Anvisa aprova medicamentos para câncer de mama e asma grave

rem-87543Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou dois novos medicamentos: o Kisqali (succinato de ribociclibe), indicado para o tratamento de câncer de mama localmente avançado ou metastático em mulheres na pós-menopausa; e o Cinqair (reslizumabe), indicado como terapia adjuvante de manutenção em pacientes adultos com asma grave.

De acordo com a Anvisa, o Kisqali será comercializado na forma de comprimido revestido, com concentração de 254,4 miligramas (mg) de succinato de ribociclibe (200 mg de ribociclibe), fabricado pela empresa Novartis Singapore Pharmaceutical Manufacturing PTE. LTD, em Cingapura. A detentora do registro no Brasil é a Novartis Biociências S.A.

Já o Cinqair (reslizumabe) está enquadrado na categoria de produto biológico novo e é indicado, por exemplo, quando o quadro clínico for inadequadamente controlado com o uso de corticosteroides inalatórios, em doses médias a alta, associado a outro medicamento para tratamento de manutenção.

“O Cinqair (reslizumabe) não deve ser utilizado para tratar os sintomas agudos da asma ou exacerbações agudas. Também não é indicado para o alívio de broncoespasmos agudos ou estado de mal asmático”, informou a agência. O produto será fabricado pela Lonza Biologicals Inc., nos Estados Unidos, e a detentora do registro no Brasil é a empresa Teva Farmacêutica Ltda.

 
Da Agência Brasil Brasília

Brasil tem 147,3 milhões de eleitores; aumento de 3,14% desde 2014

O eleitorado brasileiro aumentou 3,14% nos últimos quatro anos, saltando de 142.822.046 votantes, em 2014, para 147.302.354 eleitores, divulgou hoje (1º) o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os eleitores estão distribuídos pelos 5.550 municípios e em 171 localidades de 110 países.

Há ainda 1.409.774 eleitores que não poderão votar nem se candidatar este ano, por estarem com os direitos políticos suspensos, segundo o tribunal.

De acordo com o TSE, a maioria do eleitorado brasileiro é formada por mulheres, com 77.337.918 (52,5%), enquanto os homens somam 69.901.035 (47,5%). Em 2014, as mulheres eram 74.459.424 (52,13%) e os homens, 68.247.598 (47,79%).

Houve crescimento expressivo dos eleitores no exterior nos últimos quatro anos, passando de 354.184 para 500.727 eleitores, aumento de 41,37%.

Para o presidente do tribunal, Luiz Fux, esse aumento é resultado de um esforço conjunto entre a Justiça Eleitoral e o Ministério das Relações Exteriores para facilitar o cadastro de eleitores residentes em outros países.

Os dados foram divulgados durante lançamento do Centro de Divulgação das Eleições do TSE.

Transexuais e travestis

Pela primeira vez, eleitores transexuais e travestis terão seu nome social impresso no título de eleitor e no caderno de votação das Eleições 2018. Ao todo, 6.280 pessoas fizeram essa escolha ao se registrar ou atualizar seus dados na Justiça Eleitoral.

Faixa etária

De acordo com o levantamento da Justiça Eleitoral, a faixa etária entre 45 e 59 anos concentra mais eleitores, com 35.742.439 brasileiros, o que corresponde a 24,26% do eleitorado. Em seguida, estão os eleitores de 25 a 34 anos, que reúnem 31.149.869 pessoas – 21,15% do total de eleitores.

Voto facultativo

Os jovens de 16 e 17 anos, cujo voto é opcional, representam 0,95% do eleitorado este ano, num total de 1.400.617 pessoas. Segundo o TSE, os dados apontam redução de 14,53% no número de eleitores jovens. Em 2014, foram registrados 1.638.751 eleitores nessa faixa etária.

Biometria

Em 2018, os eleitores que serão identificados por biometria aumentou 239,92% em relação a 2014. Este ano, eles somam 73.688.208 votantes (50,3%) do total. Em 2014, eram 21.677.955 pessoas, o que correspondia a 15,18% do eleitorado.

Fux avaliou o crescimento da identificação digital dos eleitores e a possibilidade de registro com o nome social de travestis e transexuais como avanços das eleições deste ano. Ele passará o comando do TSE no próximo dia 14 para a ministra Rosa Weber.

Grau de instrução

A maior parte do eleitorado tem ensino fundamental incompleto: são 38.063.892 eleitores, o que corresponde a 25,84% do eleitorado. Outros 33.676.853 (22,86%) afirmaram ter concluído o ensino médio. Os eleitores com ensino superior somam 13.576.117 cidadãos (16,88%).

Segundo o TSE, essas estatísticas devem ser vistas com relatividade, pois a informação reflete a escolaridade declarada pelo eleitor no momento do registro eleitoral ou da atualização de seus dados cadastrais.

Colégio eleitoral

O estado de São Paulo continua a ser o maior colégio eleitoral do país, com 33.040.411 votantes. Em seguida, vem Minas Gerais, com 15.700.966, e Rio de Janeiro, com 12.406.394.

Com 941 eleitores, a cidade de Serra da Saudade (MG) é o município com menos eleitores de acordo com TSE. Já São Paulo, com 9.052.724 eleitores, é o que tem mais pessoas aptas a votar.

Pessoas com deficiência

Ao todo, 940.613 eleitores declararam ter algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida. O prazo para solicitar transferência para uma seção com acesso facilitado termina em 23 de agosto.

 

 

Da Agência Brasil Brasília

Corinthians recebe a Chape e abre caminho mais curto em busca de título

corinthians_2343007Corinthians tem três caminhos a percorrer, mas a Copa do Brasil é o mais curto (Foto: Fernando Dantas/ Gazeta Press)

O Corinthians abre nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), na sua arena, as quartas de final da Copa do Brasil, caminho mais curto da equipe na busca por um título neste segundo semestre. Distante apenas seis jogos de uma conquista nacional, o Alvinegro recebe a Chapecoense para tentar abrir uma vantagem na luta por uma vaga na semifinal, que será concluída no dia 15 deste mês, na Arena Condá.

Embalado por duas vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro, o Timão também vai dar início a um mês decisivo para as suas pretensões em 2018. Além do embate pela copa nacional, o clube fechará o primeiro turno do torneio de pontos corridos e abrirá o mata-mata da Copa Libertadores da América, contra o Colo-Colo. Maratona que, de acordo com os atletas, não fará o clube modificar seu foco ou priorizar uma das competições.

“É o momento de virar a chave, né. Desligar a do Brasileiro e ligar a da Copa do Brasil, uma competição diferente, com menos jogos, precisa estar sempre atento. Qualquer partida abaixo pode prejudicar a gente”, explicou o meia Pedrinho, que deve ser mantido entre os titulares devido à ausência de Jonathas, machucado. Roger, o outro centroavante, não pode atuar no torneio por já ter defendido o Internacional nas fases anteriores.

Além da busca pelo título com um caminho mais curto neste segundo semestre, o Timão vai experimentar pela primeira vez um duelo apitado com auxílio do VAR (árbitro assistente de vídeo, em inglês). Com bastante repercussão na Copa do Mundo, a ferramenta foi elogiada pelo goleiro Cássio, que presenciou sua utilização durante o Mundial e acredita em um benefício grande pela implantação do auxílio aos árbitros.

cori15-145678

Foto:Sergio Barzaghi/Gazeta Esportiva

“Vai ter menos erros, a gente vê infelizmente no futebol brasileiro ainda muitos erros. Vai ajudar os árbitros, na Copa foi positivo, vai ter momentos de interpretação, que nem o VAR vai resolver. Mas a gente não quer que ajude nem prejudique, queremos o correto. E acredito que o VAR vai ser para o bem”, projetou o arqueiro.

Do outro lado, a Chape chega para o duelo sem ter vencido nenhum dos jogos realizados após a parada da Copa do Mundo, com três empates e uma derrota, mas confiante na possibilidade de avançar no mata-mata. “Momento de superação. A equipe estava bem na partida contra o Grêmio. Levamos o gol cedo, mas tivemos uma atenção maior depois para empatar e tentar virar. A vitória não veio, mas o empate está de bom tamanho”, disse o volante Elicarlos.

O elenco chega um pouco desfalcado devido ao amistoso contra o Torino, a ser realizado também nesta quarta-feira, às 16h30 (de Brasília), na Itália. Ainda que tenha levado apenas alguns juvenis e poucos representantes do time de cima, o time catarinense perdeu opções como Alan Ruschel e Leandro Pereira para o embate. Por outro lado, o atacante Victor Andrade, regularizado na segunda-feira, é a novidade entre os relacionados.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X CHAPECOENSE

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 1º de agosto de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Alessandro Alvaro Rocha de Matos
VAR: Pericles Bassols (principal), Bruno Boschilia e Dewson Freitas (apoio)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Henrique e Danilo Avelar; Gabriel (Léo Santos) e Douglas; Romero, Pedrinho, Jadson e Mateus Vital
Técnico: Osmar Loss

CHAPECOENSE: Jandrei; Eduardo, Nery Bareiro, Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Elicarlos e Yann Rolim; Wellington Paulista, Osman e Bruno Silva
Técnico: Gilson Kleina

 
Tomás Rosolino
Da Gazeta Esportiva – São Paulo, SP