Após retiro no interior, Verdão vai a Curitiba para se livrar do Furacão

Em: Atlético-PR, Campeonato Brasileiro Série A, Futebol, Palmeiras

p-mochute

Após estadia no interior, Oliveira listou o que tem de melhor para dar pontapé na má fase (Foto:Fernando Dantas/Gazeta Press)

Sem vencer no Campeonato Brasileiro há um mês, e com uma semana para a primeira final da Copa do Brasil, frente ao Santos, o Palmeiras tentará recuperar os pontos perdidos nas últimas rodadas ao visitar o Atlético-PR, na quarta, em jogo marcado para as 21 horas (de Brasília). Amargando três derrotas seguidas, o Verdão busca o triunfo após cinco dias de concentração em Atibaia (SP) para não levar a pior no confronto direto e se afastar da tormenta.

Os recentes altos e baixos fizeram a equipe estacionar na tabela de classificação. Atualmente, o Palmeiras ocupa o nono lugar, com 48 pontos somados – a seis do G4 -, apenas dois a mais do que o adversário da vez. Por essa e outras razões, um revés em Curitiba (PR) nas atuais circunstâncias é impensável. É neste cenário, pressionado pela falta de constância e sob alerta, que o Alviverde tenta focar na reta final para terminar bem a temporada.

Apelando para a estadia no interior paulista para trazer mais tranquilidade e privacidade ao trabalho da equipe, o técnico Marcelo Oliveira repetiu protocolo adotado à época de sua chegada. Em junho, a medida deu certo e o time emendou uma sequência de oito jogos de invencibilidade, com sete vitórias, após a semana de refúgio. O atacante Dudu, que volta de suspensão nesta quarta, garantiu que o grupo irá a campo concentrado.

“A gente espera fazer o que ele (Marcelo Oliveira) treinou aqui para que a gente faça um bom resultado. Tá tudo certo, tá todo mundo tranquilo. O pessoal está bem focado para fazer um bom jogo”, comentou em coletiva nesta terça, último dia de treinos no hotel. Assim como Dudu, o atacante Cristaldo também volta a estar à disposição por conta do efeito suspensivo obtido no fim de semana.

As novidades do Verdão para a partida decisiva, que pode ou recolocar a equipe na briga pelo G4 ou minar de vez as chances de conseguir vaga na Libertadores pelo Campeonato Brasileiro, não param no setor ofensivo. Fora do time há seis jogos, Arouca trabalhou normalmente com bola nos últimos treinos – entre os reservas – e voltou a ser relacionado. Além do volante, Gabriel Jesus, que se juntou ao grupo na última segunda após atuar pela Seleção olímpica, também é opção.

p-gabijesus

Após Seleção, Jesus terá de superar desgaste para atuar em Curitiba (Foto:Fernando Dantas/Gazeta Press)

Além de Fellype Gabriel, Victor Ramos, João Paulo, Andrei Girotto e outros garotos que fazem intercâmbio com a base – Julen, Jobson e Juninho -, excluídos da convocação por opção da comissão técnica, o atacante Barrios, servindo ao Paraguai, e o meio-campista Cleiton Xavier são baixas para o confronto.

Sem pressão pela luta contra a zona de rebaixamento ou pelo acesso, o Furacão se mostrou mais solto nas últimas rodadas, querendo retomar seu melhor momento na competição para terminar na melhor posição possível na classificação. Enquanto o clube passa por um momento de disputa política às vésperas de sua eleição, para comissão técnica e jogadores essa pode ser a chance de mostrar serviço. Uma vitrine para os que ficam e para os que vão embora.

O jogo ainda terá um sabor especial para o técnico Cristóvão Borges, que pela 90ª vez defenderá as cores rubro-negras, 83 como atleta e sete como treinador. “Para mim, este é um momento gratificante. Estou muito feliz nessa minha volta ao clube”, disse o comandante atleticano, que agora quer deixar outras marcas. “O passado já está lá, consolidado. Mas, o presente pode ser sempre melhor. Você tem condições de fazê-lo melhor. E esse é nosso objetivo aqui”, completou.

at-cristo1
Cristóvão crê em vitória para coroar momento especial e ganhar posição na tabela (Foto:Gustavo Oliveira/Atlético-PR)

Em relação ao time que vai a campo, a principal novidade deve ser um velho conhecido da equipe paulista. O zagueiro Wellington, que foi beneficiado com o fim dos acordos entre equipes para que jogadores pertencentes a uma agremiação não pudessem enfrentá-las, deve ficar com o lugar de Vilches, suspenso. Seu nome não foi confirmado pelo treinador apenas por ter sentido um leve desconforto muscular.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR x PALMEIRAS

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 18 de novembro de 2015, quarta-feira
Hora: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias e Hélcio Araújo Neves (ambos do PA)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Kadu, Wellington (Cleberson) e Roberto; Otávio, Barrientos, Sidcley e Marcos Guilherme; Nikão e Walter
Técnico: Cristóvão Borges

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Jackson, Vitor Hugo e Zé Roberto; Amaral e Matheus Sales; Robinho, Dudu e Rafael Marques (Gabriel Jesus); Cristaldo
Técnico: Marcelo Oliveira

 
Luiz Felipe Fagundes e Theo Chacon* – São Paulo, SP

* especial para Gazeta Esportiva