Confira os últimos resultados dos jogos do Brasileiro Série A 2018

Da Redação

Veja os resultados dos jogos da 11ª rodada do Brasileiro Série A 2018

SÁB – 09/06/2018

Brasileiro Série A
11ª Rodada
16H00-Atlético-PR 0 1 São Paulo ARENA DA BAIXADA
19H00-Chapecoense 2 0 Cruzeiro ARENA CONDÁ
19H00-Vasco 3 2 Sport SÃO JANUÁRIO
21H00-Corinthians 0 0 Vitória-BA ARENA CORINTHIANS

DOM – 10/06/2018

16H00-Atlético-MG 5 2 Fluminense INDEPENDÊNCIA
16H00-Bahia 3 3 Botafogo ARENA FONTE NOVA
16H00-Ceará 2 2 Palmeiras CASTELÃO
16H00-Grêmio 1 0 América-MG GRÊMIO ARENA
19H00-Flamengo 2 0 Paraná MARACANÃ
19H00 SAN Santos 1 2 Internacional VILA BELMIRO

Líder Flamengo vence o Paraná e mantém arrancada no Brasileirão

Também pelo encerramento da 11ª rodada, neste domingo (10), Internacional bate o Santos por 2 a 1 na Vila Belmiro e cola no G-4

fla-20180610210949_607

Flamengo vence o Paraná no Maracanã
Créditos: Gilvan de Souza/Flamengo

Líder isolado, o Flamengo-RJ segue embalado no Brasileirão 2018. Neste domingo (10), o Rubro-negro emplacou a quinta vitória consecutiva na competição ao superar o Paraná-PR por 2 a 0 no Rio de Janeiro. Com oito vitórias em 11 rodadas, o time carioca soma 26 pontos, seis a mais que o vice-líder Atlético-MG.

Também pelo encerramento da 11ª rodada, o Internacional-RS levou a melhor sobre o Santos e colou no G-4 da Série A. Em Santos, o Colorado bateu o Peixe por 2 a 1 e, com 19 pontos, subiu para a quinta posição. Com um jogo a menos, o time paulista segue com 10 pontos, na 16ª colocação.

Empurrado pela torcida, que compareceu em peso no Maracanã, o Flamengo interrompeu a sequência de duas vitórias seguidas do Paraná. Embalado pelos recentes resultados, o Tricolor tentou surpreender os cariocas com uma marcação adiantada no início da partida. Apesar da postura ofensiva do adversário, o líder valorizou a posse de bola e foi para o intervalo com a vitória parcial de 1 a 0. Aos 20 minutos, Diego cobrou falta e contou com o desvio na barreira para abrir o placar. Na etapa final, Felipe Vizeu deixou o dele aos 20 minutos e fechou o marcador por 2 a 0.

Na Vila Belmiro, o Internacional levou a melhor para cima do Santos. Aos 32 minutos do primeiro tempo, Leandro Damião cobrou pênalti com categoria e colocou o Colorado na frente. Na etapa final, o Peixe respondeu na mesma moeda. Aos cinco minutos, Gabriel marcou de pênalti e deixou tudo igual, 1 a 1. A resposta gaúcha foi imediata. Dois minutos depois, Victor Cuesta subiu mais que a marcação e recolocou o Inter em vantagem. Com um jogador a menos, após a expulsão de Lucas Veríssimo, o Santos não conseguiu evitar a derrota por 2 a 1.

 
Da CBF

Tite estreia time ideal com gol de Neymar e vitória sobre a Áustria

O técnico Tite escalou o time que considera ideal desde o início pela primeira vez na manhã deste domingo. No Estádio Ernst Happel, com um gol marcado por Neymar, a Seleção Brasileira ganhou da Áustria por 3 a 0 no último amistoso antes da Copa do Mundo.

Artilheiro da gestão Tite na Seleção, Gabriel Jesus marcou seu 10º gol em Viena e, no segundo tempo, Neymar e Philippe Coutinho aumentaram. Considerada pela comissão técnica parecida com a Costa Rica, rival na Copa do Mundo da Rússia, a Áustria não aliviou e marcou duro o time visitante.

Nesta segunda-feira, a Seleção Brasileira já faz seu primeiro treinamento em Sochi, base durante a Copa do Mundo da Rússia. Às 15 horas (de Brasília) do próximo domingo, pela primeira rodada do Grupo E, o time dirigido por Tite encara a Suíça, em Rostov.

O Jogo – O Brasil manteve maior posse de bola desde o começo do amistoso e, com paciência, procurou a melhor alternativa para tentar furar a defesa austríaca. O time local jogou sério no último ensaio da Seleção antes da Copa do Mundo e chegou firme, principalmente em cima do atacante Neymar.

A Áustria assustou no momento em que Lainer recebeu de Schopf pela direita e cruzou para Arnautovic chutar por cima do gol. O Brasil respondeu com Philippe Coutinho, que limpou a marcação pelo meio e bateu para defesa na ponta dos dedos do goleiro Lindner.

bra-_15T4CM-1024x717 brs_15T4S2-1024x612
(Foto: Joe Klamar/AFP)

A Seleção Brasileira inaugurou o marcador aos 34 minutos do primeiro tempo. Após chute frontal disparado por Marcelo, a bola desviou na defesa e sobrou na esquerda para Gabriel Jesus, em posição duvidosa, finalizar com categoria diante de Lindner.

O time visitante marcou o segundo gol aos 17 minutos da etapa complementar. Willian recebeu pela direita e, com visão de jogo, acionou Neymar do lado oposto. O camisa 10 dominou sem ser incomodado, deixou Dragovic no chão e fuzilou o goleiro adversário.

Em desvantagem, a Áustria esmoreceu e sofreu o terceiro gol aos 23 minutos da etapa complementar. Em jogada pela esquerda, Roberto Firmino, que substituiu Gabriel Jesus, tabelou com Philippe Coutinho. O meia sobrou livre na cara de Linder e definiu com competência.

Tite aproveitou a etapa complementar para realizar alterações e dar ritmo a alguns reservas, entre eles Douglas Costa, que substituiu Neymar. A Seleção Brasileira teve chances para marcar o quarto gol, uma delas com Firmino, mas o placar seguiu inalterado.

FICHA TÉCNICA
ÁUSTRIA 0 x 3 BRASIL

Local: estádio Ernst Happel, em Viena, na Áustria
Data: 10 de junho de 2018, sábado
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Viktor Kassai (HUN)
Assistentes: Oszkar Lemon (HUN) e Zsolt Varga (HUN)
Cartões amarelos: Schopf, Prodl (AUT)
Gols:
BRASIL: Gabriel Jesus, aos 34 minutos do 1º Tempo, Neymar, aos 17 minutos do 2º Tempo, e Phillipe Coutinho, aos 23 minutos do 2º Tempo

ÁUSTRIA: Lindner; Prodl, Dragovic, Hinteregger e Lainer; Baumgartlinger, Schlager (Burgastaller), Schopf (Hierlander), Grillitsch (Zulj) e Alaba; Arnautovic
Técnico: Franco Foda

BRASIL: Alisson; Danilo, Thiago Silva (Marquinhos), Miranda e Marcelo (Filipe Luis); Casemiro (Fernandinho); Paulinho, Philippe Coutinho (Taison), Willian e Neymar (Douglas Costa); Gabriel Jesus (Firmino)
Técnico: Tite
Da Gazeta Esportiva São Paulo, SP

Eleições, copa e festas juninas reduzem ritmo de votações no Congresso

A proximidade das eleições, o início da Copa do Mundo da Rússia e as festas juninas no país podem enfraquecer ainda mais o ritmo de votações no Congresso Nacional nas próximas semanas. Dessa forma, temas polêmicos e pautas do governo, como os compromissos assumidos com a greve dos caminhoneiros, podem ser afetados e ficar sem a definição de deputados e senadores.

Na Câmara, o presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), já negou que decretará recesso no período dos jogos da Copa do Mundo, mas lembrou que as festas juninas podem impactar no quórum das votações.

conr-1505182373
Festas juninas podem atrapalhar ritmo de votações na Câmara dos Deputados (Wilson Dias/Agência Brasil)

“Só vamos ter problema na última semana [de junho], que junta com a semana de São João, no Nordeste. Então, temos três semanas para trabalhar, há projetos na pauta. A Copa do Mundo, para nossa felicidade, só tem um jogo durante a semana. A gente precisa continuar trabalhando e torcendo para que os jogos do Brasil na segunda fase sejam segunda, sexta e no fim de semana”, acrescentou.

Caminhoneiros
Apesar da expectativa em apreciar o projeto de lei que regulamenta o transporte rodoviário de cargas no país (PL4860/16), a medida ainda não foi discuta em plenário pelos deputados, onde tramita atualmente. O projeto estabelece regras para parte das reivindicações dos caminhoneiros que paralisaram em todo o país.

No texto do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), aprovado pela comissão especial sobre o tema, são estabelecidas formas de contratação dos transportadores autônomos, de cooperativas ou empresas, regras para segurança nas estradas e normas para contratação de seguros em caso de acidentes, perda de mercadoria e até furtos e assaltos.

Marzquezelli propõe ainda a criação do vale-pedágio, mecanismo de pagamento automatizado que será obrigatório. Além disso, torna obrigatória a inspeção de segurança veicular de todos os veículos de carga, com maior frequência quanto mais velho o veículo. Inicialmente, o deputado propôs a anistia das multas aplicadas durante a greve dos caminhoneiros, mas um acordo entre líderes partidários retirou o trecho do projeto.

Medidas Provisórias
Deputados e senadores devem começar a discussão das três medidas provisórias negociadas pelo governo e representantes de caminhoneiros. As comissões mistas já foram criadas e reúnem 13 deputados e 13 senadores para discutir o assunto.

Entre as medidas estão a determinação da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a reservar até 30% de sua demanda para a contratação de transportadores autônomos e a criação de um preço sobre cada quilômetro de frete – uma das principais reivindicações da greve. Além disso, há a isenção do pagamento de pedágio para os caminhões e carretas que transitarem com eixos suspensos em estradas estaduais que foram concedidas à iniciativa privada.

Como se tratam de medidas provisórias, as matérias já têm força de lei, mas precisam ser referendadas pela Câmara e Senado nos próximos 60 dias, prorrogáveis uma vez por igual período. No entanto, se não forem aprovadas pelas duas Casas em até 120 dias correm o risco de perderem a validade.

Cadastro positivo
Outro tema previsto para entrar na agenda de discussões da semana é chamado o cadastro positivo. O Projeto de Lei Complementar (PLP 441/17), de origem do Senado, já teve o seu texto-base aprovado no início de maio, mas os deputados ainda precisam analisar os destaques que podem alterar trechos da medida.

A proposta permite que instituições financeiras incluam informações no sistema sem autorização específica dos clientes. O banco de dados deve substituir o cadastro que já existe, mas, por ser optativo, não funciona na prática. Atualmente, o sistema reúne seis milhões de consumidores.

Com a obrigatoriedade proposta pelo projeto, os gestores de bancos de dados terão acesso a todas as informações sobre empréstimos quitados e obrigações de pagamento que estão em dia de pessoas físicas e jurídicas para formação do histórico de crédito.

Esses dados poderão ser usados por instituições financeiras para a criação de uma espécie de ranking de bons pagadores. O projeto estabelece que o banco comunique o cliente sobre a inclusão no cadastro, além de informar os canais disponíveis para o cancelamento desse cadastro no banco de dados.

 

 

Da Agência Brasil Brasília