Corinthians empata com Nacional e é eliminado

Time uruguaio se impôs em Itaquera, segurou o empate que precisava e está nas quartas da Libertadores

O sonho de um bicampeonato da Libertadores acabou para o Corinthians. O Timão empatou com o Nacional, por 2 a 2, nesta quarta-feira (4), e foi eliminado nas oitavas de final pelos gols marcados fora de casa – primeiro jogo, no Uruguai, foi 0 a 0.

O jogo

Após a igualdade no Uruguai, o objetivo do Alvinegro, jogando em casa, era não tomar gols. Mas não deu para segurar por muito tempo. Com apenas 5 minutos, o atacante Nico López aproveitou rebote na área para inaugurar o marcador. Era o pesadelo do torcedor corintiano começando.

nac-corinthians-nac-reuters23

Nico López corre para a comemoração do primeiro gol / Paulo Whitaker/Reuters

No entanto, a esperança foi retomada pouco tempo depois, aos 14, quando Lucca completou para o gol após falha da defesa do Nacional. Com o empate, o clima ficou tenso em Itaquera até o fim do primeiro tempo.

O resultado ainda não servia para o Timão, e a situação ainda piorou quando Fernández chutou da entrada da área, Cássio espalmou e Santiago Romero fez o segundo do time uruguaio.

Ángel Romero, que entrou no segundo tempo, teve grande oportunidade de cabeça, mas o goleiro Estaban Conde fez linda defesa. Porém, a melhor chance aconteceu quando André foi derrubado na área, e o juiz deu pênalti. O atacante partiu para a cobrança, bateu mal e Conde pegou.

nac-corinthians-nacio-reuters4

Conde defende o pênalti cobrado por André / Paulo Whitaker/Reuters

Nos acréscimos, Polenta tocou com a mão na bola dentro da área, mais um pênalti. Desta vez, Marquinhos Gabriel, que estava em seu primeiro jogo com a camisa do Corinthians, deixou tudo igual. No último lance, Danilo cruzou para área, e Romero, livre, teve a bola do jogo, mas mandou para fora.

Escalações

Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Yago, Uendel; Bruno Henrique (Danilo), Giovanni Augusto (Marquinhos Gabriel), Elias, Rodriguinho, Lucca (Romero); André.
Técnico: Tite.

Nacional: Conde; Fucile, Victorino, Polenta, Espino; Porras, Romero, Barcia, Ramírez; Nico López e Seba Fernández (Felipe Carballo).
Técnico: Gustavo Munúa.

De novo?

Assim como na Libertadores de 2015 e em outras quatro vezes, o Corinthians é eliminado em um jogo de mata-mata na Arena.

 

 

Do Diário SP Online