Justiça determina reintegração de posse de comércio no centro de Cotia

Da Redação

reitegracao-cotia (2)

Foto: Divulgação

Uma decisão judicial obrigou a demolição de três pontos comerciais e a readequação de outro, na Rua Ovídio Passos, ao lado do cemitério central de Cotia.

Logo pela manhã desta quarta-feira (16), o promotor de Justiça, Ricardo Navarro, advogados e funcionários da prefeitura, com apoio da Guarda Civil e Demutran foram ao local com a determinação judicial para a desocupação e demolição de uma barraca de churrasco grego, uma banca de jornal e uma lanchonete (ponto do pão de queijo). Uma loja de panelas que fica na esquina foi obrigada a retirar um toldo e parte da cobertura, mas continuará funcionando no local.

A alegação é de que eles invadiram área pública. Segundo a Prefeitura de Cotia, os comerciantes foram notificados da decisão judicial há pelo menos dois meses e um prazo foi dado para a saida do local. No mês passado, antes da Festa do Peão, a prefeitura alega que mais uma vez notificou os comerciantes.

A chegada da equipe causou revolta nos comerciantes, principalmente da lanchonete. Eles alegavam que não sabiam da determinação judicial e chamaram uma advogada, que foi ao Fórum de Cotia tentar a revogação da decisão do juiz, mas, a ação foi mantida.

O dono da barraca de churrasco retirou tudo o que pôde. A banca de jornal será retirada em breve pela prefeitura, em uma operação que não danifique a estrutura.

Já a lanchonete, após muita relutância dos proprietários, foram retirados todos os equipamentos e mobiliário, além de fiação elétrica e demais componentes da estrutura, como portas e janelas.

Como demorou o trabalho, a demolição acabou ficando para a manhã desta quinta-feira (17). Mais reintegrações de posse acontecerão em Cotia em breve. Áreas públicas invadidas estão na mira do MP, tanto no Centro como na região do Portão.

reitegracao-cotia (1)

O que dizem os comerciantes

A reportagem do Jornal Cotia Agora conversou com a família do dono da lanchonete. O filho contou que o comércio se instalou ali há 13 anos e com o passar do tempo, foram ampliando as instalações. Eles pagavam aluguel para a família que é dona de boa parte dos terrenos e imóveis daquele trecho e não sabiam que a ampliação acabou invadindo área pública.

Segundo o filho do proprietário, eles não foram notificados pela prefeitura da decisão judicial e comentou à nossa reportagem que a lanchonete tinha todas as documentações, como licença e alvará de funcionamento e até o AVCB dos Bombeiros. Lembrou também que a empresa gera 10 empregos formais, com carteira registrada e lamentou a decisão da Justiça e da Prefeitura.

O dono da lanchonete conversou rapidamente com a reportagem, lamentando o que estava ocorrendo, mas garantiu que reabrirá o comércio em outro local.

Durante as várias horas que durou a ação, muitos clientes chegaram ao local para comer, sem saber o que estava acontecendo.

 

Com informações do Cotia Agora/Beto Kodiak 

 

Corinthians tenta vaga e semana perfeita contra o Deportivo Lara

()  SPOJogadores do Corinthians durante o treino esta tarde no Estádio Metropolitano de Lara, na Venezuela. O próximo jogo da equipe sera amanha, quinta-feira, dia 17/05, contra o Deportivo Lara, da Venezuela, no Estádio Metropolitano de Fútbol de Lara, jogo de volta da fase de classificação da Copa Libertadores da America 2018. Juiz: Andres Cunha – Sao Paulo/SP/Brasil – 16/05/2018. Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Há uma semana, o Corinthians entrava pressionado por uma série de quatro resultados ruins para encarar o Vitória, dentro da sua casa, tendo como sequência um Derby e um duro duelo pela Libertadores da América. Após passar com tranquilidade pelos baianos, avançar na Copa do Brasil e dominar o Derby, o Alvinegro tenta fechar seus sete dias com perfeição na noite desta quinta-feira, contra o Deportivo Lara, às 21h45 (de Brasília), em Cabudare, na Venezuela.

Com sete pontos conquistados, o Timão ainda lidera o Grupo 7 do torneio, mas sofreu um baque com a derrota por 2 a 1 diante do Independiente-ARG, há duas semanas, dando ainda mais importância para o embate na casa do Lara.

Como o rival tem seis pontos, os comandados de Carille não poderiam mais ser alcançados pelos venezuelanos em caso de vitória, assegurando também uma vaga na próxima fase. Independiente (6) e Millonarios (4) se enfrentam e um deles ficará impossibilitado de chegar aos dez pontos.

“Não sei se é a questão de jogar em casa, mas eles ganharam de duas equipes difíceis. Temos que jogar com cuidado, tentar não cometer os erros que as equipe que estavam lá cometeram”, comentou o goleiro Cássio, lembrando dos triunfos por 1 a 0 e 2 a 1 dos anfitriões frente aos outros membros da chave.

Em campo, Carille poderá utilizar a mesma formação pelo terceiro jogo consecutivo, algo inédito na temporada. Sem problemas por suspensão ou contusão daqueles que derrotaram Vitória e Palmeiras, ele deve dar seguimento ao 4-2-4 e às oportunidades para o jovem Pedrinho, xodó da torcida.

Do outro lado, o Lara encara a visita corintiana como um evento histórico para a cidade de Barquisimeto, onde está sua sede (Cabudare fica na região metropolitana). Fez promoções para lotar o estádio e poupou titular nos últimos dias pensando no Timão.

FICHA TÉCNICA
DEPORTIVO LARA X CORINTHIANS

Local: estádio Metropolitano de Lara, em Cabudare (Venezuela)
Data: 17 de maio de 2018, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Andrés Cunha (Uruguai)
Assistentes: Mauricio Espinosa e Nicolás Taran (ambos do Uruguai)

DEPORTIVO LARA: Carlos Salazar; Carillo, Mendoza, Anzola e Yriarte; Sierra, Andreutti, Reyes, Ramírez e Soto; Hernández
Técnico: Leonardo González

CORINTHIANS: Cássio; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho, Jadson, Rodriguinho e Romero
Técnico: Fábio Carille

 

Tomás Rosolino
Da Gazeta Esportiva- São Paulo, SP

Santos enfrentará o Luverdense com Diego Pituca e Vecchio titulares

sfc-39108740635_Diego Pituca estreará como titular pelo Santos (Ivan Storti/SFC)

O Santos terá Diego Pituca pela primeira vez como titular e o retorno de Vecchio à equipe para enfrentar o Luverdense nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

Sem Victor Ferraz, Dodô, Alison, Rodrygo e Gabigol, poupados, David Braz e Bruno Henrique no departamento médico e Léo Cittadini, Vitor Bueno e Eduardo Sasha como opções, Daniel Guedes, Gustavo Henrique, Yuri, Vecchio, Diego Pituca, Arthur Gomes, Copete e Yuri Alberto serão as novidades.

Depois dos 5 a 1 na Vila Belmiro, o Peixe pode perder por até três gols de diferença para avançar às quartas de final da competição continental. 4 a 0 classificaria o Luverdense. Um novo 5 a 1 levaria a decisão para os pênaltis.

Um provável alvinegro nesta quinta é: Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo (Luiz Felipe), Gustavo Henrique e Jean Mota; Yuri, Vecchio e Diego Pituca; Arthur Gomes, Copete e Yuri Alberto.

 

 

Correspondente Lucas Musetti Perazolli – Santos, SP
Da Gazeta Esportiva SP

Prass pega pênalti, Borja faz três e Palmeiras garante melhor campanha

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press
palll-dv_pal_x_jr_1-2-1024x681

O Palmeiras garantiu a melhor campanha da primeira fase da Copa Libertadores na noite desta quarta-feira. No Allianz Parque, com um pênalti defendido por Fernando Prass e gols de Miguel Borja, o time alviverde ganhou por 3 a 1 do Junior Barranquilla.

O triunfo da equipe alternativa armada por Roger Machado deixa o Palmeiras com 16 pontos e assegura a vantagem de disputar a segunda partida das fases eliminatórias do torneio dentro de casa. Já o Junior Barranquilla, ultrapassado pelo Boca Juniors, fica com sete pontos e acaba eliminado.

O sorteio dos confrontos pelas oitavas de final da Copa Libertadores está marcado para o dia 4 de junho, na sede da Conmebol – os jogos serão disputados de 8 a 29 de agosto, depois da Copa do Mundo. Pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, às 21 horas (de Brasília) de sábado, o Palmeiras enfrenta o Bahia, no Allianz Parque.

O Jogo – Com os atacantes Dudu e Borja como únicos titulares, o Palmeiras sofreu durante o primeiro tempo. O goleiro Fernando Prass, escalado como capitão, teve trabalho para manter o placar inalterado diante do Junior Barranquilla, que dependia de um triunfo para avançar.

Em chute frontal disparado por Téo Gutierrez, o veterano arqueiro palmeirense fez bela defesa ao saltar no canto direito. Pouco depois, após cruzamento vindo do lado esquerdo, Chará cabeceou e exigiu nova intervenção providencial de Fernando Prass.

O Palmeiras melhorou um pouco nos minutos finais e Dudu, após receber passe de Borja, parou na saída de Sebastian Viera. Em jogada pela direita, Guerra tentou acionar o centroavante colombiano, mas o goleiro do Junior Barranquilla defendeu novamente. A torcida, insatisfeita, vaiou o time local ao fim do primeiro tempo.

O Palmeiras voltou aceso para a etapa complementar e logo acertou o travessão com Tchê Tchê de fora da área. Aos seis minutos, a equipe mandante enfim inaugurou o marcador. Viera espalmou cruzamento feito por Mayke pela direita e Borja aproveitou o rebote para marcar.

(Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)palll-fd_palxbarra_1605-174-1024x681

Pouco depois, o árbitro paraguaio Enrique Cáceres viu pênalti de Luan sobre Téo Gutierrez. Com um salto para o lado esquerdo, Prass defendeu a cobrança de Barrera e vibrou muito. Aos 14 minutos, após chutão do goleiro palmeirense e vacilo da zaga colombiana, Borja recebeu de Willian e tocou com categoria na saída de Viera para ampliar a vantagem.

O Junior Barranquilla diminuiu aos 21 minutos, quando Chará cruzou da direita para Téo Gutierrez, em posição de impedimento, completar. Aos 23, Guerra levantou na área, a zaga colombiana cortou e a bola sobrou para Borja marcar seu terceiro. O colombiano, substituído por Hyoran, deixou o campo ovacionado.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 1 JUNIOR BARRANQUILLA

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 16 de maio de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo e Juan Zorilla (PAR)
Público: 25.787 torcedores
Renda: R$ 1.621.350,28
Cartões amarelos: Emerson Santos (PAL); Piedrahita (JUN)
GOLS:
PALMEIRAS: Borja, aos seis, 14 e 26 minutos do segundo tempo
JUNIOR BARRANQUILLA: Téo Gutierrez, aos 21 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Emerson Santos, Luan e Victor Luis; Thiago Santos, Tchê Tchê (Bruno Henrique) e Guerra (Deyverson); Dudu, Willian e Borja (Hyoran)
Técnico: Roger Machado

JUNIOR BARRANQUILLA: Sebastian Viera; Marlon Piedrahìta, Jorge Arias, Jhonatan Ávila e David Murillo (Rafael Pérez); Leonardo Pico e Victor Cantillo; Yimmi Chará (Luiz Ruiz), Barrera e Yonny González (Luis Díaz); Teófilo Gutierrez
Técnico: Julio Comesaña

 

 

Bruno Ceccon e Bruno Calió
Da Gazeta Esportiva – São Paulo, SP

Bolsonaro sofre derrota no TSE em processo contra pesquisa Datafolha

Foto: Divulgação

boll-940768-bolsonaro_3

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou hoje (17), por unanimidade (sete votos), uma reclamação do deputado e pré-candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL-RJ) contra a empresa de pesquisa Datafolha, a quem acusava de difamá-lo.

Em janeiro, o deputado havia tentado impedir a divulgação da pesquisa, que questionava aos entrevistados se tinham conhecimento “sobre denúncias envolvendo o aumento do patrimônio da família do deputado Jair Bolsonaro desde o início da sua carreira política.”

Na ocasião, o relator do caso, ministro Sérgio Banhos, negou o pedido de liminar (decisão provisória) e permitiu a divulgação da pesquisa. Nesta quinta-feira, o plenário do TSE deu suporte ao relator, mantendo a legitimidade do levantamento.

A defesa de Bolsonaro alegava que o uso da palavra “denúncias” despertava no entrevistado um estado emocional contrário ao deputado e era difamatória, uma vez que o político nunca foi alvo de denúncia devido a seu aumento patrimonial.

Para o advogado, o uso da palavra “faz incluir no subjetivo dos consultados a ideia de que esse acréscimo teria sido imoral, ilícito, e não fruto do trabalho honesto”.

Banhos rejeitou os argumentos. Para o relator, a palavra “denúncias” não foi usada em sentido estritamente jurídico, mas em sentido “coloquial e genérico”. Em razão disso, ele concluiu que “o conteúdo da pesquisa não foi suficiente para atribuir à pecha de enriquecimento ilícito ao recorrente Jair Messias Bolsonaro. Da mesma forma, não restou comprovado real prejuízo a imagem política”.

Na pesquisa, 66% por cento dos entrevistados responderam desconhecer “denúncias” sobre o aumento de patrimônio de Bolsonaro e sua família. Outros 18% disseram ter conhecimento e estar mais ou menos informado, enquanto 9% responderam ter conhecimento e estar muito bem informado e 7% disseram ter conhecimento e estar mal informado.

Liberdade de informação

Durante o julgamento, o procurador-geral Eleitoral, Humberto Jacques, destacou que o caso serve como importante precedente, sendo a primeira vez que o TSE estabelece um entendimento sobre pesquisas eleitorais para as eleições deste ano.

Ao refutar a reclamação, Jacques defendeu a liberdade de informação, expressão e diálogo. “Uma pesquisa eleitoral nada mais é do que uma entrevista feita a muito mais pessoas do que a uma só pessoa”, disse. “E que problema há em se perguntar a milhares de pessoas algo?”, indagou.

“Descabe à Justiça Eleitoral controlar as perguntas que jornalistas fazem a seus entrevistados e as perguntas que os institutos de pesquisa ligados a empresa jornalísticas fazem a sua majestade o povo em pesquisas eleitorais em fase pré-eleitoral”, afirmou o procurador.

 

Da Agência Brasil Brasília

Operação de combate à pedofilia prende 132 pessoas em flagrante

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que mais de 1 milhão de arquivos (entre fotos, vídeos e outros documentos obtidos em ambientes virtuais) com conteúdos relacionados a crimes de abuso sexual de crianças e adolescentes foram analisados antes da deflagração da Operação Luz na Infância 2, ocorrida hoje (17).

Segundo ele, os 579 mandados de busca e apreensão já resultaram em 132 prisões em flagrante. A operação é realizada em 284 cidades, abrangendo o Distrito Federal e mais 24 estados.

rau-df_jfcrz_abr1705182489

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, durante a coletiva nacional sobre a segunda fase da Operação Luz na Infância – que combate a divulgação de material envolvendo crimes de abuso sexual de crianças e adolescentes – José Cruz/Agência Brasil

O coordenador do Laboratório de Inteligência Cibernética do Ministério Extraordinário da Segurança Pública, Alessandro Barreto, disse que a operação tem como foco encontrar pessoas que tenham grande quantidade de material. “Só uma pessoa na Região Sudeste foi encontrada com mais de 200 mil arquivos desse tipo”, disse Barreto. A pessoa encontrada com o menor número de documentos tinha, sozinha, 150 arquivos.

Segundo Jungmann, essa é a maior ação integrada de polícias judiciárias civis em todo o Brasil.

A Operação Luz na Infância 2 conta com 2,6 mil policiais civis que cumprem mais de 500 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes.

 
Da Agência Brasil Brasília