas as ações promovidas”, comenta Lucas Silveira, da Numen Produtora, idealizadora do projeto que vai passar também por Jandira e Jundiaí.

As atrações acontecem na Praça da Aldeia, a partir das 09h. O período da manhã reserva contação de histórias para pais e crianças, oficina de brincadeiras folclóricas e show musical com o renomado grupo CantaVento. A programação se estende ao longo da tarde para todas as idades com oficina de tecido acrobático e muita música: pop brasileiro com DJs e VJ, e instrumental com Coreto Brass Band (formado por nove instrumentos de sopro) e Trio Mão de Onze (composto por baixo, pandeiro e saxofone).

“Pensando em atender a todas as idades, nossa curadoria propõe uma programação rica e diversificada para que a população possa curtir o feriado na cidade. Isso, além de qualificar o evento, mantém nossa expectativa de bom público em Carapicuíba também”, conclui Silveira.

Incentivado pelo Proac-SP, o ‘Elo da Cultura’ recebe apoio do Governo do Estado de São Paulo e patrocínio do Atacadão – maior rede atacadista do Brasil.

 
PROGRAMAÇÃO

09h – Contação de História

10h – Oficina de brincadeiras folclóricas

11h30 – Show CantaVento

12h – DJ Xegado e DJ Riva

14h – Oficina de Tecido Acrobático com Balaio da Arte

14h30 – Coreto Brass Band

16h – Trio Mão de Onze

18h – DJ Xegado, DJ Riva e VJ Suíço

 
SERVIÇO

Elo da Cultura em Carapicuíba – Programação gratuita para toda a família

Quando: Sábado, 21 de abril, das 09h às 18h

O que: Oficinas, intervenções artísticas, shows e apresentações musicais

Onde: Praça da Aldeia, 19, Jardim Marilu

“Curtas de Animação”: Núcleo define datas de exibição de filmes produzidos em oficinas

Da Redação

Projeto volta a Hortolândia, Campinas e Cotia para exibições gratuitas e abertas ao público

cot-original_curtas

Em março, as oficinas do Núcleo passaram por Hortolândia, Campinas e Cotia. Foto: Divulgação

Marcada por uma trajetória repleta de inovações tecnológicas, o cinema de animação ainda vive de tradições. E foi partir de sua raiz, empregando a técnica do desenho em papel, que alunos da rede pública deram vida a três animações, produzidas durante oficinas do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas dentro do projeto “Curtas de Animação – 2ª Edição”, no último mês de março.

Iniciadas em Hortolândia, as oficinas passaram também por Campinas e Cotia, atendendo a um total de 45 jovens e adolescentes que puderam ampliar seus conhecimentos em arte, animação e cinematografia de forma gratuita. “Além de trocar experiências, o projeto é uma ótima oportunidade de perceber e comprovar o quanto a juventude é antenada ao momento do país. Tudo na oficina é autoral e coletivo, sempre partindo da proposta de fazer um filme sobre a cidade, cultura, história ou personalidades do local onde realizamos as atividades”, explica o codiretor do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas, Maurício Squarisi.

A partir do mês de abril, a equipe do Núcleo retorna às escolas onde ocorreram as oficinas para exibir os curtas concluídos. As sessões são gratuitas e abertas ao público. Na oportunidade, os alunos participantes também assistirão ao filme completo pela primeira vez. Além dos curtas-metragens, o making-off com os bastidores das oficinas em cada cidade também será exibido. “É nessa sessão final, vendo o filme concluído, que eles têm a dimensão do trabalho que foi realizado de fato”, pondera Squarisi.

A primeira parada é Cotia: no dia 24, às 10h, alunos do Projeto Âncora apresentam o curta-metragem intitulado “Mais um dia em minha vida”. “O filme é baseado na lenda do empresário Walter Steurer que, ao se aposentar, realizou o sonho de dedicar-se à área social criando o Projeto Âncora. As crianças contam que o fantasma do ‘Seu Walter’ ainda se manifesta batendo portas e apagando as luzes”, comenta Squarizi.

Mesmo antes de conferir o filme pronto, Patrícia Borges – educadora do Projeto Âncora – avaliou a experiência como bastante positiva para os alunos de Cotia, que já tinham conhecimentos básicos em 3D e agora poderão agrega-los ao novo aprendizado: “O projeto trouxe muito a parte social de saber trabalhar em equipe. E parecia uma coisa profissional mesmo, ‘vamos sentar, pensar sobre o roteiro, depois do roteiro vai para outra etapa’… eles entenderam o que é produzir um curta de animação sob um olhar de começo, meio e fim. E a partir dessa base, vão poder produzir outras coisas. Então eu acho que foi muito positivo, um aprendizado de qualidade mesmo”.

Em Hortolândia, os alunos decidiram abordar no filme um caso de feminicídio. A professora Maria Cristina de Souza Lôbo, que dá nome à escola onde aconteceram as oficinas, foi violentamente assassinada em 2013. “Uma grande mulher” mostra o último dia da educadora, até o fatídico encontro com seu ex-companheiro, responsável pelo ato. A exibição do curta é no dia 26 de abril, às 13h, na escola Prof.ª. Maria Cristina de Souza Lôbo, localizada no Jardim Nova Europa.

Tema bastante atual no mundo jovem e adolescente, “O Bullying” nomeia a produção dos alunos de Campinas. “O ponto de partida, no entanto, foi o assassinato da vereadora Marielle, provavelmente por ser a pauta da semana. Isso mostra o quanto a juventude está atenta aos fatos cotidianos do país”, relembra Maurício. “Mas, depois de um consenso, o tema do curta acabou sendo o bullying, devido às experiências pessoais dos alunos da oficina”, completa. A exibição na cidade será no dia 19 de maio, às 09h30, na escola Prof. Messias Gonçalves Teixeira, no Jardim Nova Aparecida.

Levar e prover o acesso do projeto em regiões carentes semeia um instrumento de expressão e comunicação, agrega uma nova visão da arte à cinematografia da animação brasileira e contribui para uma percepção mais profissional do cinema. Com apoio do Programa de Ação Cultural – ProAC/ICMS, “Curtas de Animação – 2ª Edição” é um projeto do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas em parceria com a Direção Cultura. Em Campinas e Hortolândia, as oficinas foram patrocinadas pela empresa ArcelorMittal Gonvarri.

Sobre o Núcleo de Cinema de Animação de Campinas

Com direção dos animadores Wilson Lazaretti e Maurício Squarisi, o Núcleo já tem mais de 40 anos de estrada. Além das obras autorais de cada diretor, tem forte atuação no ensino, pesquisa e divulgação de técnicas de animação, através da realização de oficinas. Até hoje, já foram realizadas mais de 2500 na maioria dos estados brasileiros, desde o Amapá até o Rio Grande do Sul, e em diversos países, como Estados Unidos, Portugal, Dinamarca, Argentina, Moçambique, Croácia, Suécia, entre vários outros. Em 2017, chegaram aos cinemas os dois primeiros longas-metragens produzidos pelo Núcleo: “História Antes de uma História”, de Wilson Lazaretti, e “Café, um dedo de Prosa”, de Maurício Squarisi. Entre obras autorais e produzidas em oficinas, já são mais de 300 filmes, o que situa o Núcleo de Animação de Campinas como um importante e dos mais atuantes polos de produção no segmento no país.

cot-original_stills_curtas_de_animacao

Stills dos três filmes produzidos em Campinas, Hortolândia e Cotia.

Sobre a Direção Cultura

Há 18 anos, a Direção Cultura presta consultoria e desenvolve projetos culturais, sociais e esportivos em parceria com empresas, artistas, ONGs e órgãos públicos. Aliados a ações de responsabilidade social, educação, meio ambiente e cidadania, desenvolve projetos que alcançam diversos públicos e promovem o desenvolvimento com resultados efetivos e transparentes.

Sobre a ArcelorMittal Gonvarri Brasil

Constituída no ano de 2008 após a formação de uma joint venture entre a ArcelorMittal, maior fabricante de aço e uma das principais produtoras de minério de ferro do mundo, e a Gonvarri Steel Services, empresa líder global na transformação de aço e alumínio no mundo.

SERVIÇO

“Curtas de Animação – 2ª Edição”

Exibição gratuita e aberta ao público dos curtas-metragens produzidos em oficinas do Núcleo

Cotia

Projeto Âncora

Data e Hora: Terça-feira, 24 de abril, às 10h

Endereço: Estrada Municipal Walter Steurer, 1239, Jardim Rebelato

Hortolândia

E. E. Prof.ª. Maria Cristina de Souza Lôbo

Data e Hora: Quinta-feira, 26 de abril, às 13h

Endereço: Rua Angra dos Reis, 130, Jardim Nova Europa

Campinas

E. E. Prof. Messias Gonçalves Teixeira

Data e Hora: Sábado, 19 de maio, às 09h30

Endereço: Altura do número 204, Rua Adão Gonçalves, s/nº, Jardim Aparecida

 

Assassinato de Marielle aponta para envolvimento da milícia, diz Jungmann

ma-636567199862903459

Marielle Franco em registro de novembro de 2017EFE/Mário Vasconcellos/Direitos Reservados

As investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes apontam para o envolvimento da milícia, disse nesta segunda-feira (16) o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann.

“As investigações avançam. Estão partindo de um grande conjunto de hipóteses e afunilando. E uma das possibilidades que têm crescido é que seja um crime ligado às milícias”.

Perguntado se descartaria o envolvimento de vereadores no crime, o ministro disse que nenhuma hipótese deve ser descartada. “Acho que não podemos descartar nada. Sobretudo se existem áudios, se existem informações, que possam levar a qualquer responsabilização”, destacou.

Marielle e Anderson foram mortos no dia 14 de março, no bairro do Estácio, quando o carro em que estavam foi alvejado 13 vezes. Os assassinos estavam seguindo a vereadora desde a Lapa, onde ela participou de seu último compromisso político.

Alerta Brasil

O ministro Jungmann participou da ampliação do sistema Alerta Brasil, que monitora eletronicamente as placas dos carros. Atualmente, o sistema conta com três pontos de fiscalização no Rio de Janeiro. Serão incluídos mais 18 locais, totalizando 21 pontos de controle eletrônico nas rodovias federais do estado. Em todo o país, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) deverá contar com mais de 300 pontos de checagem.

Com a ampliação do Alerta Brasil, o número de veículos roubados recuperados deve aumentar. Para denúncias, a PRF pode ser acionada pelo telefone 191.

Em 2017, a PRF recuperou mais de 7 mil veículos roubados em todo o país. Somente no Rio de Janeiro, foram quase 20% do total de veículos recuperados. O monitoramento e fiscalização eletrônica das rodovias federais é associado ao trabalho de análise de inteligência. As abordagens tornam-se mais eficientes e possibilitam melhores resultados no policiamento.

 
Da Agência Brasil

Confira os resultados dos jogos do Campeonato Brasileiro de 2018

Da Redação

Segunda, 16 de Abril de 2018

BRASILEIRO- SÉRIE A
Rodada 1
20:00-SÃO PAULO – SP 1 X 0 PARANÁ – PR-Morumbi – Sao Paulo – SP
20:00-BOTAFOGO – RJ 1 X 1 PALMEIRAS – SP-Nilton Santos – Rio de Janeiro – RJ

Domingo, 15 de Abril de 2018

11:00-AMÉRICA – MG 3 X 0 SPORT – PE-Independência – Belo Horizonte – MG
16:00-INTERNACIONAL – RS 2 X 0 BAHIA – BA-Beira-Rio – Porto Alegre – RS
16:00-CORINTHIANS – SP 2 X 1 FLUMINENSE – RJ-Arena Corinthians – Sao Paulo – SP
16:00-VASCO DA GAMA – RJ 2 X 1 ATLÉTICO – MG-São Januário – Rio de Janeiro – RJ
19:00-ATLÉTICO – PR 5 X 1 CHAPECOENSE – SC-Arena da Baixada – Curitiba – PR

Sábado, 14 de Abril de 2018

16:00-CRUZEIRO – MG 0 X 1 GRÊMIO – RS-Mineirão – Belo Horizonte – MG
19:00-VITÓRIA – BA 2 X 2 FLAMENGO – RJ-Manoel Barradas – Salvador – BA
21:00-SANTOS – SP 2 X 0 CEARÁ – CE-Pacaembu – Sao Paulo – SP

 

Caixa reduz para 9% ao ano taxa de juros do crédito imobiliário

imo-1014820-20042016-wdo_1096

Caixa anunciou que redução das taxas de juros facilita o acesso à casa própria e estimula o mercado imobiliário Arquivo/Wilson Dias/Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje (16) redução das taxas de juros do crédito imobiliário e aumento do percentual do valor do imóvel financiado.

As taxas mínimas passaram de 10,25% ao ano para 9% ao ano, no caso de imóveis do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e de 11,25% ao ano para 10% ao ano para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI).

As taxas máximas caíram de 11% para 10,25%, no caso do SFH, e de 12,25% 11,25%, no SFI.

Segundo o presidente da Caixa, Nelson Antônio de Souza, a redução das taxas de juros facilita o acesso à casa própria e estimula o mercado imobiliário.

“O objetivo da redução é oferecer melhores condições para os nossos clientes, além de contribuir para o aquecimento do mercado imobiliário e suas cadeias produtivas”, destacou, em nota.

A última redução de juros feita pela Caixa ocorreu em novembro de 2016, quando as taxas mínimas passaram de 11,22% para 9,75% ao ano para imóveis financiados pelo SFH, e de 12,5% para 10,75% ao ano para imóveis do SFI.

Cota de financiamento

O banco aumentou novamente o limite de cota de financiamento do imóvel usado, de 50% para 70%. Em setembro do ano passado, a Caixa tinha reduzido para 50% do valor do imóvel o limite máximo de financiamento.

A Caixa também retomou o financiamento de operações de interveniente quitante (imóveis com produção financiada por outros bancos) com cota de até 70%.

Os prazos para permanecem entre 156 para 420 meses no caso do SFH e 120 a 420 meses, no SFI. A Caixa, que lidera o mercado com cerca de 70% das operações, possui R$ 82,1 bilhões para o crédito habitacional em 2018.

Sistemas de financiamento

Estão enquadrados no SFH imóveis residenciais de até R$ 800 mil para todo país, exceto para Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, onde o limite é de R$ 950 mil. Os imóveis residenciais acima dos limites do SFH são enquadrados no SFI. Essas alterações passam a valer a partir de hoje.

 

 

Da Agência Brasil *

A menos de seis meses das eleições, bancadas no Senado têm nova configuração

sen-1116003

Com o fim do prazo, na última sexta-feira (13), para os partidos comunicarem à Justiça Eleitoral a relação de filiados, houve mudança na composição das bancadas no Senado. Diferentemente da Câmara, onde muitos deputados aproveitaram a chamada janela partidária para trocar de legenda, no Senado, onde a eleição é majoritária, a regra não se aplica. “Não existe amarração para [um senador]mudar de partido.

A janela partidária serve para resolver a questão da mudança dos cargos proporcionais: deputado federal, deputado estadual ou distrital e vereador”, explicou Hélio José (Pros-DF), senador que mais trocou de sigla. Desde o início da legislatura, ele passou por PSD, PMB, PMDB e atualmente é do Pros. Ao justificar as trocas, citou casos de corrupção, divergências na política local e não cumprimento de compromissos e programas por parte dos partidos.

Mesmo com uma baixa de dois senadores, desde o início da atual legislatura, em fevereiro de 2015, até agora, o MDB, continua tendo o maior número, são 17 senadores. No Senado, o partido que mais cresceu foi o Podemos. Criado em 2017, a sigla tem hoje cinco senadores, entre eles, a senadora Rose de Freitas (ES) antes do MDB. Também registraram aumento no número de senadores, com relação ao início da legislatura, as bancadas do PP, o PRB, o PSD, o PSDB, o PSDC, o PTC, a Rede e o Pros.

Baixas

Entre os que mais perderam nessa legislatura está o PT. A sigla que tinha 13 parlamentares, hoje tem nove. O PDT registrou uma perda menor em número, mas maior em relação ao tamanho da bancada, que passou de seis para três senadores, a metade do número inicial.

Para o líder do partido, senador Acir Gurgacz (RO), a entrada e saída de políticos dos partidos é uma questão natural, faz parte da democracia. “Essa liberdade tem que acontecer para que as pessoas possam optar por aquilo que entendem ser o melhor para o seu estado, seu município e a população que representam”, avaliou.

Também perderam senadores PSB, PSC, PSOL, PTB e DEM. Já o PCdoB, o PPS e o PR mantiveram o número de senadores de suas bancadas. O senador Reguffe (DF), que tem mandato até 2022, é o único senador sem partido. Ele deixou o PDT em 2016 e desde então não se filou a outro partido.

tabela_senado_partidos

 

* Com informações da Agência Senado

Da Agência Brasil *

Quatro jogos abrem a Série B 2018 nesta sexta

sb-20171125201757_0

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Vai começar a temporada 2018 do Campeonato Brasileiro Série B! A briga pelo acesso à Série A se inicia nesta sexta-feira (13). São quatro vagas e 20 times na disputa. A taça é uma só e vai coroar a melhor campanha rumo à elite do futebol brasileiro. Durante as 38 rodadas, há também quem lute para permanecer na divisão.

A Série B é disputada no formato de pontos corridos desde 2006, e vem se aperfeiçoando com o passar dos anos. As novidades para a atual edição, definidas durante o Conselho Técnico, ficam a cargo do regulamento. A janela de transferências será aberta na data de 20 de junho, fechando no mesmo dia do mês seguinte. Enquanto o prazo limite para inscrição de jogadores no campeonato será 10 de setembro. Assim como em 2017, serão 40 atletas por clube. Outra decisão mantida durante o encontro foi a proibição de mandar jogos fora do estado de origem.

Os campeões na era dos pontos corridos: Atlético-MG, Coritiba (x2), Corinthians, Vasco da Gama, Portuguesa, Goiás, Palmeiras, Joinville, Botafogo, Atlético-GO e América-MG.

Série B 2017
Na temporada passada, o equilíbrio que marca a competição foi visto mais uma vez e a decisão do título ficou para a última rodada. No fim, com 73 pontos conquistados, o América-MG sagrou-se campeão. Além do time mineiro, Internacional, Ceará e Paraná garantiram uma vaga na Série A. Por outro lado, Luverdense, Santa Cruz, ABC e Náutico sofreram o rebaixamento para a Série C.

Quem subiu da Série C 2017
CSA: na Série D em 2016, o time alagoano vem aparecendo cada vez mais no cenário do futebol brasileiro. Ano passado, além de conquistar mais um acesso, dessa vez para a Série B 2018, o Azulão chegou ao seu primeiro título nacional ao vencer a Série C.

Fortaleza: desde 2010 jogando a Série C, a equipe cearense enfim garantiu o acesso à Série B na temporada passada com um vice-campeonato.

Sampaio Corrêa: depois de uma passagem rápida pela Série C, o Bolívia Querida retoma o seu lugar no Campeonato Brasileiro Série B. A última participação do clube na competição foi em 2016.

São Bento: Após 35 anos, o time paulista está de volta à Série B para sua terceira participação na competição.

Quem desceu da Série A 2017​
Avaí: com a 18ª colocação na Série A do ano passado, o clube catarinense volta a disputar a Série B. Assim como fez em 2016, o Leão vai em busca de um novo acesso.

Atlético-GO: campeão da Série B em 2016, o Dragão vai disputar a competição mais uma vez, depois de terminar na lanterna da Série A de 2017.

Ponte Preta: jogando a Série A desde 2015, a equipe paulista terminou a edição do ano passado na 19ª posição e agora está de volta à Série B.

Coritiba: desde 2011 na elite do futebol brasileiro, o Coxa foi campeão da Série B em 2010 e 2007 e vai disputar a competição mais uma vez na atual temporada após terminar a Série A de 2017 no 17º lugar.

Confira os jogos que abrem a primeira rodada do Brasileiro Série B:

sb-20180412221033_0

 

 

 Com informações da CBF

Acidente entre caminhão e van escolar deixa feridos na Grande SP

Choque ocorreu em Carapicuíba; 16 viaturas dos bombeiros foram ao local

Uma batida entre um caminhão e uma van escolar deixou ao menos 15 pessoas feridas no final da manhã desta sexta-feira (13), em Carapicuíba (Grande São Paulo). Doze vítimas foram atendidas pelo Corpo de Bombeiros e outras três socorridas por moradores da região que passavam pelo local. A maior parte dos atingidos ficou presa às ferragens.

aci-15236473585

Van, que foi atingida por caminhão, em Carapicuíba; ao menos nove crianças dos 17 ocupantes do veículo ficaram feridas no acidente Adriano Vizoni/Folhapress

Segundo o major da PM Sérgio Cardim, 17 pessoas estavam na van, entre elas 15 crianças, o motorista e um ajudante. O veículo levava elas para a escola, a Fieb (Fundação Instituto de Educação de Barueri), em Alphaville. Nove ficaram feridas.

Um menino de 13 anos teve politraumatismo e foi levado de helicóptero para o Hospital das Clínicas. No final da tarde, a unidade informou que ele estava internado em estado grave, mas não deu mais detalhes.

Outra vítima teve parada cardiorrespiratória, passou por massagem cardíaca no local e foi levada para o hospital geral de Carapicuíba, que recebeu oito vítimas. Uma delas, que precisava de atendimento especializado neurológico, foi transferida para o hospital regional de Osasco.

Responsável pelos dois hospitais, a Secretaria Estadual de Saúde, do governador Márcio França (PSB), candidato à reeleição, afirmou que não vai informar o estado das vítimas atendidas nas unidades.

De acordo com a atualização mais recente dos bombeiros, por volta das 16h, cinco crianças tiveram traumatismo ou alguma contusão no crânio, além de outras fraturas. Ao todo, 16 equipes da corporação participaram da operação de socorro.

A técnica de radiologia, Edna Leal, 41, foi avisada do acidente com a sua filha, Ana Clara, 13. A menina teve uma fratura na tíbia e na fíbula, passou por operação e está na UTI.

“Ela está bem agora, está estável”, diz a mãe. Ao chegar no local, Edna conta que “pensou no pior”. “Vi muito sangue, e a minha filha estava na prancha, mas graças a Deus com ela foi um mal menor.” Ela reclama das condições de segurança da região do acidente. “Aquele percurso tem muito declive e não tem sinalização, é muito perigoso”.

Testemunhas relataram que o caminhão desceu uma via íngreme com problemas no freio e, em seguida, chocou-se com a van escolar, que rodou no próprio eixo. O caminhão atingiu ainda o muro de uma casa e destruiu um poste. De acordo a Prefeitura de Carapicuíba, a van era particular, estava regularizada e havia passado por vistoria há 15 dias. O motorista e seu ajudante também ficaram feridos.

Poucos segundos antes do acidente, Clara, 11, aguardava a van para ir à escola. “O tio buzinou, deu ré e abriu a porta para eu entrar.” Da porta do prédio, ela viu o caminhão atingir a van e foi puxada para dentro por uma vizinha.

“Ela viu tudo, ficou em estado de choque, bem nervosa. Estamos evitando de falar com ela sobre o que aconteceu”, diz a mãe, a gerente de loja Juliana Teodoro, 35. A vizinha telefonou para Juliana e a avisou do acidente. A mãe, preocupada, perguntava por notícias dos colegas de Clara. “São amiguinhos da van dela”.

TESTEMUNHA
O carro do eletricista José de Carlos de Vasconcelos, 56, foi atingido pelo caminhão antes do choque com a van. Ele descia a rua e, ao virar para a esquerda, na base da ladeira, sentiu o caminhão bateu na traseira do seu carro. “Acho que amorteceu um pouco, antes de atingir a van”, diz ele, que mora no bairro. José não ficou ferido e conseguiu parar o carro para tentar ajudar no socorro.

Segundo ele, o motorista teria dito que estava sem freio. “Ele disse que gritou, mas ninguém escutou. Um mês atrás um caminhão bateu em uma casa ali perto”, conta José. Ele afirma que os bombeiros demoraram cerca de vinte minutos para chegar. “Tinha criança para fora, ensanguentada. Algumas estavam desmaiadas, outras gritavam e choravam”.

O delegado Pedro Buk, do 1º DP de Carapicuíba, onde o caso será investigado, disse que os veículos foram apreendidos e a perícia técnica e mecânica, para averiguar qualquer problema no freio do caminhão, será realizada na segunda-feira (16).

“Ou o motorista perdeu o freio ou estava dirigindo com excesso de velocidade, mas até agora trabalhamos com lesão corporal culposa [sem intenção]”. O motorista pode ser acusado de negligência ou imprudência ao volante.

A proprietária do caminhão, Andressa, 25, que não quis informar o sobrenome, disse que o veículo passou por manutenção há 15 dias e não tinha problemas técnicos. “Presto serviço para uma empresa de transporte, eu que contratei o motorista.”

CASA ATINGIDA
Além de atingir a van, o caminhão também bateu contra o muro de uma casa, destruindo o portão, parte do teto e uma viga. O dono do imóvel, o eletricista Eduardo Soares, 45, estava chegando ao local quando houve o acidente.

Seu filho, Daniel, 14, estava em casa e chamou os bombeiros. “Eu estava almoçando para ir para a escola, quando ouvi o barulho. Saí pela casa da vizinha porque fiquei com medo de a minha desabar”, conta ele. O menino disse que ficou assustado e chamou os bombeiros.

Seu vizinho, o vigilante Vagner, de 41 anos, ajudou a resgatar as crianças da van. Ele não quis dar o seu sobrenome. “Tentamos acalmar as crianças, que estavam desesperadas, e colocamos deitadinhas no chão”, afirma.

 

 Marina Estarque
Dhiego Maia
Da Folha de São Paulo

Postos de saúde de São Paulo vacinam contra febre amarela no fim de semana

sau-1112113-

A campanha contra a febre amarela começou em setembro do ano passado na zona norte da capitalTomaz Silva/Agência Brasil

Com a meta de imunizar 95% da população contra a febre amarela ainda neste semestre, mais de 80 postos de saúde da capital paulista estarão abertos no sábado (14). A maior parte das unidades vai funcionar de 8h às 17h ou das 7h às 14h. Há postos com horários diferenciados. A lista com as unidades de plantão estão publicadas no site da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo.

O Parque Mário Covas, na Avenida Paulista, vai receber no domingo (15) uma tenda para aplicação da vacina. A ação faz parte do encerramento da quarta edição da Virada da Saúde, promovida pela Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, e funcionará das 11h às 14h. Para participar, é preciso levar documento de identificação e, se possível, carteira de vacinação e cartão SUS.

A campanha contra a febre amarela começou em setembro do ano passado na zona norte da capital e foi ampliada gradativamente, priorizando as áreas de maior vulnerabilidade. Desde março deste ano, a medida foi estendida para todos os 96 distritos do município.

A secretaria pediu que os moradores que ainda não receberam a dose procurem uma unidade para se proteger da doença. Até quarta-feira (11), 6.340.952 pessoas foram vacinadas na capital, o que representa 54,2% do público-alvo. A meta é imunizar 95% dos moradores de São Paulo até 30 de maio, data prevista para o término da campanha.

“As filas desnecessárias do início do ano desapareceram. Porém é muito importante que as pessoas procurem as unidades para se imunizarem contra a doença. Todos os postos de saúde da capital estão aplicando a dose”, disse o secretário de saúde, Wilson Pollara.

Para localizar a Unidade Básica de Saúde mais próxima do endereço, basta acessar a ferramenta  Busca Saúde.

A vacina contra a febre amarela não é indicada para crianças menores de 9 meses de idade, gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e pacientes com imunodepressão de qualquer natureza, com câncer, com HIV, em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores) e submetidos a transplante de órgãos. Em caso de dúvida, é importante consultar o médico antes de se vacinar.

 
Da Agência Brasil