Obras do Complexo Anhaguera e entregue para aliviar o trânsito na Grande São Paulo

Obras do Complexo Anhaguera e entregue para aliviar o trânsito na Grande São Paulo

Ray Macedo

Complexo representa investimento de R$ 426 milhões em obras para aliviar o trânsito na Grande São Paulo

O Governo do Estado inaugurou nesta quarta-feira, 29, as obras do Complexo Anhaguera, viabilizadas por meio do Programa de Concessões Rodoviárias do Governo de São Paulo. O evento contou com as presenças do Governador Alberto Goldman, do secretário dos Transportes Mauro Arce e do diretor geral da ARTESP, Carlos Eduardo Sampaio Doria. Com essa entrega ficam concluídas todas as grandes obras do Complexo Anhanguera, iniciado em 2007.
 
O Complexo Anhanguera representa um investimento de R$ 426 milhões em obras nas principais saídas da Rodovia Anhanguera (SP 330) no trecho da Grande São Paulo, entre o km 11 (início da Marginal Tietê) e o km 19, em Osasco. As obras visam aliviar o tráfego na Marginal Tietê.
 
Complexo Anhanguera
As obras entregues hoje compreendem a construção de dois novos trevos, quatro viadutos e seis passarelas. Também estão sendo entregues trechos de marginais e faixas adicionais. Além disso, foram implantados novos pontos de ônibus ao longo do trecho. Na execução dessas ampliações foram gerados 1.180 empregos diretos. Abaixo, mais detalhes.
 
Trevo do Jaraguá – km 18
A obra aumenta a capacidade e fluidez do Trevo do Jaraguá com a implantação de quatro novos viadutos, além de alças e acessos para as avenidas localizadas em ambos os lados da rodovia, criando também a possibilidade de retorno. Diariamente circulam cerca de 40 mil veículos no trevo. A reordenação do tráfego propicia maior fluidez e segurança no deslocamento dos usuários e moradores de Osasco e bairros próximos.
 
Viaduto de transposição da Via Anhanguera – km 12
 
O novo viaduto receberá o tráfego oriundo do bairro São Domingos com destino às Marginais Tietê e Pinheiros, ao bairro da Lapa e demais regiões. O viaduto atenderá diariamente cerca de 15 mil veículos.
 
Conjunto Viário do Bairro Anastácio
 
A construção de um viaduto junto à rede da CPTM possibilita a ligação do tráfego do bairro Vila Anastácio à Via Anhanguera (sentido interior) e Marginais Tietê e Pinheiros (ambos os sentidos). Pelo viaduto passarão cerca de 5 mil veículos diariamente.
Vias marginais e faixas adicionais em trechos entre o km 13 e o km 19,5 (pistas norte e sul)
 
A implantação de marginais e faixas adicionais reordenam o tráfego local atendendo a crescente demanda da região. Diariamente, cerca de 40 mil veículos passam pelo trecho.
 
Viaduto de retorno do km 14,5
 
O novo viaduto possibilita a ligação direta do tráfego urbano originário do bairro Vila Jaguara com a Av. Mutinga, no lado oposto da Via Anhanguera, assim como o retorno do tráfego das vias marginais. Cerca de 5 mil veículos passarão a utilizar diariamente o viaduto.
 
Trevo do km 15,5 – Avenida Mutinga
 
O novo trevo tem como objetivo principal atender o tráfego que se origina na região de Pirituba e do Parque São Domingos, com destino a pista sul da SP 330. O trevo também permite a ligação direta leste/oeste na Avenida Mutinga, seccionada há décadas, desde a duplicação da Via Anhanguera. A obra que atenderá cerca de 10 mil veículos por dia viabiliza um importante corredor de tráfego urbano entre Pirituba, Vila Jaguara e Parque São Domingos, previsto no Plano Diretor do Município de São Paulo.
 
Viaduto de retorno do km 19,5
 
O retorno atende cerca de 5 mil usuários da Via Anhanguera e bairros adjacentes, descongestionando o tráfego da rodovia naquela região.
 
Passarelas e paradas de ônibus
 
A construção de seis novas passarelas propicia maior conforto e segurança para os residentes dos bairros adjacentes à Via Anhanguera. Outras duas passarelas foram ampliadas e 19 pontos de ônibus foram implantados ou realocados ao longo deste trecho da rodovia.
 
Demais obras do Complexo Anhanguera
 
Complexo Viário Prefeito Olavo Egydio Setubal – Interseção da Marginal Tietê com a Via Anhangüera
 
- Situação: totalmente entregue em março de 2010.
A interseção antes feita apenas pela Ponte Atílio Fontana, agora conta com mais três pontes e dois viadutos por onde passam mais de 100 mil veículos por dia.
 
Todas as obras são gerenciadas e fiscalizadas pela ARTESP.
Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo
 
O Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo
 
Teve início em 1997 com a concessão de 12 lotes de rodovias. Os investimentos já realizados na malha dessa 1ª Etapa somam 17,2 bilhões de reais (valores atuais). O principal resultado são viagens muito mais confortáveis e seguras: o índice de mortos nas rodovias concedidas ficou, em 2009, 40,9% menor em relação ao ano 2000.
 
Além disso, essas rodovias figuram entre as melhores do país, de acordo com avaliação da Confederação Nacional dos Transportes.
Em 2007 o Governo do Estado de São Paulo iniciou a 2ª Etapa do Programa. Foram concedidos cinco corredores rodoviários (Marechal Rondon Oeste, Marechal Rondon Leste, Raposo Tavares, D. Pedro I, Ayrton Senna-Carvalho Pinto) e o Trecho Oeste do Rodoanel, totalizando 1.747 quilômetros. Esta nova etapa garante investimento de 8 bilhões de reais em obras, além de 14 bilhões em serviços operacionais