Finais do Campeonato Municipal de Futebol de Cotia

Da Redação

O Estádio Euclides de Almeida será o palco das finais da 1ª e 2ª divisões e da categoria Veteraníssimos

Estão marcadas para o próximo domingo (5/08) as três últimas finais pelo Campeonato Municipal de Futebol de Cotia 2018, no Estádio Euclides de Almeida. Entram em campo os finalistas pelas categorias Veteraníssimos, 1ª e 2ª divisões. A entrada é franca.

O primeiro jogo acontece às 9h, entre Leão do Morro e Amizade, a disputa vale o título da categoria Veteraníssimos. O segundo confronto do dia está marcado para às 10h30, entre Independente do 21 e Leão do Morro que vão lutar pela taça de campeão da 1ª divisão. A última final do Campeonato vai começar às 12h, quando Camisa 13 e No Prato se enfrentam pela 2ª divisão.

A arbitragem irá contar com dois representantes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Leandro Bizzio Marinho e Raphael Claus, e também com a participação de Flávio Guerra.

No dia 29/07, o E.C Família levantou a taça de campeão pela 3ª divisão, já o E.C. Esperança sagou-se campeão pela 4ª divisão. O Campeonato Municipal de Futebol de Cotia 2018 foi lançado no final de abril e contou com a participação de 96 equipes, todas filiadas à Liga de Futebol de Cotia, totalizando mais de dois mil atletas.

 

Serviço:

Finais do Campeonato Municipal de Futebol de Cotia 2018

Local: Estádio Euclides de Almeida: R. Benedita Barreto Vítor, S/N – Jardim Adelina

Data: 5/08

9h – Leão do Morro e Amizade (Veteraníssimos)

10h30 – Independente do 21 e Leão do Morro (1ª Divisão)

12h – Camisa 13 e No Prato (2ª Divisão)

Entrada franca

 

Foto: Vagner Santoscam de cotia

GCM de Cotia localiza família de homem especial perdido no Km 22 da Raposo

Da Redação

Depois de receber a informação de que um homem aparentando estar desorientado e perdido circulava pela região do Shopping The Square, na altura do km 22 da rodovia Raposo Tavares, a Central de Comunicação (Cecom 153) da GCM de Cotia enviou uma viatura para verificar as informações. No local, a GCM encontrou um homem com as características passadas pela Cecom e, após fazer a sua identificação, conseguiu localizar a sua família na cidade vizinha de Vargem Grande Paulista.

O caso aconteceu na última semana e, durante a abordagem, a GCM constatou se tratar de uma pessoa especial, ocasião pela qual foi devidamente conduzida à sua residência. A mãe do homem, uma senhora de 79 anos de idade, informou que o filho estava desaparecido desde a parte da manhã. Ele teria saído de casa enquanto a família ainda dormia. “A cidade toda estava mobilizada em sua procura”, informou Chirley de Lurdes Bombarda, mãe do homem. O seu filho foi deixado em casa cinco horas após a família perceber o seu desaparecimento. De acordo com a dona Chirley ainda não havia sido registrado Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia.

 

 

 

Partidos destinam mais de R$ 122 milhões para despesas genéricas

TSE pode abrir diligência e pedir que legendas comprovem os gastos

ppp-913611

Os partidos políticos arrecadaram, no ano passado, R$ 702 milhões e, desse total, cerca de R$ 122,3 milhões custearam rubricas genéricas,

como serviços técnico-profissionais, transferências com fins eleitorais, aluguel de bens móveis, outras despesas eleitorais e alistamento. Pelo menos 88,4% da receita das legendas vêm do fundo partidário, constituído por recursos públicos previstos no Orçamento Geral da União.

O levantamento foi feito pela organização não-governamental Transparência Partidária no Sistema de Prestação de Contas Anual (SPCA) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Pela legislação, os 35 partidos políticos tinham até maio para prestar contas de 2017. Além do fundo partidário, as receitas das siglas no ano passado se constituíram de sobras financeiras das fundações, juros e redimentos de aplicações financeiras, contribuições de parlamentares e contribuições de filiados.

“O sistema de prestação de contas dos partidos melhorou significativamente, mas ainda há despesas obscuras, pouco transparentes”, disse o coordenador da Transparência Partidária, Marcelo Issa.

Segundo o TSE, o sistema de prestação de contas atende às exigências de transparência do financiamento dos partidos, mas dados genéricos que dificultem a fiscalização podem ser submetidos a diligências para comprovação do gasto. “Eventual utilização, pelos partidos, de contas de despesa de caráter genérico pode dificultar a fiscalização sobre a regularidade dos gastos realizados com o Fundo Partidário. Nessa hipótese, o TSE pode abrir diligência para que os gastos genéricos sejam comprovados com documentação hábil e prova material da sua realização, sob pena de esses valores serem considerados irregulares e sujeitos à devolução ao erário”, respondeu o TSE à Agência Brasil.

A Transparência Brasil identificou 15 tipos de rubricas genéricas nas prestações de contas: serviços técnico-profissionais, outras despesas, locação de bens móveis, transferências com fins eleitorais, outras despesas com propaganda, outras obrigações, materiais para comercialização, outras despesas eleitorais, adiantamentos a fornecedores, outras despesas com viagens, instalação de comitês, outros materiais de consumo, outras máquinas e equipamentos, outros adiantamentos diversos e alistamento.

Despesas

Segundo o balanço da Transparência Partidária, os gastos com pessoal lideraram as despesas declaradas pelos partidos, totalizando mais de R$ 137,9 milhões. Em segundo lugar vieram as despesas com as fundações partidárias de ensino e formação. De acordo com a legislação atual, os partidos devem destinar pelo menos 20% da receita para as fundações. No ano passado, foram R$ 126,2 milhões para as fundações partidárias.

O movimento identificou 50 diferentes tipos de despesas nas prestações de contas dos partidos. Os gastos com propaganda, rádio e televisão, equipamentos e produção audiovisual chegaram a R$ 77,9 milhões. Com serviços de advogados foram de R$ 38,3 milhões. Os partidos gastaram R$ 27,8 milhões com aluguel de imóveis e R$ 26,9 milhões com o pagamento de dívidas de campanha.

“Esses novos dados só são conhecidos porque nos unimos, pressionamos e conseguimos junto ao TSE a abertura das contas dos partidos”, disse Issa. A ferramenta de prestação de conta dos partidos é semelhante à utilizada pelos brasileiros na declaração de ajuste anual do Imposto de Renda.

Filiação

Estudo da Transparência Partidária mostra que as siglas têm potencial para garantir seu sustento, independentemente dos recursos públicos – a contribuição dos filiados. Segundo registro do TSE, em junho deste ano, 16.799.238 de eleitores eram filiados a partidos políticos, o que representa 11,4% do total de brasileiros aptos a votar (147,3 milhões). Na eleição de 2014, eram 15.328.977 de filiados.

As sete maiores siglas políticas – MDB, PT, PSDB, PP, PDT, PTB e DEM -, todas com mais de 1 milhão de filiados, reúnem 62,5% do total de eleitores com filiação partidária. Os dados disponíveis no portal do TSE mostram que destes somente o PT perdeu filiados entre 2014 e 2018: 258. Das 35 siglas com registro no Tribunal, o Solidariedade (SD) foi o partido que mais cresceu, passando de 24.858 filiados em junho de 2014 para 212.478 em junho de 2018.

Para Issa, apesar da crise de representatividade evidenciada com as manifestações de 2013, o total de filiados vem crescendo, o que mostra um interesse da população pela política. “Não falta interesse das pessoas pela política, mas partidos mais oxigenados, mais transparentes e mais abertos à sociedade. O que vemos hoje são partidos drenando os recursos e cargos para os que rezam pela cartilha dos dirigentes”, afirmou.

Segundo o estudo da Transparência Partidária, os partidos poderiam arrecadar anualmente entre R$ 6 bilhões e R$ 250 milhões. No primeiro caso, se 100% dos filiados contribuíssem mensalmente com R$ 30 e, no segundo, se 25% dos filiados pagassem R$ 5 ao mês. Em um cenário intermediário, os partidos poderiam arrecadar R$ 1,5 bilhão, se a metade dos filiados pagassem R$ 15 ao mês. “São valores consideráveis”, afirmou Issa.

 
Da Agência Brasil Brasília

Festival de Música “Canto de Julho” termina no final de semana na Praça do Samba

Da Redação

Neste final de semana, 4 e 5/8, a Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria da Cultura, realiza a última etapa do Festival de Música “Canto de Julho”. Trata-se de um projeto que nasceu por iniciativa popular, para a classe artística de Osasco e região fomentar a diversidade cultural, mostrando seu trabalho e intensificando o contato com o público, promovendo assim o intercâmbio entre os músicos.

Os shows acontecem no sábado, 4/8, e domingo, 5/8, das 11h às 19h, na Praça do Samba, localizada na Rua Alexandre Baptistone, Km 18, com entrada gratuita.

No total são mais de 20 atrações nesta edição 2018, reunindo shows de variados estilos musicais, feira de artesanato, espaço Brincar e praça de alimentação. Informações: (11) 2183-6199 ou pelo facebook @culturaos

Programação das apresentações:

- Dia 4/8 (Sábado)

11h – Caxaxados (Forró)

12h – Eli Moringa (MPB)

13h – Grupo Sampb (Samba)

14h – Natural Frits (Reggae)

15h – Rebentos Mc’s (Rap)

16h – No Way (Heavy Metal)

17h – Casa dos Violerios de Osasco (Sertanejo)

18h – Banda Maxbr4 (Pop Rock)

 

- Dia 5/8 (Domingo):

11h – Mickey Junkies (Rock)

12h – Grupo Peabiru (MPB)

13h – Peão Brasil e Parentinho (Sertanejo)

14h – Banda Abstruse (Rock)

15h – Jica e Turcão (MPB)

16h – Ana Luisa Ramos (Pop)

17h – Dugueto Shabazz (Hip Hop)

18h – Batista Júnior (Samba Rock)

OOOOsasco_1532444072_[12]

 

Samuel Sanches

5ª Semana Municipal de Capoeira de Embu das Artes

Da Redação

A 5ª Semana Municipal de Capoeira acontece a partir do dia 3/8 com atividades em vários locais da cidade. O evento conta com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura. Confira a programação abaixo e participe.

A capoeira é uma expressão cultural brasileira que reúne arte marcial, esporte, cultura popular, dança e música, e é difundida de modo oral e gestual nas ruas e academias, além de gerar relações de sociabilidade entre mestres e discípulos.

Programação

3/8, às 19h – Abertura Solene
Local: Centro Cultural Parque Pirajuçara – av. Aimara, s/n

4/8, 9h às 14h – Vivência com os Mestres da região
Local: Associação Itambé da Bahia – rua Madeira, 80 – Jd. Novo Campo Limpo

5/8, às 10h – Apresentação Grupo Berimbau de Prata
Local: Escola Estadual João Martins – Estrada de Itapecerica a Campo Limpo, 52

6 a 10/8 – Apresentações nas escolas municipais

11/8, às 9h – 1ª Mostra Cultural da Semana de Capoeira
Local: Ginásio Hermínio Espósito – Alameda Fernando Batista Medina, 120, Centro

semanadacapoeira-site