Palmeiras vence o Junior Barranquilla pela Libertadores

Junior Barranquilla tem jogador expulso logo no início, e Palmeiras aproveita com dois gols de Bruno Henrique e um de Borja. Alvez ainda isolou um pênalti nos minutos finais

Palmeiras estreou na Libertadores com uma vitória contundente: 3 a 0 sobre o Junior Barranquilla, no Estádio Metropolitano. Como canta a colombiana Shakira, “en Barranquilla se baila así”. O baile, no caso, foi do Verdão, único brasileiro a vencer na rodada e líder do Grupo 8 – Alianza Lima (PER) e Boca Juniors (ARG) ficaram no 0 a 0.

 

pal-98b138ba748

Bruno Henrique marca duas vezes e Palmeiras vence na estreia pela Copa Libertadores (Foto: Raul Arboleda/AFP)
Foto: LANCE!

O nome da noite foi Bruno Henrique, aposta de Roger na vaga de Tchê Tchê: ele sofreu a falta que gerou a expulsão de Germán Gutiérrez e marcou dois gols. O outro foi de Miguel Borja, sexto dele no ano. Carrasco do Palmeiras com o Barcelona de Guayaquil em 2017, Jonatan Álvez ainda isolou um pênalti no fim.

Só deu Bruno Henrique
Germán Gutiérrez exibiu notável falta de inteligência logo aos 9 minutos. O Junior era melhor e já havia exigido grande defesa de Jailson em chute de Jonatan Álvez quando o lateral-esquerdo foi com as travas da chuteira na altura do peito de Bruno Henrique em um lance totalmente banal. Foi merecidamente expulso.

Mais 9 minutos se passaram até que Bruno Henrique apareceu de surpresa na área, recebeu de Dudu e estufou a rede do goleiro Viera, em jogada cujo embrião foi um ótimo lançamento de Felipe Melo. O camisa 30, aliás, respirou fundo e mostrou maturidade para não revidar “braçadas” de Teo Gutierrez e Alvez.

La casa de Miguel
O Palmeiras terminou o primeiro tempo em ritmo reduzido e começou o segundo ainda pior, praticamente anulando sua vantagem numérica, mas Miguel Borja, de atuação nada brilhante até ali, despertou antes que a preocupação tomasse conta.

O colombiano, que comemorou o título da Copa da Colômbia neste mesmo estádio e contra este mesmo rival em 2016, quando defendia o Atlético Nacional, acertou um chute lindo da entrada da área aos 6 minutos da etapa final e fez 2 a 0. Alegria dos familiares e amigos que saíram da pequena Tierralta para vê-lo.

Virou passeio
O segundo gol nocauteou o Junior Barranquilla. Bruno Henrique voltou a aparecer na área aos 26 para receber de Guerra, que acabara de entrar, e marcar pela segunda vez.
Um pênalti duvidoso de Marcos Rocha deu ao time da casa a chance de diminuir, mas o atacante isolou. E ainda houve tempo para outra chance clara, mas Jailson salvou.

FICHA TÉCNICA
JUNIOR BARRANQUILLA-COL 0 X 3 PALMEIRAS
Local: Metropolitano Roberto Meléndez, Barranquilla (COL)
Data-Hora: 1/3/2018 – 21h30
Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)
Auxiliares: Eduardo Cardozo (PAR) e Juan Zorrilla (PAR)
Público/renda: Não disponíveis
Cartões amarelos: Piedrahita (BAR), Borja e Bruno Henrique (PAL)
Cartões vermelhos: Germán Gutiérrez, aos 9′/1ºT (BAR)
Gols: Bruno Henrique (18′/1ºT) (0-1), Borja (6′/2ºT) (0-2), Bruno Henrique (26′/2ºT) (0-3),

JUNIOR BARRANQUILLA-COL: Sebastián Viera; Piedrahita, Rafael Pérez, Alberto Rodríguez e Germán Gutiérrez; Cantillo, Pico, Chará (Luis Díaz, aos 27′/2ºT) e Mier (Jorge Arias, aos 33′/1ºT); Jonatan Álvez e Téo Gutiérrez (Luis Ruiz, aos 16′/2ºT). Técnico: Alexis Mendoza.

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Antonio Carlos, Thiago Martins e Victor Luís; Felipe Melo, Bruno Henrique (Thiago Santos, aos 27′/2ºT) e Lucas Lima (Guerra, aos 23′/2ºT); Willian, Dudu e Borja (Gustavo Scarpa, aos 32′/2ºT). Técnico: Roger Machado.

 

Fellipe Lucena

LANCE!