Com Loss em foco, Corinthians recebe o Millonarios em Itaquera

corinthians-230518

Osmar Loss estreará como técnico da equipe profissional do Corinthians em uma partida de Copa Libertadores da América. A partir das 21h30 (de Brasília) desta quinta-feira, dois dias após Fábio Carille confirmar a sua transferência para o saudita Al Wehda, o seu antigo auxiliar estará em foco diante do colombiano Millonarios, em Itaquera.

O último compromisso na fase de grupos vale para o Corinthians melhorar a sua pontuação antes de iniciar o mata-mata. O time que Loss herdou de Carille já está classificado com os seus 10 pontos ganhos e dificilmente perderá a liderança da chave 7 para o Independiente (7), que tem sete gols de saldo de desvantagem e brigará pela segunda vaga contra o Deportivo Lara (6), em Avellaneda.

Mais importante do que a tabela da Libertadores, porém, é fazer com que Osmar Loss inicie bem a sua trajetória como sucessor de Carille. Aos 42 anos, o profissional gaúcho está no Corinthians desde 2013, tendo conquistado duas Copas São Paulo (2015 e 2017), um Campeonato Brasileiro sub-20 (2014) e dois Campeonatos Paulistas sub-20 (2014 e 2015). A trajetória vitoriosa na base fez com que ele virasse auxiliar do time profissional e, agora, um candidato óbvio a assumir o posto de comandante.

A princípio, Loss não mudará a formação que Carille vinha adotando. Contra o Millonarios, ele não poderá contar com o goleiro Cássio e o lateral direito Fagner, em preparação para defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo, nem com o centroavante Roger, não inscrito na fase de grupos da Libertadores. Já os titulares preservados no empate por 1 a 1 com o Sport estarão em ação outra vez.

Corinthians-773x380

“Sabemos da importância desse jogo, da força que a gente tem dentro de casa. Vamos para cima”, pregou o lateral esquerdo Sidcley, um dos que não atuaram na rodada passada do Campeonato Brasileiro. “Mas, aqui, ninguém é titular absoluto. A gente faz o que o Corinthians precisar”, discursou.

Do outro lado, com 5 pontos ganhos, o Millonarios tem chances remotas de classificação – precisa vencer o Corinthians e contar com um empate entre Independiente e Deportivo Lara para avançar. “Será duríssimo porque o rival é forte, como tem sido esse grupo. Precisamos conseguir algo para, no mínimo, ir à Sul-Americana. Mas estamos falando de um campeão brasileiro, de um clube muito importante a nível de estrutura”, respeitou o técnico argentino Miguel Ángel Russo.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X MILLONARIOS

Local: Estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 24 de maio de 2018, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Diego Haro (Peru)
Assistentes: Raúl López Cruz e Víctor Raez (ambos do Peru)

CORINTHIANS: Walter; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel, Maycon, Pedrinho, Jadson, Rodriguinho e Romero
Técnico: Osmar Loss

MILLONARIOS: Fariñez; Palacios, Figueroa, Cadavid e Banguero; Matías de los Santos, John Duque, Salazar, Valencia, Rojas e Del Valle
Técnico: Miguel Ángel Russo

 
Da Gazeta Esportiva – São Paulo, SP

Palmeiras supera vaias, empata com Coelho e avança na Copa do Brasil

pal-01117107

Willian marcou o gol 200 do Palmeiras no Allianz Parque (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Foi com bronca da torcida, mas o Palmeiras está nas quartas de final da Copa do Brasil. No Allianz Parque, o Verdão permitiu que o América-MG saísse na frente com Serginho e foi para o intervalo sob vaias. Na etapa final, Willian marcou o gol 200 do Alviverde na Arena e, por ter vencido o duelo em Belo Horizonte, o Palestra garantiu a classificação com o empate por 1 a 1.

O adversário do Palmeiras será decidido em sorteio na próxima qunita-feira, no Rio de Janeiro. Pelo Brasileirão, o Verdão enfrenta o Sport, sábado, às 19h (de Brasília), no Allianz Parque. Já o Coelho recebe o São Paulo, domingo, às 19h, no estádio Independência.

O Palmeiras entrou em campo em ritmo lento. A maioria diria que o compasso era de treino, mas quem acompanha as atividades de Roger Machado na Academia de Futebol sabe que é justamente o contrário: “treina como joga, e joga como treina”.

O fato é que o Verdão não fez um primeiro tempo de quem tinha apenas um gol de vantagem na partida mata-mata. Sem contar com Dudu e Borja, nas listas de 35 convocados para a Seleção Brasileira e colombiana, respectivamente, o Palestra teve Deyverson no comando de ataque, com Willian sendo deslocado para o lado direito.

Bigode brigou muito na frente, mas não conseguiu aparecer bem no ataque, enquanto Deyverson mostrou falta de intimidade com a bola em quase todos os lances. O América-MG, por sua vez, esteve bem armado por Enderson Moreira e, mesmo precisando de ao menos um tento, não se lançou ao ataque, povoou o meio-campo e não deu espaços para os mandantes.

pal-01117048-1024x681

Se Deyverson não foi bem pelo Alviverde, Rafael Moura mostrou categoria e consciência tática. Aos 37 minutos, o camisa 9 deixou a área para ajudar na construção da jogada, deu lindo passe para Carlinhos e permitiu a entrada de Serginho pelo meio. O camisa 10 recebeu livre do lateral e rolou para as redes. Assim, pela segunda vez em três jogos, o Palmeiras terminou o primeiro tempo vaiado no Allianz Parque.

Após o intervalo, Guerra entrou na vaga de Deyverson. Com o anúncio da substituição no Allianz, a torcida vibrou como se fosse um gol (especialmente quando o locutor avisou que era o centroavante quem sairia). Em seguida, a principal organizada do clube emendou: “Raça Verdão, você é tradição”.

A saída de Deyverson melhorou o Palmeiras. A entrada de Guerra nem tanto. Tentando pressionar desde o primeiro minuto da etapa final, o Palmeiras pecou demais nos erros de passes. Pouco depois, Lucas Lima deixou o campo vaiado para dar lugar a Hyoran.

Coincidentemente ou não, o empate veio logo em seguida. Bruno Henrique deu linda virada de jogo para Marcos Rocha, que ajeitou de cabeça para Willian. Bigode também testou a bola, desviou muito bem em um lance difícil, e mandou para as redes de João Ricardo, anotando o gol 200 do Palmeiras no Allianz Parque.

Com o duelo empatado, o América-MG se lançou ao ataque e levou perigo. Roger ainda sacou Willian para a entrada do garoto Papagaio, mas o Verdão não conseguiu reter a bola e chegou a passar sufoco. Mesmo assim, o time soube sofrer e garantiu a classificação.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 1 AMÉRICA-MG

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data: 23 de maio de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
Público: 22.821 torcedores
Renda: 1.241.521,90

Cartões amarelos: Lucas Lima e Felipe Melo (PALMEIRAS); Leandro Donizete e Aderlan (AMÉRICA-MG)

GOLS
AMÉRICA-MG: Serginho, aos 37 minutos do primeiro tempo
PALMEIRAS: Willian, aos 18 minutos da etapa final

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Edu Dracena, Antônio Carlos e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Hyoran); Keno, Willian (Papagaio) e Deyverson (Guerra)
Técnico: Roger Machado

AMÉRICA-MG: João Ricardo; Norberto (Marquinhos), Matheus Ferraz, Messias e Carlinhos; Leandro Donizete e Juninho; Aderlan, Serginho (Ruy) e Luan; Rafael Moura (Aylon)
Técnico: Enderson Moreira

 

 

Bruno Calió
Da Gazeta Esportiva- São Paulo, SP

São Paulo recorre à Justiça para garantir combustível

A Prefeitura de São Paulo entrou hoje (24) na Justiça para tentar garantir o abastecimento de combustível para os ônibus da frota municipal e os caminhões que fazem a coleta de lixo na cidade.

Segundo a prefeitura, as empresas do sistema municipal de transporte estão com baixo estoque de óleo diesel por causa da greve dos caminhoneiros, o que fez a São Paulo Transportes (SPTrans) reduzir em até 40% o número de ônibus circulando nos horários de entrepico. A medida, segundo a SPTrans, foi necessária para garantir que a frota possa funcionar também no final do dia e à noite.

No pedido à Justiça, a prefeitura pede a imediata cessação dos atos de protesto que impeçam a “saída dos veículos destinados ao abastecimento da frota de ônibus do transporte público” de São Paulo e a saída dos veículos destinados ao abastecimento da frota envolvida em serviços essenciais na cidade, como os de limpeza urbana e as ambulâncias do SAMU.

A prefeitura pede a fixação de multa diária de R$ 1 milhão no caso de descumprimento.

Serviços
No início da manhã, as empresas de ônibus paulistanas conseguiram circular com até 97% da frota programada, porque conseguiram abastecer os veículos por meios alternativos ou fizeram uso do estoque que ainda dispunham. Já a frota do trólebus está funcionando normalmente.

Em uma negociação entre a prefeitura e o governo estadual, que é responsável pela operação do Metrô e os trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a Secretaria Estadual de Transportes informou que o Metrô e a CPTM vão manter 100% de suas frotas em operação no período de entrepico, o que não ocorre normalmente. O objetivo é compensar a ausência de parte da frota de ônibus.

Por causa da greve dos caminhoneiros, o rodízio de veículos foi suspenso nesta quinta-feira. A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes determinou que a SPTrans e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) reforcem as equipes de rua para orientar os passageiros e motoristas sobre as mudanças.

Quanto ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), a prefeitura informou que todas as ambulâncias operacionais foram abastecidas na noite de ontem e na manhã de hoje, e que foi feita uma reserva de combustível para o abastecimento de veículos reservas e para suprir possível falta. Por enquanto, o serviço funciona normalmente.

A coleta de lixo ainda não foi afetada, mas a prefeitura informou que, caso a greve persista, o serviço pode ficar comprometido a partir de amanhã (25).

 
Da Agência Brasil São Paulo

Manifestações de caminhoneiros entram no quarto dia em todo o país

Os caminhoneiros entraram hoje (24) no quarto dia de manifestações contra o preço elevado dos combustíveis. No Rio de Janeiro, a categoria faz atos de protestos em 14 pontos em cinco rodovias federais que cortam o estado. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a maioria das manifestações ocorre nos acostamentos, onde os caminhoneiros param os veículos em fila.

Mas, a Via Dutra (BR-116), no km 204, em Seropédica, está apenas com uma faixa liberada, a da esquerda. O tráfego é lento nesse trecho, assim como em Barra Mansa, na altura dos km 267, 269, 274 e 276.

Outros pontos de manifestação são: BR-101 Norte (em Campos, no km 75); BR-101 Niterói-Manilha (Itaboraí, entre kms 296 e 297); BR-493 (Itaboraí, próximo a Trevo da Manilha); BR-393 (em Paraíba do Sul, no km 182; em Volta Redonda, no km 281; e em Barra do Piraí, no km 247); BR-465 (em Nova Iguaçu, no km 17) e BR-116 Rio-Teresópolis (em Guapimirim, no km 104, e, em Teresópolis, no km 54).

A PRF informou que multará qualquer veículo que, deliberadamente, restringir o tráfego. A multa chega a R$ 5.689,40.

Consequências
A paralisação dos caminhoneiros tem provocado desabastecimento de combustíveis e de alimentos em diversos estados. De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis do Município do Rio de Janeiro (Sindcomb), ao menos metade dos postos da capital estará hoje (24) sem algum dos três combustíveis: gasolina, diesel ou etanol. Em alguns postos de Brasília já falta álcool.

gass_abr2405182704
População faz fila nos postos de Brasília; combustível começa a faltar – Marcello Casal jr/Agência Brasil

O problema afeta também a operação dos ônibus. Um levantamento da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor), por exemplo, calculou que 40% da frota de ônibus não circularam na manhã de ontem por indisponibilidade de combustível. A previsão é que hoje até 70% dos ônibus fiquem na garagem.

Já o Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro (Rio Ônibus) afirmou que, na capital, quase 30% da frota não circularam ontem. A BRT Rio, que usa os corredores exclusivos de ônibus, informou que hoje haverá redução da frota, por causa do problema de abastecimento de combustível. Com isso, os intervalos vão ter grandes alterações. Algumas estações estão fechadas.

Os produtos comercializados nas Centrais de Abastecimento do Estado do Rio de Janeiro (Ceasa), principal centro de distribuição de hortifrutigranjeiros no estado, tiveram uma grande alta de preços. A batata-inglesa foi o produto com o maior aumento, assim como a batata-doce, cenoura e morango. Nessa quarta-feira, por exemplo, o preço da batata-inglesa lisa (saco de 50 Kg), que custava na média de R$ 74 na semana passada, aumentou para R$ 350 – alta de 373%. Já a batata-inglesa comum (Saco 50 Kg) passou de R$ 64 para R$ 300 (variação de 369%).

 

Da Agência Brasil Rio de Janeiro