Cruzeiro e Atlético-MG decidem nesta quarta o título da Copa do Brasil

O maior jogo de Minas Gerais ganha nesta quarta-feira o status de maior clássico do país. Cruzeiro e Atlético-MG decidem a Copa do Brasil, a partir das 22h, no Mineirão, coroando o ano do futebol mineiro, que independentemente do resultado passa a ser dono dos dois títulos mais cobiçados por qualquer torcedor brasileiro.

Campeão Brasileiro no final de semana, o Cruzeiro entra em campo em desvantagem de ter perdido o duelo da ida por 2 a 0, mas chega motivado pelo tetra do Brasileirão e quer o penta da Copa do Brasil. Para não deixar o arquirrival ficar com a taça, a Raposa vai contar com a maioria absoluta da torcida nas cadeiras do Gigante da Pampulha.

Se devolver o placar do primeiro jogo, a decisão do título será nas cobranças de pênaltis. Para evitar o sofrimento das penalidades, o Cruzeiro precisa triunfar por placar com diferença de três gols. Dono do melhor futebol do país desde o ano passado, os celestes sabem que é possível erguer o troféu nesta quarta-feira.

Divulgação

t_134108_o-atletico-venceu-o-cruzeiro-por-2-a-0-no-primeiro-jogo-que-aconteceu-no-estadio-independencia-washington-alves-lightpress

O Atlético venceu o Cruzeiro por 2 a 0 no primeiro jogo, no Independência (Washington Alves/LightPress)

Pelo lado alvinegro, para ser campeão, o Atlético-MG conta com a história para manter a boa vantagem obtida no primeiro jogo. Criada em 1989, em cinco decisões da Copa do Brasil a partida de ida terminou com o placar de 2 a 0, e em nenhuma das ocasiões o resultado foi revertido, o que deixa os atleticanos mais animados.

A empolgação, porém, fica mais contida quando os alvinegros lembram que o Atlético-MG já conseguiu mudar cenário parecido nesta edição da competição nacional, eliminando Corinthians e Flamengo. O objetivo agora é não sofrer com o próprio veneno, e, assim, confirmar a conquista inédita e a vaga na Libertadores 2015.

O atacante Diego Tardelli vive a expectativa de fazer um grande jogo no segundo clássico da final da Copa do Brasil e comemorar mais um título com a camisa alvinegra. O jogador não esconde que torce para que chegue logo a hora do jogo, e afirma que o Galo está preparado triunfar.

“Está todo mundo ansioso, querendo que chegue logo esse momento tão esperado. Estamos preparados, concentrados e com muita vontade de vencer. É uma final histórica, que vai ficar marcada por ser uma decisão inédita de um campeonato como a Copa do Brasil. Então, todos os jogadores têm consciência do que representa esse jogo”, declarou.

Bruno Cantini/CAM

t_134109_segundo-o-atacante-diego-tardelli-a-equipe-do-galo-esta-ciente-do-desafio-desta-quarta-feira-mas-esta-confiante

Segundo o atacante Diego Tardelli, a equipe do Galo está ciente do desafio desta quarta, mas está confiante

A ansiedade também toma conta dos cruzeirenses. O armador Everton Ribeiro reconhece que o adversário vai com o propósito de atrapalhar os planos da Tríplice Coroa celeste, porém, o armador quer o time procurando o gol desde o início, pressionando o inimigo a todo instante para marcar o nome na história do Cruzeiro.

“Agora já conquistamos o nosso primeiro objetivo, que era o Brasileiro, vamos em busca da Tríplice Coroa. Não tem porque deixar de correr um minuto que seja dentro do jogo, porque queremos vencer. O futebol que a gente vem apresentando, o nosso trabalho diário que é forte. Isso nos dá confiança para inverter qualquer situação. É uma final. Não tem como não ser especial. Podemos conquistar”, afirmou.

Divulgação
t_134112_ja-campeao-brasileiro-a-equipe-cruzeirense-vem-ainda-mais-forta-para-a-final-segundo-everton-ribeiro-washignton-alves-lightpress

Segundo Everton Ribeiro, o Cruzeiro vem mais forte para o segundo jogo da final (Washington Alves/LightPress)

Sobre as equipes que vão entrar campo, o técnico Levir Culpi poderá contar com praticamente todos os atletas que vem atuando nos últimos jogos. Recuperado de lesão, Guilherme volta a ficar à disposição do comandante alvinegro, que chegou a poupar titulares nas últimas partidas do Galo, temendo uma lesão. A única baixa é Josué, que vai cumprir suspensão, Rafael Carioca entra na equipe.

Já Marcelo Oliveira não teve condições de preservar as principais estrelas, e sofre com o desgaste pelo excesso de partidas. O comandante cruzeirense tem problemas para escalar a equipe na lateral direita, já que Ceará e Mayke, que são atletas da posição estão fora de combate, forçando uma improvisação na grande final.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO X ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 26 de novembro de 2014, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Asp. Fifa/SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP) e Emerson Augusto de Carvalho (Fifa/SP)

CRUZEIRO: Fábio; Willian Farias (Henrique), Léo, Bruno Rodrigo e Egídio; Henrique (Nilton), Lucas Silva, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian e Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Dátolo e Luan; Diego Tardelli e Carlos
Técnico: Levir Culpi

Fonte: Gazeta Esportiva