Total de pessoas ocupadas no país cresce 1,7 milhão de 2012 para 2017

iidd-industria2016_2

 O número de pessoas ocupadas no Brasil aumentou de 89,7 milhões em 2012 para 91,4 milhões em 2017.

É o que mostra a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (Pnad-C): Características Adicionais do Mercado de Trabalho 2012-2017, divulgada hoje (8), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Estudo diz que o pico de pessoas ocupadas ocorreu em 2015, com 92,6 milhões, tendo caído 1,5% em 2016 e apresentado discreta recuperação de 0,3% em 2017 (Arquivo/Agência Brasil)

O estudo indica que o pico de pessoas ocupadas no país ocorreu em 2015, com 92,6 milhões, tendo caído 1,5% em 2016 e apresentado “discreta” recuperação de 0,3% em 2017.

A economista técnica da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Beringuy, explicou que a proporção entre homens e mulheres no mercado ficou um pouco mais equilibrada, porém, o motivo principal foi a perda de postos de trabalho pela parcela masculina.

“A gente tem estruturalmente que os homens são predominantes na população ocupada, na série histórica desde 2012. Essa diferença sempre existiu. O que houve em 2017 é que a queda da ocupação entre os homens foi tão acentuada que essa diferença ficou menor, não necessariamente porque houve um grande avanço na ocupação da mulher”, disse.

Na análise por sexo, o predomínio masculino permanece com 56,6% das pessoas ocupadas em 2017 sendo homens.

Porém, a expansão na ocupação se deu apenas entre as mulheres no ano passado, o que fez com que a diferença de ocupação entre os sexos chegasse ao menor valor na série analisada, passando de 42,3% das pessoas ocupadas, sendo mulheres em 2012, para 43,4% em 2017.

Setor privado

A leve recuperação na ocupação vista no ano passado não se reflete no setor privado, já que o número de trabalhadores com carteira assinada teve queda de 1,12 milhão, chegando a 36,3% das pessoas ocupadas, enquanto 600 mil aumentaram o contingente de trabalhadores por conta própria e empregados sem carteira assinada, chegando a 25,3% e 12,2% do total de ocupados no país, respectivamente.

Segundo Adriana, os dados ainda não refletem os efeitos da reforma trabalhista, aprovada em 2017.

“Os dados são de 2017 e a implantação [da reforma trabalhista]foi no fim de novembro de 2017, e na prática começou a ser feita em 2018. Então a pesquisa não cobre os possíveis impactos da legislação”.

Ficaram estáveis o número de trabalhadoras domésticas, com 6,8% do total, empregados no setor público (12,4%), empregadores (4,6%) e trabalhadores familiares auxiliares (2,5%).

Por grupamento de atividade, o setor que mais perdeu postos de trabalho de 2015 para 2016 foi a indústria geral, com 1,3 milhão de pessoas a menos empregadas, mas também foi um dos que teve a maior recuperação em 2017, ganhando 335 mil pessoas empregadas no setor.

No total, 13% das pessoas ocupadas no Brasil trabalham na indústria. O destaque da recuperação de 2017 foi o grupamento de Alojamento e Alimentação, que recebeu 500 mil pessoas

O IBGE aponta também que a proporção de pessoas que trabalham no turno diurno na ocupação principal caiu de 93,3% em 2012 para 92,5% em 2017. O total fica em 90,6% entre os homens e em 94,6% entre as mulheres.

 

Da Agência Brasil Rio de Janeiro

País cria 77,8 mil postos de trabalho, melhor resultado desde 2012

 trab-0987Trabalhadores à procura de emprego (Reprodução TV Brasil)

Em janeiro, o Brasil criou 77.822 mil novos postos formais de trabalho, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado hoje (2) pelo Ministério do Trabalho. O resultado é o melhor para o período desde 2012, e é a primeira vez desde 2014 que as contratações superam as demissões. O saldo é resultado de 1,3 milhão de admissões e 1,2 milhão de desligamentos.

Considerados os últimos 12 meses, de fevereiro de 2017 a janeiro foram criadas 83,5 mil postos com carteira de trabalho. A última divulgação, que trouxe o saldo de 2017, mostrou que o Brasil fechou o ano passado com resultado negativo, foram fechadas 20,8 mil vagas de trabalho.

Segundo a publicação, o salário médio daqueles que foram desligados no mês, descontada a inflação, foi R$ 1.636,41. Já o salário médio daqueles que foram admitidos foi menor, R$ 1.535,51.

Setores e estados

Segundo o levantamento, em janeiro, a indústria de transformação liderou a geração de empregos, com 49,5 mil novos postos de trabalho. O setor é seguido pelos serviços, que registraram 46,5 mil novos postos.

No setor de agropecuária foram criados 15,6 mil postos; na construção civil, aproximadamente 15 mil, e, em serviços industriais de utilidade pública, 1,1 mil postos de trabalho.

Na outra ponta, o comércio registrou o maior fechamento de postos, foram 48,7 mil a menos no mês. Na administração pública foram fechadas 802 vagas e, em extrativa mineral, 351.

Nos estados, São Paulo liderou as contratações, com mais de 20,3 mil novos postos. O estado é seguido pelo Rio Grande do Sul (17,8 mil), Santa Catarina (17,3 mil) e Paraná (11,6 mil).

O Rio de Janeiro foi o estado com mais fechamento de postos de trabalho, com a demissão de 98,4 mil pessoas e contratação de 88,6 mil, terminando o mês com 9,8 mil postos fechados.

* Matéria alterada às 13h16 para corrigir informação. Diferentemente do informado, é a primeira vez desde 2014 que as contratações superam as demissões, e não 2015 como dito.
Da Agência Brasil

Brasil fecha 20,8 mil vagas de trabalho formal em 2017

carteira_de_trabalho (1)

Brasil fechou 20.832 vagas de trabalho formal em 2017. Para Ministério do Trabalho, número mostra estabilidadeMarcello Casal Jr/Agência Brasil

O Brasil fechou 20.832 vagas de trabalho formal em 2017, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje (26) pelo Ministério do Trabalho. O número representa redução de 0,05% em relação ao estoque de 2016, quando foram fechadas 1.326.558 vagas. Esse foi o terceiro ano consecutivo de saldo negativo. Em 2015, houve queda de 1.534.989 vagas.

Para o Ministério do Trabalho, o resultado de 2017 significa estabilidade do emprego no país. “É um resultado que veio dentro das expectativas. Todas as estimativas de mercado apontavam para algo próximo da estabilidade no emprego”, avaliou o coordenador-geral de Estatística do ministério, Mário Magalhães.

De acordo com os dados, as contratações, no ano passado, totalizaram 14.635.899, e as demissões, 14.656.731. Apenas em dezembro, 328.539 postos de trabalho formal foram fechados – queda de 0,85% em relação ao mesmo período do ano anterior.

 
Da Agência Brasil

PAT Cotia divulga novas vagas de emprego

Da Redação

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) divulgou 40 novas oportunidades de emprego em Cotia e cidades da região. Algumas das vagas disponibilizadas são de assistente de vendas, ajudante de cozinha, auxiliar de limpeza, costureira de máquina reta, motorista de ambulância, operador de máquina de etiquetar, vendedor de atacadista, entre outras.

Para se candidatar é preciso se cadastrar no Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) levando documentos pessoais e currículo. Quem já possui cadastro deve lembrar de mantê-lo sempre atualizado para que o departamento de captação entre em contato com o candidato.

O PAT fica na Rua Monsenhor Ladeira, 38, Vila São Francisco, e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h. Outras informações pelos telefones 4703-0497 e 4243-7666. Devido à procura, as vagas podem expirar rapidamente ou sofrer algum tipo de alteração por parte dos empregadores sem prévio aviso.

OCUPAÇÃO Nível de instrução
AJUDANTE DE COZINHA FUNDAMENTAL COMPLETO
AJUDANTE DE FARMÁCIA MÉDIO COMPLETO
AJUDANTE DE SERRALHEIRO MÉDIO COMPLETO
ASSISTENTE DE VENDAS MÉDIO COMPLETO
ASSISTENTE DE VENDAS MÉDIO COMPLETO
AUX ADMINISTRATIVO MÉDIO COMPLETO
AUXILIAR DE LIMPEZA FUNDAMENTAL INCOMPLETO
AUXILIAR DE MANUTENÇÃO PREDIAL MÉDIO COMPLETO
AUXILIAR FINANCEIRO MÉDIO COMPLETO
COSTUREIRA DE MÁQUINA RETA FUNDAMENTAL INCOMPLETO
COZINHEIRO EM GERAL MÉDIO COMPLETO
CUIDADOR DE IDOSOS MÉDIO COMPLETO
ENCARREGADO DE MANUTENÇÃO MÉDIO COMPLETO
ENCARREGADO DE PADARIA MÉDIO INCOMPLETO
MECÂNICO DE MÁQUINAS INJETORAS MÉDIO COMPLETO
MECÂNICO DE MANUTENÇÃO DE MAQUINAS FUNDAMENTAL INCOMPLETO
MONTADOR DE MAQUINAS MÉDIO COMPLETO
MONTADOR DE MÓVEIS DE MADEIRA MÉDIO COMPLETO
MOTORISTA DE AMBULANCIA FUNDAMENTAL COMPLETO
MOTORISTA DE CAMINHÃO FUNDAMENTAL COMPLETO
NUTRICIONISTA SUPERIOR COMPLETO
OPERADOR DE MAQUINAS DE ETIQUETAR MÉDIO COMPLETO
PINTOR A REVOLVER MÉDIO INCOMPLETO
PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL SUPERIOR COMPLETO
REPRESENTANTE COMERCIAL MÉDIO INCOMPLETO
SUPERVISORA ADMINISTRATIVA MÉDIO COMPLETO
VENDEDOR DE ATACADISTA MÉDIO COMPLETO

Prefeitura de Osasco convoca aprovados para apresentação de documentos

Da Redação

A Prefeitura de Osasco iniciou a convocação dos candidatos aprovados nos processos seletivos para a realização de exame médico pré-admissional e entrega de documentos. A convocação foi publicada na Imprensa Oficial, disponível no portal www.osasco.sp.gov.br no ícone IOMO, edição nº 1.441, de 22/1/2018.

Estão sendo convocados para essa fase do processo seletivo, os candidatos que obtiveram as melhores pontuações e concorreram às vagas do SAMU de: condutor de veículo de emergência, telefonista auxiliar de regulação médica, rádio operador, enfermeiro intervencionista, técnico de enfermagem intervencionista e médico regulador e intervencionista.

A fim de facilitar o atendimento e também evitar que os aprovados fiquem numa fila, a prefeitura dividiu-os por dias e horários, sendo que todos deverão se apresentar na área de Recursos Humanos, na Vila Campesina. Os dias, horários e local estão disponíveis na mesma publicação na Imprensa Oficial.

CLASSIFICAÇÃO

A Prefeitura também divulgou na Imprensa Oficial, edição nº 1.440, de 19/1, a classificação do processo seletivo para Técnico de Enfermagem Diarista, Enfermeiro-ESF, Agente de Proteção Social Feminino e Agente de Proteção Social Masculino, cujas provas foram realizadas no dia 10/12/2017.

Os aprovados serão contratados em regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) por um ano, renovável por mais um ano. Ao todo são 289 profissionais, sendo 84 enfermeiros, 84 técnicos de enfermagem, 71 agentes de proteção social feminino e 50 agentes de proteção social masculino.

A contratação dos candidatos obedecerá a ordem de classificação dos candidatos aprovados, e a convocação será realizada, exclusivamente, por meio de publicação na Imprensa Oficial do Município de Osasco.

SERVIÇO

Aprovados no processo seletivos do SAMU:

. condutor de veículo de emergência

. telefonista auxiliar de regulação médica

. rádio operador

. enfermeiro intervencionista

. técnico de enfermagem intervencionista

. médico regulador e intervencionista

Imprensa Oficial nº 1.441, de 22/1/2018

www.osasco.sp.gov.br

Notas no processo seletivo de:

. técnico de enfermagem diarista

. enfermeiro – ESF

. agente de proteção social feminino

. agente de proteção social masculino

 

Texto: Felipe Barbosa

Mais de 5.865 vagas disponíveis no Emprega São Paulo

Agência pública e gratuita, gerenciada pela SERT, oferece 3.894 oportunidades de empregos formais e mais 139 pelo Aprendiz Paulista

O programa Emprega São Paulo/Mais Emprego oferece 5.865 oportunidades nesta semana no Estado de São Paulo. Já o Aprendiz Paulista apresenta 74 vagas.

Entre as mais ofertadas estão às oportunidades para atendente de lanchonete, operador de telemarketing receptivo, auxiliar de limpeza, operador de linha de produção e vendedor.

O Emprega São Paulo/Mais Emprego é uma agência de empregos pública e gratuita. O programa é gerenciado pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT), em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

As oportunidades do Aprendiz Paulista são para alunos do dos cursos técnicos do Centro Paula Souza (ETECs). Também coordenado pela SERT, o programa que promove a vivência e a inserção de estudantes no mercado de trabalho tem 139 oportunidades disponíveis.

Para manifestar interesse nas vagas, basta acessar e se cadastrar emwww.empregasaopaulo.sp.gov.br. Caso prefira, é possível se candidatar também ao comparecer com RG, CPF, PIS e Carteira de Trabalho em um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT). Veja  aqui a lista de regionais do PAT do estado e encontre o endereço mais próximo.

O Emprega São Paulo conta com mais de 3,5 milhões de currículos em seu banco de dados. Implementado em agosto de 2008, o programa já colaborou diretamente com a recolocação de 700 mil trabalhadores no mercado de trabalho.

 

 

Do Portal do Governo Estado de SP

PAT Cotia disponibiliza 105 novas vagas de emprego

Da Redação

carteira_de_trabalho (1)

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Cotia, vinculado à Secretaria de Trabalho e Emprego, divulgou novas vagas disponíveis no município e em cidades próximas.

Ao todo, são 105 novas oportunidades de emprego, com destaque para o cargo de motorista entregador com 50 vagas abertas. Outras oportunidades disponíveis são ajudante de açougueiro, cozinheiro industrial, operador de máquinas, vendedor interno, técnico em nutrição, vendedor de serviços, entre outras.

Também estão disponíveis vagas para pessoas com deficiência para os cargos de operador de caixa, porteiro e estoquista.

Para se candidatar é preciso se cadastrar no PAT levando documentos pessoais e currículo. Quem já possui cadastro deve sempre mantê-lo atualizado.

Devido à procura, as vagas podem expirar rapidamente ou sofrer algum tipo de alteração por parte dos empregadores sem prévio aviso.

O PAT fica na Rua Monsenhor Ladeira, 38, Vila São Francisco, e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h. Outras informações pelos telefones 4703-0497 e 4243-7666.

 

PAT Cotia oferece 64 novas vagas de emprego

Da Redação

CARTEIRA-DE-TRABALHO_0005-copy-230x158

O Posto de Atendimento ao Trabalhador de Cotia (PAT) divulgou 64 novas oportunidades de emprego no município e em cidades próximas. As vagas são para diversos segmentos, como ajudante de açougueiro, costureira, cozinheiro auxiliar, cozinheiro industrial, estagiário químico, montador de máquinas e motores, nutricionista, operador de empilhadeira, assistente de marketing e auxiliar contábil.

Para se candidatar é necessário se cadastrar no PAT levando documentos pessoais e currículo. Quem já possui cadastro deve mantê-lo atualizado para que o Departamento de Capacitação entre em contato.

Devido à procura, as vagas podem expirar rapidamente ou sofrer algum tipo de alteração por parte dos empregadores sem prévio aviso.

O PAT fica na Rua Monsenhor Ladeira, 38, Vila São Francisco, e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h. Outras informações pelos telefones 4703-0497 e 4243-7666.

OCUPAÇÃO Nº VAGAS Nível de instrução
AJUDANTE DE AÇOUGUEIRO 2 FUNDAMENTAL COMPLETO
AJUDANTE DE COZINHA 3 FUNDAMENTAL INCOMPLETO
AJUDANTE DE ESTRUTURA METALICA 5 FUNDAMENTAL COMPLETO
ANALISTA DE ESCRITA FISCAL 1 SUPERIOR CURSANDO
APRENDIZ DE INFORMÁTICA 1 CURSANDO SUPERIOR
ASSISTENTE DE MARKETING 1 CURSANDO SUPERIOR
AUXILIAR CONTÁBIL 1 TÉCNICO CONTÁBIL
AUXILIAR DE DEPTO PESSOAL 1 MÉDIO COMPLETO
AUXILIAR DE ESCRITA FISCAL 1 TÉCNICO CONTÁBIL
AUXILIAR DE LABORATÓRIO 1 MÉDIO COMPLETO
AUXILIAR DE MANUTEÇÃO PREDIAL 1 MÉDIO COMPLETO
AUXILIAR DE MARCENEIRO 1 FUNDAMENTAL INCOMPLETO
AUXILIAR DE MONTAGEM 1 MÉDIO INCOMPLETO
BABÁ 1 FUNDAMENTAL COMPLETO
CHAPEIRO 1 FUNDAMENTAL COMPLETO
COSTUREIRA 3 FUNDAMENTAL INCOMPLETO
COZINHEIRO AUXILIAR 3 FUNDAMENTAL INCOMPLETO
COZINHEIRO DE RESTAURANTE 1 FUNDAMENTAL COMPLETO
COZINHEIRO INDUSTRIAL 2 FUNDAMENTAL INCOMPLETO
COZINHEIRO LÍDER 1 FUNDAMENTAL INCOMPLETO
ELETRICISTA MONTADOR 1 MÉDIO COMPLETO
EMPREGADA DOMÉSTICA 1 FUNDAMENTAL COMPLETO
EMPREGADA DOMÉSTICA DIARISTA 1 FUNDAMENTAL COMPLETO
ENCANADOR DE MANUTENÇÃO 1 FUNDAMENTAL INCOMPLETO
ESTAGIÁRIO QUIMICO 1 CURSANDO SUPERIOR
GESSEIRO 1 FUNDAMENTAL COMPLETO
MARCENEIRO 2 FUNDAMENTAL INCOMPLETO
MONTADOR DE INSTRUTMENTO ELÉTRICOS 5 MÉDIO COMPLETO
MONTADOR DE MÁQUINAS E MOTORES 1 MÉDIO COMPLETO
MONTADOR ELETROMECÂNICO 4 MÉDIO COMPLETO
MOTORISTA DE CAMINHÃO 5 FUNDAMENTAL COMPLETO
NUTRICIONISTA 1 SUPERIOR COMPLETO
OPERADOR DE EMPILHADEIRA 1 MÉDIO COMPLETO
OPERADOR DE MÁQ. DOBRAR CHAPAS 1 FUNDAMENTAL COMPLETO
PINTOR DE MÓVEIS 1 FUNDAMENTAL INCOMPLETO
SERRALHEIRO 2 FUNDAMENTAL COMPLETO
TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA 2 TÉCNICO COMPLETO
TÉCNICO EM NUTRIÇÃO 1 TÉCNICO COMPLETO

 

País cria 9,8 mil vagas de trabalho em junho; resultado é o 3º positivo seguido

O mercado de trabalho brasileiro abriu 9.821 novos postos em junho, variação de 0,03% em relação ao mês anterior. Essa é a terceira expansão consecutiva e a quarta registrada no ano, segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgadas hoje (17).

Para o ministro do Trabalho e Emprego, Ronaldo Nogueira, os dados mostram que “a economia dá sinais de recuperação”.

“É melhor que seja gradual, em patamares menores, do que termos uma bolha. Isso nos dá a sinalização de que a economia se recupera de forma positiva”, afirmou.

O resultado do Caged é resultado da diferença de 1.181.930 admissões e 1.172.109 demissões. No acumulado do ano, o saldo alcançou 67.358 vagas de emprego abertas. No mesmo período do ano passado, o saldo foi negativo, com 531.765 postos de trabalho fechados a mais que abertos. O resultado acumulado nos últimos 12 meses ainda aponta uma redução de 749.060 postos de trabalho.

“Nós gostaríamos de comemorar números melhores, mas o Brasil é um país que tem especificidades e a economia é um conjunto de fatores – externos e internos. O governo está cumprindo seu papel no sentido de dar sinais para o mercado, com a aprovação de reformas. A expectativa é que se mantenham os números positivos até o final do ano”, ressaltou Nogueira.

Setores

No mês de junho, o saldo positivo do Caged foi impulsionado pela agropecuária e pela Administração Pública. Em maio, foram gerados 36.827 novos postos de trabalho na agropecuária, repetindo o desempenho do setor em maio, quando registrou um saldo positivo de 46.049 novas vagas. O setor de produção de café repetiu o desempenho do mês de maio e foi novamente o destaque do período, com 10.804 vagas abertas, concentras em Minas Gerais.

A Administração Pública fechou o mês com a criação de 704 novas vagas de emprego, um aumento de 0,08%.

Já os demais setores tiveram saldo negativo de emprego, com mais fechamentos de vagas que aberturas, como a construção civil (redução de 8.963 postos de trabalho), indústria de transformação (redução de 7.887 postos), serviços (redução de 7.273 postos) e comércio (com o fechamento de 2.747 vagas de trabalho).

carttt-carteira_de_trabalho-001

No primeiro semestre, o saldo é de 67.358 vagas de emprego abertasArquivo/Agência Brasil

Segundo o ministro, no caso da construção civil, o setor deve retomar a geração de empregos nos próximos meses.

“Não é possível que a construção civil se perpetue todos os meses apresentando números negativos. Construção civil para gerar emprego demora, tem a fase dos projetos, das licenças, das organizações das plantas de construção, isso leva de seis a oito meses. Todos os setores que apresentaram números negativos, quando se faz o comparativo com ano passado, os números são muito menores”, comparou.

Desempenho regional

O desempenho do emprego com carteira assinada foi liderado pela Região Sudeste, com a criação de 9.273 novos postos de trabalho, puxado por Minas Gerais, favorecido pela agropecuária e serviços, com saldo positivo de 15.445 vagas criadas. A Região Centro-Oeste abriu 8.340 vagas, impulsionada por Mato Grosso, principalmente por setores como a agropecuária, comércio, serviços, construção civil e indústria da transformação. Goiás também teve expansão com a criação de 4.975 novos postos de trabalho, refletindo o setor de indústria da transformação, serviços e construção civil.

Reforma Trabalhista

A expectativa do governo federal é a geração de 2 milhões de postos de trabalhos nos próximos dois anos. A previsão, segundo Nogueira, será conduzida por atividades que utilizam contrato com jornada parcial, trabalho intermitente e home office – quando o trabalhador exerce suas atividades de casa ou em outro local fora da empresa.

“O governo tem tomado medidas concretas. Ordenou as suas despesas, isso é um sinal muito importante para o mercado. O segundo sinal é a segurança jurídica: através da reforma trabalhista se sinaliza para o empregador não ficar com medo de contratar.”

 

Da Agência Brasil

Vargem Grande Paulista receberá Escola Móvel do SAMPAPÃO

Da Redação: Mais de 20 cursos gratuitos de panificação e confeitaria

A Prefeitura de Vargem Grande Paulista em parceria com o SAMPAPÃO realizará entre os dias 31 de maio e 6 julho, cursos gratuitos de panificação e confeitaria. Serão mais de 20 temas diferentes para quem já trabalha na área ou não, com novos produtos do segmento e novas técnicas de produção.

As aulas serão ministradas dentro da Escola Móvel de Panificação e Confeitaria, que ficará no estacionamento da Secretaria de Assistência Social, com o objetivo contribuir com o setor de panificação na qualificação da mão-de-obra, melhoria do faturamento e resultados das empresas que mais necessitam. Porém, os cursos também estarão abertos para quem não trabalha no setor de panificação, com aulas que vão desde atendimento ao cliente à produção de salgados, pizzas, decoração de bolos, palha italiana e os mais variados tipos de pães.

A Escola Móvel, montada sobre o chassi de uma carreta tem 15 metros de comprimento por 2,60m de largura, conta com uma sala de avanço medindo 8,57m de comprimento por 2,35m de largura. No total são 60m² com equipamentos como: fogão industrial; forno de microondas; resfriadora/dosadora; batedeira industrial; fatiadora e masseira industrial; forno de lastro; modeladora; divisora; cilindro; câmara de fermentação controlada; balanças; entre outros itens.

Segundo a analista de Relações Institucionais do SAMPAPÃO, Érica Rodrigues, a escola tem capacidade para funcionar como padaria e confeitaria, para que sejam ministradas aulas práticas e teóricas de todos os produtos do setor. O espaço permite, ainda, 25 alunos sentados que poderão assistir aulas teóricas, com professores do IDPC – Instituto de Desenvolvimento da Panificação e Confeitaria –, com apoios audiovisuais completos.

Os cursos são ministrados por profissionais de alimentos, nutricionistas e técnicos em panificação. “Esta é uma ótima oportunidade para quem deseja reciclar os conhecimento ou aprender novas técnicas. Vamos dar todo apoio na instalação da Escola Móvel, bem como fornecer as apostilas dos cursos sem nenhum custo para os alunos de Vargem Grande Paulista. Nossa proposta é qualificar a mão-de-obra local para atender as demandas ds padarias e confeitarias que temos na cidade”, afirmou o prefeito Josué Ramos, que pleiteou a escola para o município com o Sindicato e Associação dos Industriais de Panificação de São Paulo (SINDIPAN / AIPAN).

Serviço
Pode participar dos cursos qualquer pessoa com idade superior a 16 anos. As inscrições são feitas na própria escola móvel, bastando apenas apresentar documento de identidade com foto. Quem for menor de idade não precisa estar acompanhado de responsáveis.

Os cursos serão realizados de segunda a sexta-feira, nos períodos: manhã das 9h30 às 12h30, e tarde das 14h30 às 17h30. Confira a programação:

varg-pa-001