Ginástica Rítmica de Cotia garante duas medalhas de ouro nos Jogos Estaduais Infantil

Da Redação

Equipe cotiana já se prepara para participar dos Jogos Abertos do Interior, em São Carlos, no mês de novembro

A equipe infantil (9 a 11 anos) de ginástica rítmica da Secretaria de Esportes, Cultura e Lazer de Cotia desembarcou na quarta-feira (17/10) no município após a excelente participação nas finais do 1º Jogos Estaduais Infantil do Estado de São Paulo que aconteceu em Jundiaí, no último final de semana. A equipe foi vice-campeã no geral da competição, mas trouxe duas medalhas de ouro para casa, uma na categoria ‘conjunto’ e outra no individual, no aparelho bola, com a ginasta Ana Júlia Montezuma.

A equipe foi recebida com festa, mas a maratona de treinos já recomeçou para as próximas competições que encerrarão o ano. Entre os dias 13 e 18 de novembro, as ginastas participam dos Jogos Abertos do Interior, na cidade de São Carlos e, ainda este ano, devem competir no 2º Campeonato Panamericano e no Open Brasil de Ginastica Estética de Grupo.

Fotos: Divulgação

anajulia

GR GR_ grupoGR

GCM prende acusado de furto a uma residência no bairro do Gramado em Cotia

Da Redação

Um homem foi preso, na manhã desta quinta-feira (18/10), no bairro do Gramado em Cotia, pela Guarda Civil Municipal, suspeito de integrar um grupo que invadiu uma residência na avenida Doutor Altair Martins. Dois de seus comparsas conseguiram fugir se embrenhando pela mata sentido Rodoanel Mário Covas.

O crime foi percebido pelos próprios moradores da casa que chegavam na residência no momento em que um dos criminosos vigiava na parte externa, enquanto seus comparsas já estavam no interior do imóvel. O carro do ‘vigia’ estava estacionado do outro lado da rua, em frente à casa invadida. Os moradores estranharam o nervosismo do homem e a sua tentativa súbita de entrar no carro e o abordaram, impedindo que ele saísse do local.

Os comparsas do suspeito, que estavam no interior da casa, perceberam a movimentação na rua e saíram correndo pela mata, sem levar nada da residência.

O GCM Tadeu Santos passava pelo local, à paisana, e acionou a Central de Comunicação da GCM. Em poucos minutos uma guarnição chegou ao endereço e conduziu o suspeito ao 2º Distrito Policial de Cotia. No local, o delegado Marcos Alexandre Cattane determinou que ele fosse recolhido à cadeia pública. O suspeito vai responder por furto qualificado. Participaram da ocorrência os GC’s Meirelles e Lucas, além do comandante José Roberto, que prestou apoio.

gcm-cotia

GC’s que conduziram a ocorrência, Meirelles e Lucas (Foto: Divulgação GCM)

Projeto “Plantando Jardim Filtrante e Água Boa” incentiva a despoluição dos rios em comunidades

 
Da Redação
Em fase inicial, o programa passa por conscientização em escolas e unidades de Saúde

cotia-098

O bairro do Caputera, localizado entre os municípios Embu das Artes, Cotia e Itapecerica da Serra, na Região Metropolitana de São Paulo, recebe neste mês de outubro o projeto “Plantando Jardim Filtrante e Água Boa”, realizado pela Sociedade Ecológica Amigos de Embu (SEAE) para empoderar a comunidade local sobre como tratar corretamente o esgoto, mesmo na ausência dos serviços de coleta do governo.

O evento, que teve início no dia 16, vai até o próximo dia 24 e, nesta primeira fase, participam cerca de 350 alunos e professores, do sexto ao nono ano, da Escola Municipal do Caputera.

O público é introduzido ao tema com uma apresentação sobre os rios e nascentes da comunidade, causas de poluição, consequências para a saúde e soluções possíveis.

Em seguida, é conduzido à atividade cooperativa “Jogo das Calhas, Caminho das Águas”, onde aprendem brincando a diferenciar a água cinza (pias e chuveiro), preta (vaso sanitário) e pluvial (chuva), suas corretas destinações, bem como a importância de a comunidade atuar unida para alcançar o objetivo de despoluir seus rios e córregos. No encerramento, ocorre uma discussão e reflexão sobre o tema aplicado à realidade da comunidade.

O “Jogo das Calhas, Caminho das Águas”, consiste em conduzir bolinhas de cores cinza, preta e azul (que representam as diferentes águas) por calhas, até caixas que são maquetes de fossa ecológica, cisterna e natureza.

Para o diretor Odércio José, a ação na escola é positiva para toda a comunidade: “o projeto foi acolhido prontamente pela gestão e professores, tendo em vista a preocupação com a melhoria da qualidade de vida e a preservação dos meios. Os alunos envolveram-se no desenvolvimento do tema assim como as atividades. Seguramente estamos no caminho certo, debater com os jovens e conscientizar a comunidade no engajamento nessa batalha de cuidar do meio ambiente”, comenta.

Etapas e propostas do projeto

“Plantando Jardim Filtrante e Água Boa” nasceu com a missão de difundir técnicas de saneamento ecológico unifamiliar gratuitamente.

Para cumprir esse objetivo, pretende: conscientizar a população por intermédio das escolas, unidades de saúde e assistências sociais; instalar o tratamento de esgoto por jardins filtrante em três residências, para servir de modelos para a comunidade; realizar três cursos práticos para a capacitação e formação de 60 instaladores de saneamento ecológico; e publicar cartilha com instruções para que qualquer pessoa interessada possa fazer a instalação em casa.

O bairro Caputera foi um dos escolhidos por não ter serviço de coleta e tratamento de esgoto e por fazer parte da Bacia da Guarapiranga. Na região, o Ribeirão da Ressaca é um importante rio que deságua no Embu-Mirim. Este, por sua vez, fornece 33% de toda a água da Represa Guarapiranga, que abastece cerca de cinco milhões de pessoas da Região Metropolitana de São Paulo.

O tratamento por jardins filtrantes (também chamados de Zona de Raízes ou Wetlands) propõe a utilização de uma fossa séptica, onde bactérias se alimentam dos resíduos sólidos; e dois tanques com brita, semelhantes a um filtro com plantas (no caso macrófitas) que possuem raízes com alto poder de remoção das impurezas restantes. Enquanto a planta realiza sua função, ela se alimenta e se fortalece contra doenças e pragas. O resultado é um jardim bonito, sem odor ou insetos, e um efluente limpo que volta para a natureza sem poluir.

Sua arquitetura é uma importante modalidade de “Solução baseada na Natureza” (SbN), que são instalações que reproduzem o comportamento inteligente do ambiente natural para resolver determinadas questões urbanas, sem impactos negativos. É de baixo custo, tem padrão de eficiência aceito pela legislação e pode atender as pessoas da comunidade.

O projeto é realizado pela SEAE e conta com recursos do programa Casa Cidades, do Fundo Socioambiental Casa.

Sobre a SEAE

Criada por moradores na metade da década de 70, a SEAE atua na preservação ambiental de Embu e região para estimular e ampliar os processos de transformação socioambiental, cultural e econômica, por meio de processos educacionais participativos e inclusivos, fomentando a atuação em políticas públicas, visando a conservação, recuperação e defesa do meio ambiente.

 

Embu das Artes:1ª Mostra de Artes ABRASCI – Municípios em Foco

IMG_7521

Da Redação

A Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura (ABRASCI) está promovendo a 1ª Mostra de Artes ABRASCI – Municípios em Foco: Embu das Artes, que acontece de 16/10 até 26/10, das 9h às 19h, no Instituto Federal de São Paulo (IFSP), que fica a rua Pedro Vicente, 625, Canindé, São Paulo, e é aberto ao púbico para visitação gratuita. A curadoria é de Robson Barbosa.

Estão expostas 73 obras de 33 artistas embuenses, entre eles: Ana Pinho; Davi Molinari; Sérgio Matukawa; Carlos Kahan; Adri Lag; Carlos Almeida; Jessé DC; Fábio Castro; Moro; Iuji; Fernando Madalena; Cleusa Masiero; Aldolphe; Hiromi; Jaime Mendoza; Jofe; José de Aquino (Vavá); Leônidas; Luan Ribeirovisk; Margarith Foga; Meire Lopes; Mônica Alvarenga; Olavo Camps; Paulo Moryama; Pedro Sérgio (S’Soublet); Ray; Rodrigo Ramos; Saul Franklin; Adelino Ramos; Agenor; Guto; Renata Barros; Raquel Galena e Mário Ramos.

O evento está sendo realizado numa parceria entre as ABRASCI e IFSP com o apoio da Secretaria de Cultura de Embu das Artes. No dia 19/10, às 19h, no mesmo local (auditório Aldo Ivo de Vicenza), acontecerá uma sessão solene para prestar homenagens, difundir os trabalhos e empossar novos acadêmicos da ABRASCI.

O secretário municipal de Cultura, Júlio Campanha, falou que a exposição é o resultado de um desafio do governo municipal de dar apoio e estrutura para que os artistas de Embu das Artes divulguem seus trabalhos fora das fronteiras do município. “Estamos de portas abertas para os ouvir os anseios e necessidades dos artistas com a intenção de fortalecer suas atividades”, declarou.

Um dos expositores e também coordenador da exposição, o escultor Mario Ramos exaltou a oportunidade como um meio de multiplicar a divulgação sobre a produção artística de Embu das Artes para um público maior. ”Veja essas pessoas que estão visitando aqui, serão 6 mil alunos e dezenas de professores e funcionários que olharão nosso material e levarão essa impressão a seus familiares e amigos, o que pode despertar o interesse e atrair mais pessoas para visitar a cidade e conhecer nossa arte”, disse. “E há ainda a possibilidade de levarmos essa mostra para outras 33 unidades da IFSP”, completou Mario.

Mario contou um pouco sobre a aproximação com a pasta de Cultura, após receber o convite para uma mostra individual no IFSP. “Eu propus para o Júlio ampliarmos e fazermos uma exposição com vários artistas embuenses, e ele topou, nos disponibilizando estrutura, transporte e pessoal para instalar as obras aqui”, contou ele. “Os artistas unidos para exibir suas obras, podem agregar muito à sua profissão, conversando com os visitantes e trocando ideias que irão fortalecer muito nossa atividade“, observou.

Mateus Yamashiro de Oliveira, 16 anos, estudante do curso técnico de eletrônica da IFSP, disse não entender porque há a tendência de se elitizar as artes plásticas, pois “o custo de um ingresso de um museu é tão baixo, que não justifica essa percepção”, avaliou. Yamashiro também destacou a diversidade das obras expostas e achou curioso a presença de imagens tão distintas com temas cristãos e ousados juntos.

Miguel Coecev Neto, 37 anos, estudante de Engenharia de Controle da Informação, conhece Embu das Artes mas não sabia nada sobre a arte do município. “Muito interessante, há muito colorido, gostei muito das esculturas em madeira, foi uma ótima chance de saber mais sobre o município”.

 

Cotia: Oficina de formação sobre o edital do “Pontos de Cultura”

Da Redação

Programa do Governo Estadual conta com o apoio da Prefeitura para capitanear projetos e iniciativas culturais que poderão receber incentivo financeiro

No dia 24/10, das 14h às 16h, a Secretaria de Esportes, Cultura e Lazer de Cotia vai promover uma “Oficina de Formação para o edital de Pontos de Cultura”. Projeto que irá contemplar iniciativas culturais habilitadas para receber incentivo financeiro ou kits de audiovisual e de música. A capacitação será no Departamento de Cultura, na Rua Jorge Caixe, 246, e são aguardados grupos, produtores ou coletivos culturais do município.

A oficina é gratuita e será comandada pelo agente mobilizador do projeto, Alessandro Azevedo. Na ocasião, Azevedo passará instruções sobre como participar do edital que vai contemplar 500 instituições da Sociedade Civil sem fins lucrativos e 44 Coletivos Culturais sem CNPJ, mas que tenham atuação reconhecida pelas boas práticas sociais no campo artístico cultural comprovada há pelo menos três anos.

Para saber mais sobre o Pontos de Cultura basta consultar o edita-retificado por meio do link https://bit.ly/2PFj0CB. O cadastro pode ser feito em https://bit.ly/2Cv7pSH.

pontosdecultura

 

 

Carreta Catavento visita Embu das Artes

Da Redação

O Museu Catavento Itinerante estará em Embu das Artes de 24 a 26/10 na Praça da Juventude.carreta

Serão apresentados, de forma simples, divertida e interativa, experimentos científicos, dentro de uma carreta com 9 instalações, que fazem parte do Museu localizado na cidade de São Paulo, com a presença de dois mediadores.

O “Museu Catavento – a ciência mais perto de você” é um projeto da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo desenvolvido pela Organização Social Catavento Cultural e Educacional. O objetivo desta mostra itinerante é levar um pouco do que é realizado no Museu Catavento – museu de ciências, a diversos municípios do Estado de São Paulo.

Serviço:
Carreta Catavento – Museu Itinerante
Praça da Juventude
Atividade gratuita
Rua Augusto de Almeida Batista, nº 350, Jardim São Marcos
De 24 a 26 de outubro , das 8 às 17h

 

SP: Defensoria Pública cria Observatório da Violência por Intolerância

deff-093256Foto:Divulgação

Denúncias de preconceito e intolerância podem ser feitas pela internet

A Defensoria Pública do Estado de São Paulo inaugurou hoje (19) uma central virtual para receber denúncias de violência motivadas por preconceito e intolerância. O Observatório da Violência por Intolerância funcionará no endereço www.defensoria.sp.def.br.

O site disponibiliza um formulário que as vítimas preenchem descrevendo as informações sobre agressão, especificando se a violência ocorreu por meio presencial ou digital, qual o tipo de violência (agressão física, ameaça, ofensa verbal ou dano patrimonial) e qual a razão e contexto (discriminação racial, homofóbica, por origem ou xenofobia, de gênero, ou intolerância política ou religiosa).

O sistema permite também que as vítimas indiquem os agressores e forneçam provas do ocorrido. Apenas deverão ser registrados casos ocorridos no estado de São Paulo. O sigilo das informações pessoais coletadas é garantido.

“Pensamos no observatório como uma ferramenta de mapeamento da violência decorrente das diversas formas de intolerância, inclusive permitindo a identificação mais rápida e segura de eventuais alterações na sociedade sobre esse fenômeno, que exige um olhar atento do estado, tanto no aspecto de prevenção quanto de repressão. A ideia da Defensoria é contribuir para uma ação conjunta e articulada de órgãos públicos sobre o tema”, destacou a 1ª Subdefensora Pública-Geral, Juliana Belloque.

De acordo com a Defensoria, os registros recebidos vão servir para consolidar dados e casos que possam subsidiar políticas públicas de prevenção e enfrentamento a episódios de intolerância. O órgão irá ainda orientar as vítimas juridicamente e acompanhar casos graves relatados.

Dados

A morte de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) cresceu 30% em 2017 na comparação com o ano anterior, segundo levantamento do Grupo Gay da Bahia (GGB), divulgado em janeiro.

Foram registradas 445 mortes motivadas por homofobia no ano passado. O monitoramento anual é feito há 38 anos. A pesquisa da GGB mostra também que 56% dos episódios ocorreram em vias públicas e que a prática mais comum com travestis é o assassinato na rua a tiros ou por espancamento.

Travesti assassinada

No início da semana, uma travesti foi assassinada na região do Largo do Arouche, no centro da capital paulista. O crime é investigado pelo 3º Distrito Policial de São Paulo. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) fez a perícia no local do crime onde começaram as agressões. Há indícios de que a morte tenha sido provocada por intolerância política e divergências ideológicas.

Um ato em memória da travesti está marcado para o próximo domingo no Largo do Arouche. O evento Priscila Vive: Ato em Memória Dela e por Justiça – Fascismo Não ocorrerá às 18 horas.

 

 

Da Agência Brasil São Paulo

Cesp é vendida sem concorrência com ágio de 2,09%

cesp-868x644Foto: Divulgação

O Consórcio São Paulo Energia arrematou em leilão hoje (19) o controle acionário da Companhia Energética de São Paulo (Cesp). Em sessão pública ocorrida na B3, Bolsa de Valores de São Paulo, cada ação foi vendida por R$ 14,60, sendo que o preço inicial era de R$ 14,30. A privatização ocorreu sem que houvesse concorrência, pois somente uma proposta foi apresentada.

A privatização permite a renovação da concessão, por 30 anos, da Usina de Porto Primavera, localizada no Rio Paraná, próximo à cidade de Rosana (SP), no Pontal do Paranapanema. A usina tem a barragem mais extensa do Brasil, com 1.540 megawatts (MW) de potência instalada.

A Cesp é sociedade de capital aberto, concessionária de serviço público de geração de energia elétrica no estado. A companhia foi constituída em 5 de dezembro de 1966, como Centrais Elétricas de São Paulo, a partir da fusão de 11 empresas de energia elétrica.

A companhia opera, no total, com três usinas hidrelétricas: Jaguari, Paraibuna e Porto Primavera. Juntas, somam 1.654,6 MW de capacidade instalada e 1.056,6 MW de garantia física de energia. Ao todo, são 18 unidades geradoras envolvidas na operação.

Guerra de liminares

Após o leilão, o governador de São Paulo, Márcio França, comemorou a decisão judicial que tornou nula liminar da Justiça Federal em Presidente Prudente que suspendia o processo de renovação do contrato da hidrelétrica de Porto Primavera, a principal da Cesp. “Enfrentamos uma situação tão dura, em meio a tantas polêmicas e conseguimos chegar aqui hoje e trazer confianças dos investidores em São Paulo”, declarou.

Embora a decisão judicial que foi derrubada não impedisse a privatização da companhia, poderia desestimular os investidores. A ação foi movida por moradores do município de Rosana, onde fica a sede da hidrelétrica, sendo, portanto, os mais impactados por ela.

França, que disputa o governo estadual no segundo turno, defendeu a privatização, destacando que cabe ao estado atuar em áreas como saúde, educação e segurança pública. “É possível ter uma forma de fazer equilíbrio fiscal, deixando as coisas essenciais para que o governo faça, produzindo educação e saúde de qualidade. E tem tarefas que não são nossas”, disse, apontando áreas como rodovias e energia.

Vencedores

O Consórcio São Paulo Energia, vencedor do leilão, é formado pela empresa Votorantim Energia e pelo fundo de pensão canadense Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB). O presidente da Votorantim Energia, Fábio Zanfelice, optou por não detalhar a estratégia a ser seguida pela empresa. “Assinado o contrato, a gente começa a divulgar. A gente não gostaria de divulgar até que tenhamos todas as aprovações feitas”, declarou.

Em relação ao diálogo com a comunidade do entorno do Porto Primavera, no município de Rosana, Zanfelice disse que a empresa pretende fazer contato com todos os envolvidos. “A gente está muito tranquilo em relação a isso. A Votorantim tem uma longa experiência tanto em comunidade, como meio ambiente”, apontou.

*Texto ampliado às 16:53

 
Da Agência Brasil São Paulo

Campanha eleitoral é dominada por troca de acusações sobre fake news

whatsapp

Às vésperas do segundo turno das eleições, as atenções das equipes dos dois candidatos à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), estão voltadas para a troca de acusações e disseminação de fake news em redes sociais e aplicativos.

Na manhã de hoje (19), Haddad definiu como “tsunami cibernético” a avalanche de denúncias a respeito do assunto, inclusive sobre a suposta existência de um grupo de empresários que financiaram a divulgação de informações falsas anti-PT. O candidato chamou a Justiça de “analógica”.

Flávio Bolsonaro, senador eleito pelo Rio de Janeiro e filho do candidato à Presidência pelo PSL, postou no Twitter por volta das 12h que o WhatsApp chegou a bloqueá-lo da rede. “A perseguição não tem limites! Meu WhatsApp, com milhares de grupos, foi banido sem nenhuma explicação! Exijo uma resposta oficial da plataforma”, disse. No início da tarde, ele postou mensagem para explicar que o bloqueio havia ocorrido há dias e que seu número pessoal já havia sido desbloqueado.

Oficial

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adiou para domingo (21), às 14h, a entrevista coletiva marcada para esta tarde para anunciar medidas de combate à disseminação de notícias falsas (fake news) nas redes sociais. A entrevista, segundo assessores, foi adiada devido incompatibilidades nas agendas dos participantes.

A previsão era que a entrevista coletiva ocorresse hoje. A coletiva foi anunciada após o TSE receber cobranças sobre as medidas efetivas para impedir candidatos e partidos de compartilhar conteúdo falso durante a campanha eleitoral.

Deverão participar da coletiva prevista no próximo domingo a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, os ministros Raul Jungmann, da Segurança Pública, e Sérgio Etchegoyen, do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a advogada-geral da União, Grace Mendonça, e o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro.

Recursos

Ontem (18), a coligação que sustenta a candidatura de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República e o PSOL entraram com pedidos no TSE para declarar Bolsonaro inelegível por oito anos, em razão das suspeitas de uso de sistemas de envio de mensagens em massa na plataforma WhatsApp custeados por empresas de apoiadores do candidato.

Pelo Twitter, Bolsonaro afirmou que não tem controle sobre apoios voluntários e que o PT não está sendo prejudicado por fake news, e sim pela “verdade”.

 

Da Agência Brasil Brasília