Vacina contra Hepatite A fará parte do calendário do SUS

O Ministério da saúde decidiu incluir no calendário do SUS a vacina contra Hepatite A, que já está disponível em 36 mil postos de saúde no país, e em 12 Estados: Acre, Pernambuco, Distrito Federal, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais, Maranhão, Alagoas, Ceará, Piauí, Rio Grande do Sul e Rondônia.

A partir de agosto a vacina chegará a outros 11 Estados brasileiros e em setembro, no restante do país, incluindo São Paulo e Paraná.

A vacina deve ser ministrada em dose única, em crianças de 01 ano e menores de 02 anos.

A vacina contra Hepatite A é considerada de rotina e não de campanha, por isso, nos estados em que já está disponível, as mães com crianças dentro da faixa etária indicada a cima, pode se dirigir aos postos de saúde solicitando a aplicação da vacina, munidas com a carteira  de vacinas  da criança.

O Ministério da Saúde visa vacinar pelo menos 95% do público alvo, que é composto por 2,9 milhões de crianças dentro dessa faixa etária.

Fora a oferta da vacina conta Hepatite A, o SUS oferece também, outros 26 tipos de vacinas, a maioria de rotina.

O Brasil vem se aprimorando na produção de vacinas, já produz 26% das vacinas aplicadas em território nacional e espera que em 2018, consiga produzir integralmente as doses.

A vacina contra Hepatite A, era a única que faltava, para que o Brasil ofertasse em seu calendário todas as vacinas recomendadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

“Com a oferta da vacina contra hepatite A, vamos garantir a vacinação universal e a proteção em termos de saúde pública. Com a vacina, é estimada a queda de 64% dos casos ictéricos da doença e de 59% das mortes”, disse o Arthur Chioro, ministro da Saúde.

Segundo a OMS, 1,4 milhão de pessoas morrem todos os anos de alguma das formas da Hepatite, quase tanto quanto a AIDS. A Hepatite B e C são mais nocivas que a Hepatite A, e são responsáveis por dois terços dos casos de câncer de fígado no mundo.

Por Bruna Moral