Peixe bate Inter de virada e mantém vivo o sonho de chegar ao G4

Em: Campeonato Brasileiro Série A, Futebol, Inter-RS, Santos

san-gabrigol

Gabriel virou o jogo ao cobrar pênalti na etapa final (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

No duelo de duas equipes que ainda sonham em chegar ao G4, o Santos se deu melhor e bateu o Internacional de Porto Alegre por 3 a 1 na Vila Belmiro. O Colorado até saiu na frente com Valdivia, que converteu cobrança de pênalti ainda no primeiro tempo. Mas Marquinhos Gabriel garantiu a igualdade. No segundo tempo, o Santos sobrou e virou sem maiores dificuldades. Gabriel, também de pênalti, fez o segundo gol santista e Leandro, já aos 44 minutos, sacramentou a importante vitória nesta 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Agora, pelo menos até o fim da rodada, o Peixe volta a colar no grupo que garante vaga na próxima Libertadores da América com 43 pontos, ainda um abaixo do Palmeiras, que tem 44. Já o Colorado estaciona nos 41 pontos, provisioriamente na oitava colocação.

Na próxima rodada, a 29ª do Brasileirão, o Peixe recebe o Fluminense, às 16 horas do domingo, de novo na Vila. Já o Inter recebe o Sport Recife no Beira-Rio, às 18h30, no sábado. Antes disso, as duas equipes entram em campo para o duelo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. O time de Dorival Júnior encara o Figueirense, quinta, às 21 horas, no Pacaembu, com a vantagem de ter vencido o primeiro jogo por 1 a 0, enquanto o Colorado pega o Palmeiras no Allianz Parque, às 22 horas desta quarta. A partida de ida acabou com o empate por 1 a 1.

O jogo

O torcedor que compareceu à Vila Belmiro na manhã deste domingo viu o time iniciar a partida jo jeito que ele gosta, com o Peixe partindo para cima e tomando a iniciativa. Sem Ricardo Oliveira, Nilson mudou um pouco as características do time, atuando mais fixo, como pivô, entre os zagueiros. Já Argel surpreendeu com uma marcação individual em cima de Lucas Lima. Willian acompanhou o meia por todo o campo no primeiro tempo e fez com que o camisa 20 acabsse recuando e abrindo pelas laterais. Porém, desta forma, articulador santista praticamente não apareceu nos primeiros 45 minutos.

Então, apareceram as figuras de Marquinhos Gabriel e Gabriel. Os dois homens de frente buscavam o gol a todo momento. O camisa 10 chegou a pedir pênalti em dois lances seguidos, mas Heber Roberto Lopes ignorou ambos.

E na única chegada mais forte do Colorado, Paulo Ricardo deslocou Juan dentro da área e acabou cometendo a penalidade máxima. Aos 26, Valdivia foi para a bola e rbiu o placar.

Depois de muita xiadeira da torcida, as coisas só se acalmaram com a parada médica para os atletas se hidratarem. E os cinco minutos de pausa foram fundamentais para Dorival Júnior arrumar sua equipe em campo. Logo aos 36, Nilson fez a parede e enfiou linda bola para Marqyuinhso Gabriel, na esquerda. O meia dominou e fuzilou Alisson. Era o gol de empate que os donos da casa queriam antes de descerem para o intervalo.

santos

Valdivia abriu placar para o Inter também de pênalti (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

A segunda etapa teve um Inter mais recuado e, aparentemente, mais cansado. Com muitos desfalques, o time gaúcho pouco conseguia chegar ao gol de Vanderlei e, com isso, Santos crescia cada vez mais na partida em busca da virada. E não demorou muito para o cântico da torcida se fazer valer. 12 minutos e Lucas Lima é derrubado dentro da área por Silva e o árbitro não teve receio de marcar o segundo pênalti do jogo. Na batida, Gabriel estufou as redes com um forte chute no ângulo esquerdo do goleiro.

Era tudo que o Peixe precisava para sufocar de vez o Inter. Aos 19, Thiago Maia chegou no ataque como elemento surpresa e, na entrada da área, bateu colocado, na famosa gaveta, mas a bola explodiu no travessão e não entrou.

A resposta do time do Rio Grande do Sul veio com um lindo chute de Valdivia. Vanderlei voou para espalmar e evitar o gol de empate na Vila. Nos minutos finais, a partida se transformou em um verdadeiro ‘ataque contra defesa’. Com o jogo já liquidado, o Santos pressionou até marcar o terceiro gol com Leandro, já aos 44 do segundo tempo, depois de uma falha feia da zaga Colorada. Foi o suficiente para o torcedor santista iniciar o tradicional “olé” a cada toque na bola até o apito final do jogo.

FICHA TÉCNICA: 
SANTOS 3 X 1 INTERNACIONAL

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 27 de setembro de 2015, domingo
Horário: 11h00 (Horário de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC-FIFA)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO-FIFA) e Bruno Raphael Pires (GO-ASP-FIFA)
Cartões amarelos: Paulo Ricardo (Santos); Willian, Wellington, Juan, Silva (Inter)
Renda: R$ 452.145,00
Público: 11.043 torcedores

GOLS: 
SANTOS: Marquinhos Gabriel, aos 36 minutos do primeiro tempo. Gabriel, aos 14, e Leandro, aos 44 minutos do segundo tempo
INTER: Valdivia, aos 26 minutos do primeiro tempo

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Paulo Ricardo, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia (Léo Cittadine), Renato e Lucas Lima; Marquinhos Gabriel, Gabriel, Nilson (Leandro)
Técnico: Dorival Jr

INTERNACIONAL: Alisson; Léo (Silva), Paulão, Juan e William, Nilton, Wellington (Alex Santana) e Anderson (Taiberson); Vitinho e Valdívia
Técnico: Argel Fucks

Do correspondente Tiago Salazar – Santos, SP

 Da Gazeta Esportiva